Seguidores

27 de set de 2013

Seicho-no-iê. Uma seita oriental cada vez ocidental

Seicho-no-iê. Uma Seita Oriental, cada vez mais Ocidental

I – HISTÓRICO

O movimento Seicho-no-iê foi iniciado por Taniguchi Masaharu, nascido a 22 de novembro de 1893, na Vila de Karasuhara, município de Kobe, no Japão. Devido à pobreza de seu lar, foi educado por seu tio, de maneira severa. Seu temperamento era retraído e entregava-se à leitura com avidez. Começou a sentir desgosto pela vida e a maldizer a sociedade. Já adulto, teve vários casos de amor, a tal ponto que sua consciência dolorida não o deixava dormir. Contraíra doenças venéreas e pensava tê-las transmitido a uma menina, sobrinha de um chefe seu. Somente sua auto-sugestão de que não existia doença o tranqüilizou, curando-o da insânia e aliviando sua consciência por um período de tempo. Depois de terminar a escola secundária, apesar da oposição de seus pais adotivos, inscreveu-se na Faculdade de Literatura Inglesa da Universidade Waseda, em Tóquio. Alimentava então idéias pessimistas sobre a vida, e procurava uma explicação lógica do mundo e do homem.

Taniguchi entregou-se ao estudo teórico e prático das ciências psíquicas que exerciam atração sobre ele e nas quais depositava a confiança de que poderiam salvar espiritualmente o homem e a sociedade.

Quando a Primeira Guerra Mundial estava no auge, imperava no Japão uma literatura moralizante, espiritualista e nacionalista. Taniguchi dedicou-se novamente à leitura e descobriu uma sutra budista (daizokio), tirando dela o ensinamento fundamental: "Não existe matéria, como não existem doenças: quem criou tudo isso foi o coração... Segue-se disso que a doença pode ser curada com o coração..." Este conceito tornou.se fundamental no Seicho-no-iê.

Em dezembro de 1922 Taniguchi partiu para Tóquio. Escreveu uma dissertação sobre a natureza religiosa do homem, intitulada: Para a Santidade. Estabeleceu os fundamentos da filosofia de Taniguchi: a "Teologia do movimento Seicho-no-iê". Em 1923 escreveu o livro Crítica a Deus, tendo Judas, o traidor, como herói.
Leu Tanisho, livro escrito por um discípulo de Shinram que desenvolveu a idéia do Tariki (salvação pela fé). Para Taniguchi as pessoas não precisavam de uma religião que lhes incutisse o medo, mas que trouxesse uma salvação amigável. Deixou influenciar-se pelas teorias de Bergson, pela lei da ação criadora do coração do livro de Holmes Zenwicke (americano), pela vontade de poder de Adler. Assim leu psicologia, espiritismo e estudou a ciência cristã.

Recebeu a revelação divina (shinsa): "Não existe matéria, mas existe a realidade"(jissô) - ensino básico do Seicho-no-iê. "Você é realidade, você é Buda, você é Cristo, você é infinito e inesgotável. "

Taniguchi misturou introspecção psicológica e fenômenos psíquicos curando os doentes através da auto-sugestão. Tornou-se um verdadeiro feiticeiro do século XX.

Em 1922, Taniguchi lançou uma revista, denominada Seicho-no-iê. A fama dela aumentou; em junho de 1930, Taniguchi inaugurou uma secretaria de imprensa. Em 1934 estabeleceu a direção do movimento em Tóquio; divulgava a fonte do fluido psíquico que garantia saúde aos amigos. Prometeu que a assinatura da revista garantiria afastar o medo de qualquer mal. Em 1935 começou a imprimir grandes anúncios nos jornais, semanalmente. Lago os assinantes chegaram a trinta mil. Em 1936 registrou o Seicho-no-iê como associação Cultural. Em 1941 transformou-o em seita religiosa centralizada no "Komio", espécie de deus pessoal ao qual se dirigem orações. Durante a Segunda Guerra, a seita colaborou com os nacionalistas, influenciando os operários das indústrias bélicas e os colonizadores da Manchúria. Depois da guerra, Taniguchi foi expulso pelo general MacArthur; a filha Emiko assumiu a chefia do Seicho-no.iê.

Taniguchi escreveu uma obra de 40 volumes: Simei no Jissô (Verdade da Vida) - livro básico do movimento. Tendo início em 1930, como simples movimento filosófico psicológico e cultural para propagar certas verdades, o Seicho-no-iê foi adquirindo aos poucos a conotação de religião. Na década de 1940 o movimento foi registrado como religião pelo governo japonês. É a mais eclética de todas as novas religiões. É uma miscelânea das grandes religiões tradicionais, como o cristianismo, o xintoísmo e o budismo, com psicologia, filosofia, medicina e literatura moderna. Os adeptos são até aconselhados a praticá-lo, continuando em suas religiões de origem. O"Kanro no hou" é utilizado como oração e como amuleto.

O emblema central do grupo Seicho-no-iê é formado pelo sol, dentro do qual se vê a lua, a cruz suástica, demonstrando a síntese que realizou das grandes religiões. Seicho-no-iê significa abrigo, casa, lar do crescimento, da plenitude da vida, amor, sabedoria, abundância e todos os demais bens em grau infinito.

Em 1949, o professor Hardmann foi aos Estados Unidos e pediu que Taniguchi Masaharu pudesse desenvolver livremente a sua atividade. A petição estava assinada por americanos de origem japonesa.

Taniguchi continua sendo a alma do movimento. Em 1963 empreendeu sua primeira viagem de conferências pelo mundo, visitando o Canadá, Estados Unidos, México, Peru, Brasil, Inglaterra, Alemanha, Suécia, Suíça, França e Itália. Nos Estados Unidos recebeu o título de Doutor em Filosofia do Religious Science Institute.

Chegou ao Brasil em 1930, com os imigrantes japoneses. Somente depois de 1951 começou a tomar maior impulso, porque suas obras começaram a ser publicadas em português. A sede está na capital paulista desde 1955; há uma Academia em Ibiúna, onde os fiéis se reúnem para o exercício de desenvolvimento espiritual.

No dia l0 de agosto de 1952, autorizada pela Sede Internacional da Seicho-no-iê, no Japão, foi instituída a Sociedade Religiosa Seicho-no-iê no Brasil, hoje Igreja Seicho-no-iê. Está espalhada principalmente pelos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Goiás, Pará, Paraná, Rio Grande do Sul, Bahia e Pernambuco.

As primeiras obras da Seicho-no-iê editadas em português começaram a circular em Goiás por volta de 1970, sendo a principal difusão do movimento a realização de seminários, palestras e conferências por professores de filosofia da Seicho-no-ié. Brasilia já possui sua sede própria em edifício típico do Japão. Em Goiás, o primeiro templo construído foi o de Inhumas, e é dirigido pela comunidade local, sediando assim um importante núcleo. Em setembro de 1981 foi realizado um importante seminário no Ginásio Emmanuel, Goiânia. Os lucros das refeições vendidas foram revertidos para a construção do templo na capital goiana.

Em Pernambuco, desde junho de 1975 começou a funcionar em Recife o Núcleo Central, com representações em Garanhuns, Caruaru, Olinda e Paulista. O Núcleo Central de Recife ainda é responsável pelos núcleos de Natal (RN) e João Pessoa (PB).

Circula entre nós a revista Acendedor, órgão do novo movimento, cuja distribuição é gratuita e sistemática, bem como a de uma espécie de calendário com mensagens estimuladoras e positivas.


II-DOUTRINAS E REFUTAÇÃO


O Mal - A Seicho-no-iê é uma das cento e trinta novas religiões do Japão, e sua doutrina resume-se em três principais proposições:  matéria não tem existência real; só existe a realidade espiritual; O mal não existe; é pura ilusão da mente humana; O pecado também não existe; é mera ilusão.

"Os males não têm existência real; nada mais são que simples sombra de imaginação." "O mal, a infelicidade, a doença, a depressão econômica, apagam-se quando são firmemente negados, porque eles nada mais são do que ilusões falsamente criadas pela morte." "Os sofrimentos nada mais são do que projeções da nossa mente em ilusão" (Convite à Prosperidade, p. 16, 27 e 71).

A saída para evitar o mal é meditar sobre a verdadeira realidade, que é perfeita; o espírito pode dominar o material e mudá-lo. Não só Taniguchi mas qualquer pessoa é potencialmente Buda e Jesus.

Se o mal é realmente uma ilusão, como explicar os terríveis acontecimentos à nossa volta? Deus é bom. Será ele responsável pelo mal que acontece no mundo? Além de a realidade demonstrar que existe o mal, a doutrina da Seicho-no-iê é antibíblica. Desde o princípio da criação o bem e o mal estão presentes (Gên. 2:9). Jesus ensinou esse princípio quando contou a parábola dos lavradores maus; ela nos mostra que o mal está dentro do coração do homem. O mal é uma oposição deliberada contra Deus: é seguir nosso próprio caminho sem tomar conhecimento de que somos filhos de Deus.

Paulo nos ensina que a nossa luta neste mundo é contra o mal, que quer dominar nossa vida (Rom. 7:15-25; II Cor. 5:1-l0; Ef. 6:12; 1Cor. 15:50). Malaquias profetizou que há um julgamento para os que praticam o mal (Mal. 3). Os outros profetas também falaram contra o mal. João Batista pregou que o machado está posto sobre os que praticam o mal (Mat. 3 : l0).

"Dizer que o mal é uma ilusão é contradizer não somente a Bíblia, que é a Palavra de Deus, mas também ignorar a experiência diária da vivência dos homens em sociedade.''
 

1.    O Pecado

 - Na revista Acendedor, nº 75, p. 36, há o artigo "O Pecado Não Existe", da autoria de Taniguchi. Tal afirmação não tem fundamentos, pois é anticientífica, anti-social, sem lógica. Qualquer pessoa racional, de bom senso, observa através da história que alguma coisa está errada com o homem. Não somente os religiosos, mas também os psicólogos e sociólogos admitem o erro que existe no homem e que perturba o seu ajustamento consigo mesmo e com os outros. A Bíblia chama esse erro, esse desvio, de pecado, corrupção, iniqüidade, em contraste com Deus, santo, puro, verdadeiro. "Por um homem entrou o pecado no mundo"" (Rom. 5:12). Trouxe morte física e espiritual (Gên. 2:15-17; Rom. 5:12, 23; Ef. 2:1-3). O pecado domina o homem (Rom. 7:19,20). Cristo morreu pelos nossos pecados e salva o homem dos pecados e da condenação (II Cor. 5:21; 1 Ped. 2:24; Rom. 5:1-11). A Seicho-no-iê não admite o pecado mas fala em culpa, crime, perdão, purificação, mácula, aprimoramento, preguiça, maldade, desgraça, calúnia. Diz que não existe doença, mas prega a cura!

2.   Doenças

--    - As doenças não existem; a dor não é real, porque a matéria não tem existência real. As formas físicas, materiais, não passam de sombras da luz celeste a refletir-se sobre a terra. Tudo o que acontece no mundo material é reflexo da mente. "O como carnal não sente dores porque não é matéria" (Acendedor, n.° l10, p. 7). "Como Deus não criou a doença, a doença não existe." "De agora em diante não existirá mais nenhum sofrimento, nenhuma tristeza, nenhuma decepção e nenhum desapontamento" (Convite à Prosperidade, p. l6). A Seicho-no-iê ensina que os seguidores precisam controlar suas mentes. O homem deve procurar sua própria felicidade, mentalizando-a. A própria ciência já fez descobertas extraordinárias: Não somente o homem e os animais sentem dor, mas também as plantas. A Seicho-no-iê prega que "se por acaso a vida apresenta um estado de imperfeição, está doente, significa que você não está contemplando mentalmente a vida de Deus que habita em seu íntimo" (Convite à Prosperidade, p. 53). Nos capítulos11 e 12 de II Coríntios, Paulo descreve o seu sofrimento por amor a Cristo: açoitado pelos judeus; apedrejado; naufragou; em perigo; sentiu dores. Pediu ao Senhor que o livrasse do espinho na carne (sofrimento), mas Deus lhe respondeu: "A minha graça te basta" (II Cor. 12:9). A experiência de Paulo, de Jó e de outros servos de Deus mostra claramente que as doenças não são uma ilusão da mente da pessoa e sim uma realidade. O próprio Jesus Cristo sentiu a dor e o sofrimento em sua carne e pediu que Deus passasse dele esse cálice. A própria experiência humana, fora dos limites da Seicho-no-iê, atesta a realidade da doença, da dor e do sofrimento; em sã consciência, ninguém pode nega-los.

Os cristãos, entretanto, sabem enfrentar a dor, o sofrimento, a morte, a doença, com dignidade, sabendo que "todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus"(Rom. 8:28).
Se não existisse a doença, como a Seicho.no.iê prega curas milagrosas através de seus livros e revistas?

3.   O Homem

   - Para a Seicho-no.iê todos os homens são filhos de Deus: os ladrões, os assassinos, os terroristas. O homem é bom. Sem o homem Deus não pode manifestar-se. O homem é puro e perfeito. Como filho de Deus o homem também é Deus. O homem se eleva à condição de Deus pela libertação da consciência do pecado. Não existe matéria, nem carne, nem corpo.

Cristo chamou os fariseus de sua época de filhos do Diabo (João 8:44). Paulo falou em filhos de Deus e filhos do Diabo (At. 13:10). Somente é filho de Deus aquele que recebe a Cristo pela fé (João 1:11, 12). O homem é tão bom que está se destruindo, um ao outro; está destruindo o mundo que o rodeia; está destruindo os animais. Os sociólogos estão desiludidos e não sabem encontrar a resposta para tantos problemas existentes entre os homens. Vemos que o homem sem Deus é uma tragédia total! A Seicho-no-iê diz que o homem é imortal. Não admite a realidade da velhice. Entretanto, o envelhecimento do próprio Taniguchi, com mais de 90 anos de idade, e de todos os seus seguidores, prova a falácia dos seus ensinamentos, sua inconsistência, a incoerência de suas teorias, a ilusão (isso sim) de suas verdades.

4.  Deus

- A Seicho-no-iê tem a ousadia de criticar o Pai Nosso. Diz que os cristãos têm por anos e mais anos repetido o Pai Nosso: "...seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu", mas tal não se realiza porque o céu não está acima das nuvens nem no mundo das três dimensões; o céu está no íntimo transcendental, aqui e agora (Convite à Prosperidade, p 17)_ o que se deve é mentalizar o céu para que seja encontrado pelas pessoas. Na literatura da Seicho-no-iê não se tem uma noção clara sobre Deus. Ele é panteísta, uma vez que se encontra em cada pessoa, em cada coisa deste mundo.
A Bíblia apresenta um Deus pessoal. Ele criou o homem à sua imagem e semelhança; uma das semelhanças é ser pessoal. A Bíblia ensina que Deus é transcendente, está além do mundo material (Is. 57:15). Deus não habitou no interior de Hitler, Stalin, Mussolini e outros homens perversos. Deus habita no interior dos contritos, humildes, daqueles que dão lugar a seu Espírito.

5.  A Bíblia

- A Seicho-no-iê não dá qualquer relevância à Bíblia. Cita-a de maneira vaga e parcial, sem identificação e fora de contexto, sem qualquer exegese, interpretação ou explicação; utiliza alguns textos para favorecer a seita. A regra de fé e prática da Seicho-no-iê são os escritos de Taniguchi. Para a Seicho-no-iê, por ser um livro divino, a Bíblia é o mais humano dos livros. Para nós, cristãos, a Bíblia é um livro milenar. Sua formação foi encerrada há dois mil anos. Há muitas provas de sua inspiração divina: uma delas é o tempo de sua duração; a transformação que tem causado na vida de milhares de pessoas; sua indestrutibilidade. Deus disse tudo o que queria num único livro. A Seicho.no.iê já tem 300 obras escritas mas ainda não disse tudo. Não há comparação entre a Bíblia e a literatura dessa seita.

6.   Cristo

- Taniguchi já afirmou que sua religião é superior ao cristianismo porque opera maiores e mais milagres do que Crista. Sente-se com autoridade para interpretar as palavras de Cristo segundo suas próprias convicções. Alguns católicos disseram até que compreenderam melhor a doutrina de Crista na Seicho-no-iê.

Taniguchi é mais crido, mais reverenciado, mais citado do que Jesus Cristo. Cristo disse: "Eu sou o caminho", isto é, o único caminho para Deus, para a salvação. A Seicho.no-iê interpreta essas palavras como se cada homem fosse o caminho, a porta da saída de Deus; não tendo Deus outra alternativa para manifestar sua força a não ser pelo homem. A Bíblia nos ensina que Deus tem usado o homem mas não está preso a ele, não depende dele porque é onipotente. Cristo disse que, se os discípulos se calassem, até as próprias pedras clamariam.

Se não existissem mal, não existiria pecado, e o sacrifício vicário de Cristo não teria razão de ser. Cristo veio para salvar os pecadores, como nos ensina a Bíblia (Luc. 19:10; João 3:14, 15; II Cor. 5:21; 1 Ped. 2:24; 1 Cor. 15:3). Cristo, filho unigênito de Deus veio ao mundo para salvá-lo. Morreu, ressuscitou e foi para os céus, para salvar o homem e interceder por ele.

7.   Milagres

 - Israel Carlos Biork assim se expressou num de seus artigos: "O fato de no Seicho-no.ieísmo haver muitos milagres, não indica que é verdade. Os feiticeiros no Egito fizeram milagres diante de Moisés. Cristo disse que muitas pessoas vão comparecer diante dele e dizer que profetizaram, expulsaram demônios e fizeram muitos milagres, mas Cristo vai dizer que nunca as conheceu. A Bíblia diz que no fim do sistema atual, haveria muitos cristos aparecendo como salvadores da humanidade. E exatamente para isso que o seicho-no-ieísmo diz que existe, mas só apareceu no mundo em 1929. Diz a reportagem: 'Seu objetivo é construir um paraíso terrestre onde não haja uma só pessoa que padeça de sofrimentos ou enfermidades.' Por que o deus do Seicho-no-ieísmo deixou a humanidade mergulhada no sofrimento e na maldade por milhares de anos, para aparecer somente em 1929? O Deus da Bíblia nunca desamparou a humanidade. Sempre esteve empenhado na sua salvação por meio de Cristo, desde o jardim do Éden, quando o próprio Deus sacrificou um cordeiro para tipificar o Cristo que havia de vir para salvar a humanidade, e que já veio e que salva realmente, não pelos nossos méritos, mas por sua morte vicária." A Seicho-no-iê é uma seita oriental que não entra em conformidade com nossa maneira de pensar e com a nossa maneira de crer. É simplesmente humanista, pensando no aqui e agora; muda os ensinamentos de Jesus; enfatiza o poder de cada pessoa em dominar sua mente, sua vida, sua felicidade. Conhecemos o poder da mente na saúde física e espiritual do homem; entretanto, é impossível realizar todos os bens anunciados pela Seicho-no-iê. Cristo quer que sejamos sal da terra e que anunciemos a verdade nua e crua. Cristo não mencionou apenas palavras agradáveis e positivas; trouxe também a repreensão, o julgamento. Falou também em cada um levar a sua cruz e segui-lo.

NOTAS BIBLIOGRÁFICAS:

8. WOODROW, Alain, As Novas Seitas, p. 228.
9. DROOGERS, André, Ciências da Religião, Vol. II, p. 123.
10. 
GARCIA, João Fernandes, artigo: "Profetas Falsos de Nossos Dias, Seicho.no-iê", Jornal Palavra da Vida, nº 89./1980.
11. 
BIORK, Israel Carlos, artigo: "Quem São Eles? Seicho-no.iê, a Fraude Que Envolve 400.000 Brasileiros'' - Jornal Palavra da Vida, s.d.

Escrito pelo Rev. Eronides da Silva e postado em de: Webmaster: http://www.sepoangol.org/eron.htm , donde copiamos
  

(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Seitas/ 
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )

Divulgação: wwww.jorgenilson.com

24 de set de 2013

LIÇÃO BÍBLICA - LIÇÃO 13 - O Sacrifício Que Agrada A Deus


LIÇÃO BÍBLICA - LIÇÃO 13 - O Sacrifício Que Agrada A Deus





LIÇÃO 12
A RECIPROCIDADE DO AMOR CRISTÃO

INTRODUÇÃO

I. As ofertas dos filipenses como providência divina
II. O contentamento em Cristo em qualquer situação
III. A principal fonte do contentamento (4.13)

CONCLUSÃO

COMPROMISSO COM O CONTENTAMENTO (Filipenses 4.10-13)

Por

David Demchuk

Paulo começa expressando sua alegria pela renovada preocupação dos filipenses para com ele. O acontecimento particular que causou esta explosão de alegria foi a vinda de Epafrodito com a oferta da igreja. A alegre reação de Paulo (apropriadamente traduzida como “regozijo”; Fee, 428) comunica sua gratidão. A magnitude de sua gratidão é salientada pela palavra “muito” (colocada como ênfase na frase). Paulo se regozijava “no Senhor”, uma expressão ligada à alegria expressa ao longo da carta (3.1; 4.4).

A frase “reviver a vossa lembrança de mim” tem várias implicações. A palavra “renovar” ou “reviver” ilustra o rejuvenescimento de uma árvore ou planta na primavera, após uma estação dormente. Paulo não está expressando algum lapso na preocupação dos filipenses para com ele, por esquecimento. Está sugerindo que embora sempre tenham cuidado dele, seus cuidados finalmente produziram frutos, uma obra tangível refletida pelas ofertas que lhe foram enviadas. A “lembrança” ou “preocupação” é a tradução de uma palavra comum na carta (phroneo; 1.7; 2.2,5). As palavras escolhidos por Paulo não falam somente sobre estar ciente das necessidades de alguém, mas também implicam uma aplicação prática deste pensamento. Por meio de suas ofertas, estavam de fato agindo para com ele conforme aquilo que lhes havia ensinado em relação ao tratamento mútuo entre os membros da comunidade de Filipos. Isto foi reforçado na parte final do verso 10, onde Paulo reconhece que os filipenses estavam realmente preocupados com ele, porém, faltava-lhes a oportunidade para expressá-lo.

Esta nota de consideração não surge do sentimento de alívio. O apóstolo não está dizendo: “Afinal, vocês me ajudaram; eu estava ficando desesperado!” Nos versos 11-14, Paulo ressalta ser livre da opressão da necessidade. Sua alegria não se deve a ter suas necessidades satisfeitas, mas ao fato de que a preocupação dos filipenses está fundamentada no Senhor. O relacionamento de Paulo com Deus tem-no conduzido a um senso de contentamento que transcende sua circunstância imediata. Os filósofos estóicos usaram a palavra “contentamento” (autarkes) para denotar o caráter desejável de uma pessoa que aprendeu a viver de maneira auto-suficiente. Este indivíduo seria capaz de viver uma vida livre da influência das circunstâncias e pressões externas. Para Paulo, este contentamento não consistia em auto-suficiência, mas, antes, na dependência de Deus. Foi o poder de Deus em sua vida que o capacitou a viver acima de suas circunstâncias presentes. Este contentamento foi “aprendido”, não de modo teórico, mas nas experiências através das quais Deus conduziu Paulo até este ponto em sua vida. 

Paulo desenvolve este contentamento no verso 12. Experimentou tanto a necessidade quanto a abundância. (A palavra usada para “necessidade” aqui, é a mesma para humilhação de Cristo no capítulo 2.8; mas, devido a este contexto, provavelmente se refere à privação econômica). Ele então emprega dois conjuntos de verbos contrastantes para mostrar os extremos através dos quais experimentou este contentamento: quando estava bem alimentado, quando teve fome, quando viveu períodos de abundância e quando viveu e quando padeceu necessidades. Através de todas estas situações, descobriu o segredo do contentamento.

Em uma conclusão final, o verso 13 revela a principal fonte do contentamento de Paulo: “posso todas as coisas, naquele que me fortalece”. Este contexto do verso tem sido frequentemente transgredido, e esta verdade tem sido colocada a serviço de extravagâncias caprichosas. O apóstolo está claramente se referindo à grande variedade de suas experiências (v. 12). A importância do verso 13 é encontrada no fato dessa capacidade de Paulo lutar com as adversidades da vida não ter sido alcançada por meio da auto-suficiência (como os estóicos ensinavam), mas através da suficiência em Cristo. Este fortalecimento foi parte da experiência cristã contínua de Paulo e estava fundamentado em sua união com Cristo.   

Texto extraído do “Comentário Bíblico Pentecostal Novo Testamento”, editado pela CPAD. 


 Fonte: CPAD
Divulgação: www.jorgenilson.com 




CRISTÃOS ESTÃO SENDO ASSASSINADOS EM TODO O MUNDO - POR MUÇULMANOS E COMUNISTAS

CRISTÃOS ESTÃO SENDO ASSASSINADOS EM TODO O MUNDO - POR MUÇULMANOS E  COMUNISTAS










 
 
 




 
 



Fonte: Google imagens

23 de set de 2013

Rock in Rio termina com grito de “o mal permanece para sempre”



por Jarbas Aragão


Rock in Rio termina com grito de “o mal permanece para sempre”Rock in Rio termina com grito de "o mal permanece pra sempre"
O grupo inglês de heavy metal Iron Maiden encerrou o festival Rock in Rio, que teve público total de 600 mil pessoas. Às 0h10 desta segunda, iniciou sua apresentação, que segundo o jornal Estado de São Paulo “parecia anunciar mesmo o Apocalipse”.O grupo inglês de heavy metal Iron Maiden encerrou o festival
Na introdução surgiram imagens nos telões mostrando destruição de forças da natureza. Logo depois, apareceu Jesus Cristo em um crucifixo prestes a incendiar. O vocalista, Bruce Dickinson, instigava o público a cantar junto músicas conhecidas como “The number the beast”, cujo letra anuncia “Ai de vós, ó terra e mar/ Pois o demônio envia a besta com ódio/ Porque ele sabe que o tempo é curto/O ritual começou, o trabalho do satanás está feito/ 666, o número da besta/ Está havendo sacrifício esta noite”.
Durante mais de uma hora, a banda tocou acompanhada pelo seu famoso “mascote” Eddie, um morto-vivo que aparecia soltando fogo pelo crânio nos telões atrás do palco. Perto das duas da manhã, encerrou-se o Rock in Rio 2013 com o Iron Maiden anunciando na última música “O mal permanece para sempre/ O mal que os homens fazem permanece para sempre!/ Círculo de fogo, meu batismo de alegria parece terminar/ A sétima ovelha morta, o livro da vida está aberto diante de mim”.
Mas esse não foi o único momento de trevas no espetáculo. No final da noite de domingo, quem estava no palco era a banda Slayer. Segundo o site Globo.com “O inferno não é mais o mesmo, mas continua cozinhando como sempre. Sem o ídolos Jeff Hanneman (morto este ano), o Slayer aterrorizou os fãs no último dia de Rock in Rio neste domingo com o peso e a velocidade que se esperava”.
Entre as músicas mais conhecidas, estava “Disciple”, onde o vocalista grita “God hates us all” (Deus odeia a nós todos). O final da apresentação que teve o símbolo satanista do pentagrama no telão de fundo quase o tempo todo, foi com “Angel of Death”, que diz “Podre anjo da morte/ Voando livremente/ Monarca do reino dos mortos/ Infame sanguinário/ Anjo da morte”
Entre os presentes no Rock in Rio esses dias estava um pastor que pode contestar quem acredita que trata-se de algo inocente, apenas diversão musical. Ele sabe das implicações de se dedicar a esse tipo de invocação e o preço que elas trazem, pois quase teve sua vida destruída por elas.
Marcos Motolo, já foi considerado o maior fã do Iron Maiden no mundo, com 172 tatuagens. Ele estava no Rock in Rio para dar testemunho de sua transformação de rockeiro ateu em missionário. Ele traz em seu corpo inclusive o 666, em homenagem a canção “The number the beast”. Mas usa isso para pregar “Eu não acredito que nada que eu tenha venha me prejudicar de alguma forma. A Bíblia fala que nenhuma condenação existe quando a pessoa encontra Cristo. Por isso que você vê muito ex-matador, ex-traficante ou ex-roqueiro que vira pastor”. Conta ainda que 8 tatuagens já desapareceram sem cirurgia. Ele crê que as outras também sumirão.
Em um de seus vídeos ele explica “Eu abro a Bíblia e Deus me revela o que aconteceu na vida de qualquer pessoa ali dentro… Desde minha conversão, o Senhor disse que ele ia me levar para os quatro cantos da Terra e, onde eu colocasse meus pés, as pessoas seriam transformadas pelo poder de Deus”. Com informações de Estadão e Globo.com.
Divulgação: www.jorgenilson.com

18 de set de 2013

QUEM REALMENTE É INTOLERANTE?

QUEM REALMENTE É INTOLERANTE?



Blogs e Colunistas
17/09/2013
 às 10:59 \ CulturaReligião

E se fosse o Feliciano pregando em uma passeata gay?

Fonte: GLOBO
O deputado e pastor Marco Feliciano se envolveu em mais uma confusão. Mandou os guardas levarem algemadas as meninas que protestavam e se beijavam durante um culto religioso que liderava. O vídeo de parte do protesto pode ser visto aqui.
As meninas alegam que foram agredidas longe das câmeras, e apelaram à vitimização:
Havia outros casais se beijando no meio do culto, casais heterossexuais, e não houve problema. Nosso beijo não foi obsceno e nosso protesto era de poucas pessoas. Não fizemos barulho e guardamos os cartazes. Beijar não é crime. Ele nos chamou de “cachorrinhas”. Fiquei em choque, indignada. Não acreditava que aquilo estava mesmo acontecendo. Não esqueço que ele disse que nossas famílias deveriam ter vergonha “dessas criaturas”— disse Yunka, que explicou que o beijo era de protesto, mas também de namoro.
Se foram de fato agredidas, isso é absolutamente condenável, não resta dúvida. Mas esse episódio mostra, uma vez mais, quem são os mais intolerantes nessa história toda. Dica: não parecem ser os evangélicos.
Para começo de conversa, é importante ressaltar que pegar Marco Feliciano como ícone de um movimento dito “conservador” é conveniente para o movimento gay. É caricato demais. Um espantalho fácil de derrotar. Muitos repudiam o movimento gay (não confundir com os gays em si) e, ao mesmo tempo, repudiam o pastor também.
Em segundo lugar, não era um simples beijo inocente como as garotas dão a entender. Foram lá para isso, para chocar, para prejudicar o culto religioso, para avacalhar com a liberdade dos crentes. Grande tolerância!
O exercício hipotético que podemos fazer é o seguinte: qual seria a reação dos membros do movimento gay se o Feliciano e seus crentes fossem nas passeatas gays com Bíblias nas mãos, gritando que aqueles pecadores vão arder no inferno, e tentando convertê-los na marra durante a festa? Pois é.
Alguém realmente acha que a reação seria pacífica e tolerante? Piada de mau gosto. Muitos do movimento gay já cansaram de demonstrar que se julgam acima das leis, que podem subir em mesa no Plenário para impor no grito suas ideias, que podem ridicularizar e até tocar no pastor durante um voo comercial, que podem hostilizar passeatas tranquilas de meia dúzia de membros da TFP. Vejam um exemplo:
Infelizmente, o movimento gay não parece mais lutar por direitos, e sim por uma agenda coletivista, autoritária e intolerante. São os “fascistas do bem”. Julgam-se detentores de uma causa tão nobre que não enxerga mais indivíduos do outro lado, e não quer saber de limites, nem mesmo os legais.
Marco Feliciano não me representa. Mas representa milhares de eleitores e milhões de crentes evangélicos, que merecem respeito, especialmente durante seus eventos religiosos. O movimento gay precisa entender isso. Caso contrário, vai apenas prejudicar os gays que querem apenas preservar sua liberdade individual, sem, todavia, impor essa agenda política de intolerância.
O movimento gay é contra todo tipo de preconceito, menos se for contra os religiosos. Assim não dá.
Fonte: Veja

Divulgação: www.jorgenilson.com

A MAÇONARIA À LUZ DA BÍBLIA



A MAÇONARIA À LUZ DA BÍBLIA
TESE DESTE ESTUDO -> É IMPOSSÍVEL A UM VERDADEIRO CRISTÃO SER FIEL A CRISTO E AO MESMO TEMPO SER MEMBRO DE UMA SOCIEDADE SECRETA DOMINADA POR HOMENS E PRINCÍPIOS ANTI CRISTÃOS.
TEXTOS BÁSICOS:
  • ‘NÃO VOS PONHAS EM JUGO DESIGUAL COM OS INCRÉDULOS’ - II CO.6:14-17
  • BEM-AVENTURADO O HOMEM QUE NÃO ANDA NO CONSELHO DOS ÍMPIOS’ - Sl.1:1
  • ‘..VOS APARTEIS DE TODO IRMÃO QUE ANDA DESORDENADAMENTE..’II TS.3:6
  • ‘..RETIRAI-VOS DELA POVO MEU, PARA NÃO SERDES CÚMPLICES DOS SEUS PECADOS E PARA NÃO PARTICIPARDES DOS SEUS FLAGELOS.’ Apoc. 18:4
INTRODUÇÃO --> FONTES DE PESQUISAS USADAS NESTE ESTUDO:
1. A BÍBLIA SAGRADA;
·  2. RESUMOS, ANÁLISES E APLICAÇÕES DO ESTUDO: A MAÇONARIA LIVRE E A CRISTANDADE’, Do Dr. Alva J. Mclain. Estudos impressos no Jornal, ‘O BATISTA REGULAR’ com os direito cedidos pela The Brethren Missionary Herald Company.
·  - O Dr. Alva Maclain deixa que a Maçonaria seja justificada ou condenada por suas próprias palavras conforme Mat. 12:37.
- Cita trechos da ENCICLOPÉDIA MAÇÔNICA por ALBERT G. MACKEY [tido como a maior e mais conceituada autoridade sobre Maçonaria, sendo inclusive maçom no 32º grau, escritor de muitos livros sobre a maçonaria, sendo a enciclopédia de mil páginas a sua obra prima, a qual dedicou 30 anos de sua vida].
3. O livro: ‘HAJA LUZ’ - Tradução de MÁRIO AMARAL NOVAIS - Com vários Testemunhas de importantes homens de Deus sobre a Maçonaria.
4. O livro: ‘O QUE É A MAÇONARIA’ - Autor: CURTIS MASIL - Adepto da maçonaria.
5. O livro: " SEITAS E HERESIAS, UM SINAL DOS TEMPOS" - Autor: Raimundo F. de Oliveira. - Escritor Evangélico.
6. O livro: ‘RELIGIÕES, SEITAS E HERESIAS’ - Autor: J. CABRAL - Escritor Evangélico.
** Usaremos em grande medida o método do Dr. Alva j. Mclain. Deixar a Maçonaria falar e depois mostrar como a Bíblia a contraria, não deixando para o autentico cristão outra alternativa a não ser não ter nada com ela e ainda denunciar os seus erros.
I. MAÇONARIA AFIRMA SER UMA INSTITUIÇÃO RELIGIOSA
* Citando a Enciclopédia Maçônica:
1. " AFIRMO SEM NENHUMA HESITAÇÃO QUE A MAÇONARIA É, EM TODO O SENTIDO DA PALAVRA, EXCETO EM UMA PELO MENOS FILOSÓFICA, EMINENTEMENTE UMA INSTITUIÇÃO RELIGIOSA... OLHE OS PONTOS DE REFERÊNCIA ANTIGOS -- CERIMÔNIAS SUBLIMESSÍMBOLOS PROFUNDOS E ALEGORIAS -- TODOS APONTANDO DOUTRINA RELIGIOSA, ORDENANDO OBSERVÂNCIA RELIGIOSA E ENSINANDO VERDADES RELIGIOSAS. E QUEM
PODE NEGAR QUE SEJA EMINENTEMENTE RELIGIOSA?"
*** A maçonaria é uma religião, e é impossível negar isto. O Cristianismo é a única religião verdadeira, e se provarmos que ela não está de acordo com o Cristianismo teremos provado que ela é uma religião falsa e diabólica. A Enciclopédia Maçônica na página 619 diz: " A RELIGIÃO DA MAÇONARIA NÃO É O CRISTIANISMO". Texto que mostra o Cristianismo como a única religião verdadeira, e que todos os outros fundadores de religiões são "LADRÕES E SALTEADORES". (João 10:7-10).

II. MAÇONARIA CLASSIFICA O CRISTIANISMO COMO RELIGIÃO FANÁTICA.
·  ·  - A maçonaria classifica o cristianismo como religião fanática, enquanto gaba-se de
sua própria "Universalidade".
A) O Dr. Alva Mclain faz a pertinente pergunta: " Pode um cristão pertencer ou sustentar uma religião que não seja o Cristianismo ?
-Ele responde citando Gal. 1:8-9, dizendo que A MALDIÇÃO DE DEUS é contra qualquer religião que não seja o cristianismo.
1. " A RELIGIÃO DA MAÇONARIA NÃO É FANÁTICA. ELA ADMITE HOMENS DE TODAS AS CRENÇAS NO SEU MEIO HOSPITALEIRO, NÃO REJEITANDO NEM APROVANDO NENHUM POR SUA FÉ PECULIAR. NÃO É JUDAÍSMO, NEM CRISTIANISMO..." (Pg. 619)
2. " NÃO SE METE COM CRENÇAS FANÁTICAS OU DOUTRINAS, MAS ENSINA A VERDADE DA RELIGIÃO FUNDAMENTAL’ (Pg. 618)
3. " SE A MAÇONARIA FOSSE SIMPLESMENTE UMA INSTITUIÇÃO RELIGIOSA, O JUDEU E O MUÇULMANO, O BRÂMANE E O BUDISTA NÃO PODERIAM CONSCIENCIOSAMENTE PARTICIPAR DE SUA ILUMINAÇÃO, MAS A UNIVERSALIDADE É A SUA EXALTAÇÃO. EM SEU ALTAR HOMENS DE TODAS AS RELIGIÕES PODEM AJOELHAR-SE. NA SUA CRENÇA, DISCÍPULOS DE QUALQUER FÉ PODEM ALISTAR-SE " (Pg.439)
·  ** Nesta citações a maçonaria coloca-se acima do Cristianismo e de todas a religiões, como a única que tem a verdade universal, além disso coloca o Cristianismo lado a lado com as outras religiões e Cristo lado a lado com o falsos profetas que as fundaram. Isto é uma blasfêmia. Cristo é o Salvador o Salvador Universal e o Cristianismo é a verdade fundamental e eterna. (vide: Dn. 7:13-14; Jo. 1:29; 12:32; I Jo. 2:2; Fp. 2:9-11)
III. A MAÇONARIA NÃO CONFESSA A JESUS CRISTO COMO SALVADOR E DEUS. Portanto o deus da Maçonaria NÃO É o Deus Verdadeiro.
·  - Dr. Alva Mclain afirma: " A MAÇONARIA TEM UM DEUS -- VOCÊ NÃO NÃO PODE TEM UMA RELIGIÃO SEM UM DEUS. E ESTE DEUS TEM UM NOME. REPETIDAS VEZES NA ENCICLOPÉDIA MAÇÔNICA ENCONTRAM-SE AS INICIAIS ‘ GAOTU ‘ . ESTE É O DEUS QUE OS MAÇONS ADORAM NO ALTAR DELES. ALGUMAS VEZES OUTROS NOMES SÃO APLICADOS A ELE, MAS DE ACORDO COM MACKEY, ‘GAOTU’ É O NOME TÉCNICO MAÇÔNICO (Pg. 310 da Enciclopédia Maçônica).
*** Três declarações sobre o Deus Verdadeiro e Seu Cristo:
1ª) Há somente um Deus Verdadeiro. Este Único Deus Verdadeiro existe em três pessoas: PAI, FILHO e ESPÍRITO SANTO. Porém, não há três deuses. Há somente um Deus;
2ª) Este Único Deus Verdadeiro veio ao mundo em carne e não a outro Salvador além de Jesus Cristo; (Jo.1:1,14; I Jo. 5:20; At. 4;12)
3ª) O Único Deus não pode ser confessado, honrado, conhecido e adorado sem que isto seja por intermédio de Jesus Cristo. (I Jo.2:23; Jo.5:23)
*** Se um homem recusa a confessar e a adorar a Jesus Cristo como Deus, ele está negando ao Deus verdadeiro, é um anticristo. (I Jo. 4:3)
*** A Enciclopédia Maçônica diz: ‘ NÃO HÁ NADA NELA (MAÇONARIA) PARA OFENDER UM JUDEUS’ - Pg. 619)
--> O que ofende aos judeus, que por isto tem o cristianismo como blasfemo é a sua declaração de que Jesus Cristo é o seu Salvador e Deus (Jo. 10:30-33).
--> Portanto, a Maçonaria não confessa o Deus verdadeiro nem o seu Divino Cristo, por isto, podemos declarar à luz da bíblia que ela nada mais é do que uma RELIGIÃO Pagã e IDOLATRA. Não havendo lugar nela para um verdadeiro cristão.
IV. A MAÇONARIA É UMA RELIGIÃO IDOLÁTRICA, SINCRETISTA E PAGÃ.
* Assim diz JORGE BUARQUE LIRA, pastor Presbiteriano, maçom, sobre o patrono da maçonaria: " O SANTO QUE A MAÇONARIA ADOTOU COMO PATRONO... É SÃO JOÃO ESMOLER, FILHO DO REI DE CHIPRE... DIGNO... POR SUAS VIRTUDES..." Também, conhecido por São João de Jerusalém.
* Todas as cerimônias são iniciadas no nome de um "santo" qualquer. Ferindo o mandamento de Ex. 20:3, ‘Não terás outros deuses diante de mim’.
* Princípio Bíblico: TODA ADORAÇÃO E CONFISSÃO A QUALQUER DEUS ALÉM DO DEUS TRIÚNO É IDOLATRIA. (I JO. 5:20-21; I CO. 6:9-10).
* A Enciclopédia Maçônica diz: "O GERME E NÚCLEO DE TODA A MAÇONARIA ESTÁ EM SER FUNDA NOS TRÊS GRAUS PRIMITIVOS" (Pg. 753).
--> Aqui cito o livro: "O QUE É A MAÇONARIA" de Curtis Masil. É um livro que tenho em minha biblioteca pessoal, cujas citações são diretamente dele.
OS 33 GRAUS DA MAÇONARIA (segundo o Rito Escocês, o mesmo que domina a maçonaria inglesa, francesa e latino-americana, aonde está incluída a brasileira)
  1. APRENDIZ
  2. COMPANHEIRO
  3. MESTRE
  4. MESTRE SECRETO
  5. MESTRE PERFEITO
  6. SECRETÁRIO ÍNTIMO
  7. INTENDENTE DOS EDIFÍCIOS
  8. MESTRE EM ISRAEL
  9. ELEITO DOS NOVE
  10. ILUSTRE ELEITO DOS QUINZE
  11. SUBLIME CAVALHEIRO ELEITO
  12. GRÃO MESTRE ARQUITETO
  13. REAL ARCO
  14. GRANDE ELEITO
  15. CAVALEIRO DO ORIENTE
  16. GRANDE CONSELHO (PRÍNCIPE DE JERUSALÉM)
  17. CAVALHEIRO DO ORIENTE E DO OCIDENTE
  18. SOBERANO PRÍNCIPE ROSA-CRUZ
  19. GRANDE PONTÍFICE
  20. VENERÁVEL GRÃO MESTRE
  21. CAVALEIRO PRUSSIANO OU NOAQUITA
  22. CAVALEIRO REAL MACHADO, OU PRÍNCIPE DO LÍBANO
  23. CHEFE DO TABERNÁCULO
  24. PRÍNCIPE DO TABERNÁCULO
  25. CAVALEIRO DA SERPENTE DE BRONZE
  26. ESCOCÊS TRINITÁRIO OU PRÍNCIPE DE MERCY
  27. GRANDE COMENDADOR DO TEMPLO
  28. CAVALEIRO DO SOL OU SUBLIME ELEITO DA VERDADE
  29. GRANDE ESCOCÊS DE SANTO ANDRÉ DA ESCÓCIA, OU GRÃO MESTRE DA LUZ
  30. GRANDE INQUISITOR, CAVALEIRO KADOSH, OU CAVALEIRO DA ÁGUIA BRANCA E NEGRA
  31. GRANDE JUIZ COMENDADOR OU INSPETOR COMENDADOR
  32. SUBLIME PRÍNCIPE DO REAL SEGREDO
  33. SOBERANO GRANDE INSPETOR-GERAL.
*** Nos três primeiros graus, nos quais a Enciclopédia Maçônica esta fundada a própria Maçonaria, tendo neles o seu germe e núcleo, exclui totalmente a pessoa de Cristo.
*** O Ritual de iniciação na Maçonaria: " ENTRA-SE PARA UMA DESSAS LOJAS MEDIANTE UM RITO DE INICIAÇÃO, LOJA ESSA QUE POSSUI, NO MÍNIMO, SETE MEMBROS: O VENERÁVEL MESTRE, DOIS VIGILANTES, O ORADOR, O SECRETÁRIO, O COMPANHEIRO E O APRENDIZ.
O NOVIÇO, PARA TORNA-SE APRENDIZ, TEM DE SUBMETER-SE A CERTAS PROVAS E MEDITAÇÕES, ALÉM DE RESPONDER A CERTAS PERGUNTAS E REDIGIR UM TESTAMENTO. DEPOIS, DE OLHOS VENDADOS, É ADMITIDO NO TEMPLO; PRESTA JURAMENTO, RECEBE O AVENTAL E UM PAR DE LUVAS.
UM ANO DEPOIS, PODE ASPIRAR A SER ELEITO COMPANHEIRO, DEPOIS O DE MESTRE, ASSIM EM DIANTE." (livro: ‘O QUE É A MAÇONARIA’ Pg. 21)
---> Toda reunião da Maçonaria começa e termina com oração, só que nenhuma oração pode ser feita em nome de Jesus Cristo, e até as leituras bíblicas são feitas sem mencionar o nome de Cristo, para não melindrar membros de outras religiões não cristãs.
---> O nome de Cristo é tirado não só dos três primeiros degraus, como só é permitido a Cristãos se reunirem para falar de Cristo em lugar reservado, no mesmo pé de igualdade com os budistas, maometanos, espíritas, e isto após ter passado pelos 3 primeiros degraus. Isto vai de encontro a PREEMINÊNCIA devida só a Cristo (Col.1:18).
V. A MAÇONARIA MUTILA A BÍBLIA QUANDO FAZ CITAÇÃO DA MESMA
* A Enciclopédia Maçônica na Pag. 271, faz citação de I Ped. 2:5.
(" AS PASSAGENS DA ESCRITURA AQUI SELECIONADAS SÃO PARTICULARMENTE APROPRIADAS PARA ESSES GRAUS... AS PASSAGENS FEITAS COM INDIFERENÇA. MAS MODIFICAÇÕES NECESSÁRIAS SO SEGUNDO CAPÍTULO DA PRIMEIRA EPÍSTOLA DE PEDRO...")
Além de dizer que as passagens são citadas com INDIFERENÇA, ainda fala claramente que foram feitas MODIFICAÇÕES NECESSÁRIAS. Que modificações foram feitas? - Quando a citação feita por eles, percebemos claramente a ausência do nome de JESUS CRISTO, que esta naquela passagem, mas que eles apagaram ou não colocaram. Acham que podem ir ao ARQUITETO DO UNIVERSO sem por Cristo (Jo.14:6).
·  VI. PARA SE TORNAR MEMBRO DA MAÇONARIA O CRENTE TEM QUE DESOBEDECER A CRISTO
·  1. O JURAMENTO exigido pela Maçonaria de ocultar e nunca revelar os segredos da Maçonaria é condenado na Bíblia (Mat. 5:34,35; Tg. 5:12).
** Os três ritos abaixo estão no livro: ‘SEITAS E HERESIAS...’ de Rdo. F. de Oliv.
a) O JURAMENTO DO RITO ESCOCÊS
" EU, FULANO DE TAL, JURO E PROMETO, DE MINHA LIVRE E ESPONTÂNEA VONTADE, SEM CONSTRANGIMENTO OU COAÇÃO, SOB MINHA HONRA E SEGUNDO OS PRECEITOS DE MINHA RELIGIÃO, EM PRESENÇA DO SUPREMO ARQUITETO DO UNIVERSO, QUE É DEUS, E PERANTE ESTA ASSEMBLÉIA DE MAÇONS.. SOLENE E SINCERAMENTE JAMAIS REVELAR OS MISTÉRIOS, SÍMBOLOS OU ALEGORIAS QUE ME FOREM EXPLICADOS E QUE FOREM CONFIADOS , SENÃO AO UM MAÇOM REGULAR.... SE EU FALTAR A ESTE JURAMENTO, AINDA MESMO COM MEDO DA MORTE, DESDE O MOMENTO EM QUE COMETA TAL CRIME, SEJA DECLARADO INFAME SACRÍLEGO PARA COM DEUS E DESONRADO PARA COM OS HOMENS. AMÉM - AMÉM.
·  ·  b) O JURAMENTO DO RITO ADONIRAMITA
" NESTE RITO, NO MOMENTO EM QUE O PROFANO VAI PRESTAR O JURAMENTO, BEBE O GOLE DA TAÇA SAGRADA.
" JURO GUARDAR SILÊNCIO MAIS PROFUNDO SOBRE TODAS A PROVAS A QUE FOR EXPOSTA MINHA CORAGEM. SE EU FOR PERJURO E TRAIR MEUS DEVERES.. CONSINTO QUE A DOÇURA DESTA BEBIDA SE CONVERTA EM AMARGOR E O SEU EFEITO SALUTAR EM MORTAL VENENO. "
c) O JURAMENTO RITO FRANCÊS
" JURO E PROMETO SOBRE OS ESTATUTOS GERAIS DA ORDEM E SOBRE ESTA ESPADA, SÍMBOLO DE HONRA, ETC. CONSINTO, SE EU VIER A PERJURAR, QUE O PESCOÇO ME SEJA CORTADO, O CORAÇÃO E AS ENTRANHAS ARRANCADAS, O MEU CORPO QUEIMADO, REDUZIDO A CINZAS, E MINHAS CINZAS LANÇADAS AO VENTO, E QUE MINHA MEMÓRIA FIQUE EM EXECRAÇÃO ENTRE TODOS OS MAÇONS. O GRANDE ARQUITETO DO UNIVERSO ME AJUDE! "
·  ·  2. A Enciclopédia Maçônica diz: "A OBRIGAÇÃO DE TODO MAÇOM É O OBEDECER AO MANDATO DO MESTRE’ (Não Cristo e sim, o mestre da loja maçônica)
3. Deus exige obediência irrestrita e exclusiva a Cristo. (Jo. 14:15; I Jo.2:3; At. 5:29)
4. O RITO DE INICIAÇÃO exige indiretamente que o CRENTE RENEGUE A SUA Fé. Senão vejamos, esta citação do Jornal: O BATISTA REGULAR:
" INICIAÇÃO DO APRENDIZ - APÓS UMAS BATIDAS REGULARES NA PORTA DO TEMPLO, DIZ O GUARDA DO TEMPLO AO VENERÁVEL MESTRE: ‘ PROFANAMENTE BATEM À PORTA DO TEMPLO, VENERÁVEL MESTRE’. DIZ O VENERÁVEL: ‘ VERIFICAI QUEM É O TEMERÁRIO QUE OUSA INTERROMPER NOSSAS MEDITAÇÕES’... ENTÃO O MAÇOM QUE O ACOMPANHA, O EXPERTO, RESPONDE: ‘ SUSPENDEI VOSSA ESPADA, IRMÃO GUARDA DO TEMPLO, POIS NINGUÉM OUSARIA ENTRAR NESTE RECINTO SEM VOSSA PERMISSÃO’. ‘ DESEJOSO DE VER A LUZ, ESTE PROFANO VEM HUMILDEMENTE BUSCÁ-LA ‘.
** Como poderia um crente se chamar a si mesmo de PROFANO e SEM LUZ depois de ter encontrada a Luz de CRISTO. Isto implica numa APOSTASIA e NEGAÇÃO DA FÉ.
·  VII. O CAMINHO DE SALVAÇÃO ENSINADO PELA MAÇONARIA NÃO É JESUS CRISTO
* O caminho de Salvação por obras ensinado pela Maçonaria é representado por escada.
Assim diz a Enciclopédia Maçônica:
" ESTA ESCADA É UM SÍMBOLO DE PROGRESSO... SEUS TRÊS PRIMEIRO DEGRAUS A FÉ, A ESPERANÇA E A CARIDADE, MOSTRAM-NOS OS MEIOS COMO AVANÇAMOS DA TERRA PARA O CÉU, DA MORTE PARA A VIDA, DO MORTAL PARA O IMORTAL. PORTANTO, SEU PÉ É COLOCADO NO ANDAR TÉRREO DA LOJA MAÇÔNICA, A QUAL É O TIPO DO MUNDO E SEU CUME A LOJA, A QUAL É SÍMBOLO DO CÉU ". (Pag. 361).
** A FÉ, a ESPERANÇA e a CARIDADE da maçonaria não estão baseadas em Cristo e sim em obras humanas, que jamais poderiam purificar-nos . (Ef. 2:8,9; Ap.1:5,6).
·  VIII. A MAÇONARIA É UMA GRANDE FORÇA ECUMÊNICA E ECUMENIZANTE
* Citação de um trabalho feito pelo Pr. Manoel Moraes e apresentando da AIBREB:
" O DESENHO DO TEMPLO E DAS LOJAS SÃO PARA REPRESENTAREM O TEMPLO DE SALOMÃO, SEGUNDO ELES FOI O UNIFICADOR DE TODAS AS RELIGIÕES.
* "NAS LOJAS MAÇÔNICAS CRISTÃS HAVERÁ A BÍBLIA; NAS JUDAICAS, HAVERÁ O VELHO TESTAMENTO; NAS MAOMETANAS, HAVERÁ O ALCORÃO; NAS BUDISTAS, O TRIPITACA. ETC. "
