Seguidores

19 de mar de 2009

"Homossexualismo: Muitos querem mudar, mas encontram preconceito"




“Homossexualismo: Muitos querem mudar, mas encontram preconceito”



Para o conferencista Luiz Carlos Raposo, existem muitos homossexuais que querem mudar de vida, mas encontram preconceito. Isso demonstra a necessidade de as igrejas se prepararem mais para lidar com essa problemática. Ele elogiou a preocupação da VINACC com o problema ao tempo em que afirmou não ter, antes, participado de um evento com a magnitude e organização do XI Encontro Para a Consciência Cristã.
Ele participou este ano pela primeira vez do Encontro Para a Consciência Cristã. Afirmou ter ficado maravilhado em participar de um evento tão grande e importante para a Paraíba e para o Brasil. Luiz Carlos chegou a perguntar: Por que os outros estados não promovem encontros pelo menos parecidos com este que acontece em Campina Grande? Mas confessou:
- Fico feliz em saber e ver, agora, que existem pessoas pagando preço para realizar tão grandioso evento. Contudo, fico perplexo, porque muitos estados deixam de se espelhar em Campina Grande não promovem encontros como o da Consciência Cristã, que tem idéias excelentes e um trabalho muito bem organizado -, afirmou Luiz Carlos, admirado com o número de denominações evangélicas que participam do encontro.
Do Encontro Para a Consciência Cristã, Luiz Carlos Raposo participou como palestrante do 1º Encontro de Pessoas que Vivenciaram a Homossexualidade. Além disso, ele fez inúmeros aconselhamentos a pessoas que tentam sair da homossexualidade.
Apesar de ter vindo a Campina Grande com a incumbência de falar da mudança de vida que teve, principalmente depois que aceitou Jesus Cristo como seu salvador, Luiz Carlos Raposo afirmou que encontrou uma realidade totalmente diferente do que imaginava quando pegou o avião.
- Falar do nosso testemunho é bom, mas aqui encontramos outra realidade. Muitas pessoas nos procuraram, tentando encontrar uma saída para o seu problema. Foram pessoas que tentam sair da homossexualidade, jovens enfrentam o preconceito e pais que lidam com filhos nessa situação -, lembrou o palestrante para quem existe uma carência muito grande de informações sobre a homossexualidade nas igrejas, levando em consideração que viu e ouviu de pessoas que o procuraram durante o Encontro Para a Consciência Cristã.
Ainda sobre testemunho, Luiz Carlos disse que ele é muito válido, mas requer outros cuidados.
- A idéia de fazer testemunho é muito válida. Aqueles que aproveitam seus testemunhos de vida no caminhar com Deus, da obra que o Senhor fez na vida dele e empregam isso também na restauração de outras pessoas em caráter mais organizado é elogiável. Porém, o testemunho é a base e funciona muito para o nosso histórico, mas na prática exige outros fatores. Hoje precisamos conhecer também o outro lado, a exemplo dos motivos que levaram determina pessoa a cair nesse mundo promíscuo -, disse.
Sobre a própria convivência com a homossexualidade, Luiz Carlos Raposa falou pouco, mas de forma convincente:- Foi muito interessante, porque quando eu comecei a ter vontade ou idéia de vislumbrar uma saída da homossexualidade eu não era cristão. A partir da minha conversão a Cristo, isto sim, viabilizou essa mudança radical na minha vida. Mas eu já vinha no Movimento de Tentativa de Saída, basicamente, a conversão. Agora não podemos dizer que a conversão, tão-somente a conversão é suficiente pra mudar a situação. Não é. É necessária uma rede de apoio -, disse.
Luiz Carlos ressaltou o apoio que teve de pessoas que acreditaram nele e até emprestaram a fé delas quando ele começou a falhar.
- Para quem está saindo a homossexualidade o apoio é muito importante. As lideranças, as pessoas preparadas para dá o acompanhamento precisam entender o quanto é essencial o apoio, a ajudas e até o carregar no colo, porém mostrando para essas pessoas que elas são capazes de caminhar sozinha.

Da Redação
Fonte: VINACC

Nenhum comentário: