Seguidores

30 de nov de 2011

180º Vida e Morte nas decisões e opiniões



Vídeo “180” alcança mais de 1 milhões de visitas e provoca “milhares” de conversões à causa pró-vida

2 de novembro de 2011 (Notícias Pró-Família) — O criador do filme pró-vida “180”, que se tornou um fenômeno na internet, diz que está recebendo “milhares” de testemunhos descrevendo como a lembrança inesquecível do Holocausto no filme e os argumentos sobre o aborto convenceram os que escreveram as cartas a se opor ao aborto legalizado.



O vídeo se tornou um grande fenômeno no YouTube depois de seu lançamento em setembro, alcançando a segunda colocação entre os vídeos mais debatidos e assistidos e a terceira colocação entre os filmes favoritos do mês passado, de acordo com dados postados na página de Facebook de Pro-Life Rocks. Mais de 1 milhão de pessoas já o assistiram. Para assistir ao filme: http://www.youtube.com/watch?v=7cBA9Be9fDs
O documentário pró-vida de 33 minutos tem uma abertura com cenas perturbantes de vários jovens que não conseguem reconhecer Adolf Hitler, uma ignorância que o autor e entrevistador Ray Comfort liga à aceitação generalizada do moderno Holocausto: o aborto legalizado. Enquanto jovens adultos que são entrevistados no filme são forçados a conectar a matança legalizada de judeus com o fato de que a sociedade está aceitando a matança de bebês em gestação, eles são vistos mudando de opinião, passando a se opor ao aborto.
“Assistir ao 180 é como andar na montanha-russa — uma experiência que provoca emoções —, pois assistimos pessoas se contorcendo enquanto são colocadas num dilema moral com perguntas do tipo ‘se enterraríamos judeus vivos (algo que aconteceu na Segunda Guerra Mundial), sob a ponta de um revólver nazista’”, disse Comfort. “O filme testa o caráter para mostrar o quanto as pessoas valorizam a vida humana. Ficar ignorante do que é possivelmente a parte mais sombria da história humana inevitavelmente resultará na desvalorização da vida, e uma repetição do Holocausto”.
Comfort diz esperar que o filme “possa estar chegando até uma escola secundária perto de você”: no mês passado, entre 180.000 e 200.000 exemplares do DVD de 33 minutos foram distribuídos para as 100 mais importantes universidades dos EUA, e agora o autor, que é judeu e co-apresentador de um programa de TV, está voltando a atenção para as escolas secundárias.
Embora alguns possam fazer objeção à iniciativa de dar lição sobre o Holocausto para adolescentes da escola secundária, Comfort, que é pastor evangélico e judeu, diz que os Estados Unidos hoje precisam muito de tal educação.
“Voltei aos nossos estúdios [depois de filmar 180] com 14 entrevistas com pessoas que acham que [Hitler] era comunista, ou um ator, ou que até mesmo nunca tinham escutado o nome dele”, disse ele. “Esses jovens são um tanto ignorantes quanto ao que é possivelmente a parte mais sombria da história humana, pois o sistema de educação dos EUA os deixou na mão”.
Comfort disse que os vídeos do 180 estão “rapidamente desaparecendo das prateleiras, como se fossem sorvetes vendidos em pleno verão quente”, nas campanhas locais de doação.
Mas a coisa mais fascinante sobre 180 não é sua popularidade, mas seu impacto em audiências que são a favor do aborto, diz ele. “A coisa estupenda é que as pessoas que assistem a esse filme mudam da posição pró-aborto para a posição pró-vida”, disse Comfort. “Temos recebido milhares de e-mails de pessoas, muitas das quais mudaram enquanto estavam assistindo ao filme”.
Uma estudante de escola pública secundária na Virginia Ocidental escreveu um e-mail sobre como o 180 ajudou a mudar a mente da sala de aula inteira dela acerca do aborto. “Nesta semana passada em nossa aula de educação cívica estávamos escrevendo trabalhos didáticos sobre leis que desejávamos mudar nos EUA. Depois de assistir a esse vídeo, minha escolha é mudar as leis de aborto, e como eu desejava que fosse ilegal”, escreveu ela.
Depois que eu havia acabado de ler meu trabalho didático, surgiu um debate na aula (obviamente) sobre como é que eles achavam que o aborto deveria ser uma escolha, principalmente se o bebê está doente ou a causa da gravidez é um estupro. Mas logo que começamos a comparar essa situação com Hitler e os judeus, a mente de todos começou a mudar… Por causa do filme 180, pude mudar a opinião da minha classe inteira sobre o aborto e no final da aula, todos os 25 estudantes e meu professor haviam levantado a mão concordando que o aborto propositado deveria ser ilegal.
Outro escreveu simplesmente: “Eu costumava votar em candidatos pró-aborto. Mas nunca mais farei isso. NUNCA”.

Divulgação: www.jorgenilson.com

26 de nov de 2011

Aliança batista aprova o reconhecimento da união gay no Brasil e afirma que é uma “boa nova”

Aliança batista aprova o reconhecimento da união gay no Brasil e afirma que é uma “boa nova”

Aliança batista aprova o reconhecimento da união gay no Brasil e afirma que é uma “boa nova”

Entendendo como um de seus principais papéis enfrentar a intolerância presente no tecido social brasileiro, a Aliança de Batistas do Brasil aplaudiu a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que concede direitos civis a pessoas do mesmo sexo vivendo em situação estável.

A decisão do STF ajuda a reparar injustiças históricas e representa uma ruptura histórica frente aos modos de constituição das formas jurídicas que regulam a sociedade brasileira. A Aliança “compreende como uma ‘boa nova’ o fato de que as pessoas identificadas sob a rubrica LGBTS (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transsexuais e Simpatizantes) estejam sendo incluídas no ideal de equidade social defendido pela Constituição Federal Brasileira”, diz documento dos batistas, assinada pela presidente da instituição, pastora Odja Barros.

A Aliança de Batistas do Brasil não encara o reconhecimento de direitos civis a pessoas do mesmo sexo vivendo em união estável como uma “onda de imoralidade”, mas afirma tratar-se de uma reparação a uma minoria historicamente tratada como pessoas de segunda categoria, estigmatizadas e sem uso pleno da cidadania.

O reconhecimento dos direitos civis a LGBTS está em consonância com os princípios evangélicos da vida em abundância, da dignidade humana e da justiça, defendidos pelas Sagradas Escrituras, frisa o documento dos batistas. “Não defendemos essas ideias por mera sofisticação cultural, muito menos para sermos fiéis à cultura presente, mas a defendemos como conseqüência de nossa leitura do Evangelho de Jesus Cristo e de nossa relação com a herança batista da qual fazemos parte”, escreveu Odja Barros.

A sede da Aliança fica em Maceió e está presente em Pernambuco, Alagoas, Bahia e Rio de Janeiro.

Fonte: ALC


Divulgação: www.jorgenilson.com

LIÇÕES BÍBLICAS 2011 4º Trimestre

Lição 9 - 27 de Novembro de 2011
Texto Bíblico:"E sacrificaram, no mesmo dia, grandes sacrifícios e se alegraram, porque DEUS os alegrara com grande alegria; e até as mulheres e os meninos se alegraram, de modo que a alegria de Jerusalém se ouviu até de longe" (Neemias) 12.43).
Leitura Bíblica em Classe: Neemias 12.27-31,43

UM CULTO ORGANIZADO É UM CULTO AVIVADO

1. É PRECISO BUSCAR O MELHOR PARA O LOUVOR E ADORAÇÃO - Neemias 12.27 - E, na dedicação dos muros de Jerusalém, buscaram os levitas de todos os seus lugares, para os trazerem, a fim de fazerem a dedicação com alegria, louvores, canto, saltérios, alaúdes e harpas.

* O Senhor se manifesta quando há preparação - I Crônicas 15.28 E todo o Israel fez subir a arca da aliança do SENHOR, com júbilo, e ao som de buzinas, e de trombetas, e de címbalos, fazendo ressoar alaúdes e harpas.
* O Senhor se manifesta onde há organização - Êxodo 40.34 Então a nuvem cobriu a tenda da congregação, e a glória do SENHOR encheu o tabernáculo;
2. É PRECISO AJUNTAR QUEM SE DEDICA A QUESTÃO MUSICAL - Neemias 12.28 - E se ajuntaram os filhos dos cantores, tanto da campina dos arredores de Jerusalém como das aldeias de Netofa,
* Os músicos devem se esmerar naquilo que fazem - I Samuel 16.17 Então disse Saul aos seus servos: Buscai-me, pois, um homem que toque bem, e trazei-mo.
* Os músicos devem ser espirituais na arte de tocar - Amós 5.23 Afasta de mim o estrépito dos teus cânticos; porque não ouvirei as melodias das tuas violas.


3. É PRECISO USAR QUEM É HABILIDOSO EM MINISTRAR LOUVOR - Neemias 12.29 - como também da casa de Gilgal e dos campos de Gibeá e Azmavete; porque os cantores tinham edificado para si aldeias nos arredores de Jerusalém.
* O louvor envolve falar das maravilhas de Deus - I Crônicas 16.9 Cantai-lhe, salmodiai-lhe, atentamente falai de todas as suas maravilhas.
* O louvor deve ser ministrado com sabedoria - Salmos 47.7 Pois Deus é o Rei de toda a terra, cantai louvores com inteligência
4. É PRECISO SANTIDADE PARA PRESTAR UM CULTO AO SENHOR - Neemias 12.30 - E purificaram-se os sacerdotes e os levitas; e logo purificaram o povo, e as portas, e o muro.
* Não se presta um culto para Deus de qualquer maneira - Eclesiastes 5.1 Guarda o teu pé, quando entrares na casa de Deus; porque chegar-se para ouvir é melhor do que oferecer sacrifícios de tolos, pois não sabem que fazem mal.
* Não se presta um culto para Deus sem quebrantamento - Salmos 51.17 Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus.

5. É PRECISO UNANIMIDADE EM OFERECER O MELHOR AO SENHOR - Neemias 12.31 - Então, fiz subir os príncipes de Judá sobre o muro e ordenei dois grandes coros e procissões, sendo um à mão direita sobre o muro da banda da Porta do Monturo.
* O Senhor se agrada quando existe comunhão no seu povo - Atos 2.46 E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração,
* O Senhor se agrada do que é feito sem nenhuma malícia - Mateus 21.16 E disseram-lhe: Ouves o que estes dizem? E Jesus lhes disse: Sim; nunca lestes: Pela boca dos meninos e das criancinhas de peito tiraste o perfeito louvor?
6. É PRECISO ORGANIZAÇÃO PARA O CULTO SER UM REGOZIJO - Neemias 12.43 - E sacrificaram, no mesmo dia, grandes sacrifícios e se alegraram, porque DEUS os alegrara com grande alegria; e até as mulheres e os meninos se alegraram, de modo que a alegria de Jerusalém se ouviu até de longe.
* O Senhor se alegra em sacrificarmos o melhor para Ele - Salmos 107.22 E ofereçam os sacrifícios de louvor, e relatem as suas obras com regozijo
* O Senhor se alegra quando o seu nome é engrandecido - Salmos 35.27 Cantem e alegrem-se os que amam a minha justiça, e digam continuamente: O SENHOR seja engrandecido, o qual ama a prosperidade do seu servo.


O esboço é elaborado exclusivamente pelo texto bíblico da lição.
Pr Adilson Guilhermel


Divulgação;www.jorgenilson.com


25 de nov de 2011

Parada Gay causa polêmica ao realizar simulação de sexo homossexual ao som de música gospel


Segundo notícias do portal Terra a cena que causou toda a polêmica foi a simulação de sexo oral feita por dois homens durante a caminhada pela Via Chico Mendes, enquanto o trio elétrico tocava a música gospel “Faz um Milagre em Mim”, de Regis Danese. Um dos homens usava um pênis de borracha para protagonizar a cena.

O governo do Acre é patrocinador do evento, mas o deputado Moisés Diniz, autor de uma lei estadual do Dia da Diversidade, afirma não concordar com a performance: “O detalhe mata o conjunto. Vou fazer a defesa do conjunto e vou condenar a irresponsabilidade. A coordenação do evento deveria ter retirado os dois manifestantes. Existem regras de convivência na sociedade. O que fizeram é abominável e se tornou um tiro no pé do movimento”.

“O estado não deveria ajudar nenhuma manifestação desse tipo. Minha divergência nesse campo abrange o meu governo, os evangélicos e católicos. Manifestação religiosa, de gênero e cor, o estado tem que ficar à margem. A pornografia depõe contra o movimento. Além disso, entoar o hino evangélico foi uma provocação descabida. Há fundamentalistas nas religiões, mas esse tipo de provocação também tem cunho fundamentalista. Isso é intolerância” acrescentou o líder do governo que disse também que “a reação que está havendo não é uma reação moral dos evangélicos, mas uma reação da sociedade”.

O presidente da Associação de Homossexuais do Acre Germano Marino nega que o fato tenha ocorrido durante a execução do hino evangélico. Ele afirma que a interpretação do hino ocorreu na concentração, no Calçadão da Gameleira e não durante a caminhada pela Via Chico Mendes.

“Militantes fervorosos da discriminação, da homofobia, do racismo, do machismo e do fundamentalismo, se aproveitam para reafirmar os seus posicionamentos retrógrados e falsos moralistas”, disse Marino sobre a reação dos religiosos pela foto tirada na parada gay.

O presidente da Associação de Homossexuais questionou também o porquê de cenas como essa não causarem tanta polêmica durante o carnaval.

Sobre as declarações do deputado, de acordo com Marino, o governo gastou “apenas” 30 mil com a organização do evento. E indagou ainda: “Quem disse que fazer sexo oral com preservativo não é uma política de estado oriunda do Ministério da Saúde?”.

Fonte: Gospel+


Divulgação:www.jorgenilson.com