* " O GRANDE ARQUITETO DO UNIVERSO É A EXPRESSÃO MAIS ECUMÊNICA QUE PODE EXISTIR. AFIRMAM QUE TODAS AS RELIGIÕES TÊM PONTOS EM COMUM... TANTO HERMES, ZARATHUSTRA, ORFEU, KRISNA, MOISÉS, PITÁGORAS, PLATÃO, CRISTO E MAOMÉ TODOS FORAM MENSAGEIROS DA VERDADE ÚNICA, E ATRAVÉS DE SUAS MENSAGENS PUDERAM DAR UM EVANGELHO DE UNIÃO, DE FRATERNIDADE PARA QUE AMANDO O PRÓXIMO A ALMA SE RELIGUE ENTRE SI E O O SUPREMO.
*** Este ecumenismo da maçonaria é semelhante ao que dará origem a Grande Igreja Apostata do Fim dos Tempos, chamada de a Grande Meretriz (Apoc.17,18).
*** A ordem para maçons que se convertem é está: ‘...RETIRAIS-VOS DELA, POVO MEU, PARA NÃO SERDES CÚMPLICES DOS SEUS PECADOS, E PARA NÃO PARTICIPARDES DOS SEUS FLAGELOS’ (Apoc. 18:4)
IX. GRANDES HOMENS DE DEUS TESTEMUNHARAM CONTRA A MAÇONARIA
  • D.L.MOODY - ‘ NÃO POSSO VER COMO UMA CRISTÃO, QUANTO MAIS UM PASTOR, PODE ADENTRAR ESSAS LOJAS MAÇÔNICAS COM INCRÉDULOS. NÃO HÁ MAL QUE RESULTE O BEM. VOCÊ NUNCA REFORMAR QUALQUER COISA ATRAVÉS DE UM JUGO DESIGUAL COM OS ÍMPIOS’.
  • PETER CARTWRIGHT - ‘ A MAÇONARIA SE ORIGINOU COM O DIABO E TERMINARÁ COM O DIABO’.
  • CHARLES G. FINNEY - ‘É UMA VERDADEIRA CONSPIRAÇÃO COM A IGREJA E O ESTADO’. [Evangelista e Advogado].
  • R.A.TORREY - ‘NÃO ENTENDO COMO UM CRENTE INTELIGENTE E CONSAGRADO POSSA PERTENCER A UMA SOCIEDADE SECRETA. É UMA ÓBVIA DESOBEDIÊNCIA AO MANDATO ESPECIFICO DE DEUS EM II COR.6:14-18)
  • CHARLES A.BLANCHARD - ‘TODA MAÇONARIA É ANTI CRISTÃ. SEUS PRÓPRIOS PRINCÍPIOS SÃO ANTI CRISTÃOS. MAÇONARIA É SECRETA; CRISTIANISMO É ABERTO; MAÇONARIA É PARA POUCOS; CRISTIANISMO É PARA TODOS; MAÇONARIA EXIGE JURAMENTOS DE SANGUE; CRISTIANISMO DIZ: NÃO JUREIS DE MODO NENHUM. MAÇONARIA REQUER DINHEIRO E INICIAÇÃO. CRISTIANISMO REQUER ARREPENDIMENTO E FÉ. MAS DE TODA OBRA SACRÍLEGA, ANTI CRISTÃ, BLASFEMA DA MAÇONARIA, NADA É MAIS ASQUEROSO E HORRIPILANTE DO QUE OS CHAMADOS GRAUS CRISTÃOS.’
  • HAROLD REIMER - ‘ SÓ POSSO ENCARAR A ALEGAÇÃO DA MAÇONARIA, DE TER MAIS LUZ DO QUE A PRÓPRIA LUZ (JESUS), COMO OFENSA MUITO GRANDE À PESSOA DE JESUS CRISTO, SENÃO UMA BLASFÊMIA’.
  • CHARLES HERALD - ‘ EM PRIMEIRO LUGAR VI UMA IGREJA INTEIRAMENTE ARRUINADA EM SUA ESPIRITUALIDADE E EM SEU EFICIENTE SERVIÇO CRISTÃO, PORQUE O SEU CONSELHO SE COMPUNHA PRINCIPALMENTE DE MAÇONS E DE HOMENS PERTENCENTES A OUTRAS ORDENS SECRETAS.
·  ‘ EM SEGUNDO LUGAR VI CRENTES, AS DEZENAS, TORNAREM-SE MUNDANOS E ABANDONAREM A IGREJA, QUANDO COMEÇARAM A FREQUENTAR REGULARMENTE AS REUNIÕES DA LOJA.
** Aqui vemos o resultado de tentar seguir a dois senhores. O crente não pode servir a Cristo e a uma instituição aonde Cristo não é o SENHOR ABSOLUTO.
X. A POSIÇÃO DAS IGREJAS BATISTAS REGULARES DO BRASIL EM RELAÇÃO A MAÇONARIA. [ Proposta aprovada na sua 12ª Assembléia ].
" LEVANDO EM CONTA, ENTRE OUTROS, OS SEGUINTES ÍTENS:
1) - QUE O INGRESSO E A PERMANÊNCIA NA MAÇONARIA SÃO CONTRÁRIOS AO ENSINO BÍBLICO DE SEPARAÇÃO.
2) - QUE A PRÁTICA DE COMPROMISSO COM A MAÇONARIA É INCOERENTE COM O MODO DE VIDA CRISTÃO.
3) - QUE EXISTE NA MAÇONARIA UM FORTE ELEMENTO DE RELIGIÃO.
4) - QUE A BUSCA DE LUZ NA MAÇONARIA É UMA CONTRADIÇÃO COM O ESTUDANTE DA BÍBLIA.
5) - QUE PARA A MAÇONARIA A VERDADEIRA IRMANDADE ESTÁ EM SUA COMUNIDADE E QUE TODOS QUE ESTÃO FORA DE SUAS FILEIRAS SÃO CHAMADOS DE PROFANOS.
" A COMISSÃO FAZ A SEGUINTE PROPOSTA:
1) - QUE SEJA REAFIRMADA A POSIÇÃO DA ASSOCIAÇÃO CONTRÁRIA A MAÇONARIA E OUTRAS SOCIEDADES SECRETAS;
2) - QUE SEJAM EXIGIDO DAS IGREJAS QUE VIEREM PEDIR FILIAÇÃO À AIBRB, DOCUMENTOS MOSTRANDO A SUA POSIÇÃO CONTRÁRIA ÀS SOCIEDADES SECRETAS.
3) - QUE SEJA SOLICITADO DAS IGREJAS JÁ FILIADAS, O REFERIDO DOCUMENTO, DANDO-SE NO ENTANTO, UM PRAZO DE DOIS ANOS’ (REDUZIDO DE CINDO PARA DOIS POR UMA EMENDA).
4) - QUE A AIBRB FAÇA UM APELO COM BASE NO AMOR CRISTÃO, AOS CRENTES FILIADOS À MAÇONARIA, PARA QUE, POR AMOR A CRISTO E AO TRABALHO DE DEUS QUE NOS FOI CONFIADO, AFASTEM-SE DE TAL SOCIEDADE.
5) - QUE FIQUE ESCLARECIDO ÀS IGREJAS E AOS OBREIROS DO NOSSO MOVIMENTO QUE, DEPOIS DE DOIS ANOS, REFERIDO NO ÍTEM 3, CASO NÃO TENHAM AINDA ACEITO OS PRINCÍPIOS SEGUIDOS POR NOSSA ASSOCIAÇÃO, COM RESPEITO AO ASSUNTO EM PAUTA, SE EXCLUAM A SI MESMOS, PARA EVITAR MAIORES PROBLEMAS NO MOVIMENTO.
6) - QUE AS IGREJAS SEJAM ACONSELHADAS PELA ASSOCIAÇÃO NO SENTIDO DE QUE NA ESCOLHA DOS SEUS PASTORES, TOMEM CUIDADO NO SENTIDO DE SONDAREM A POSIÇÃO DO OBREIRO ACERCA DO ASSUNTO.
CONCLUSÃO:
·  ** Não tratamos de todos os assuntos acerca da Maçonaria, pois alguns julgamos de menor magnitude, tais como: o seu aspecto histórico, muito cercado de lendas e folclore; o seu aspecto filantrópico, que beneficia quase que exclusivamente o seus próprios membros; a sua norma de não permitir a entrada de mulheres, se bem que já existe maçonaria só para mulheres; A descrição e explicações de todos os seus símbolos e sinais herdados do paganismo Egípcio e Babilônico; A sua predição pelo esoterismo e coisas do oriente.
No Entanto o que aqui ficou registrado é suficiente para nos deixar indesculpáveis.
1. É nosso dever estar preparados a responder com mansidão a razão da nossa fé, especialmente aqueles que a contradizem. I Ped. 3:15.
2. Muitos se deixarão enganar pelo brilho reluzente do falso anjo de luz, comandante dos falsos ministros de justiça, fundadores e seguidores de falsas religiões. II CO. 11:13-14.
3. Muitos estão na dúvida se a maçonaria é ou não um lugar para cristãos. Acredito que este estudo ajudá-los-a a sair da dúvida. É o nosso desejo e oração. Jud. 22,23.
4. Depois do exposto temos certeza que ficamos livres do sangue de toda aquele que se tornar cúmplice dos pecados da maçonaria e participante dos seus flagelos. Es. 3:19-21.


(nome do autor retirado em 2011, a seu pedido)
Fonte:/solascriptura-tt.org/Seitas)

Divulgação:www.jorgenilson.com