Seguidores

31 de out de 2013

Halloween


Halloween
A partir do que aconteceu no jardim do Éden, o homem passou a gostar das coisas impuras. Existe em cada ser humano uma tendência para o mal, para o que é maligno ou diabólico. Na sua condição natural, não recriado, não regenerado, estando em abismo, procura outros abismos. Assemelha-se a esses exploradores de cavernas: quanto mais se infiltram por buracos negros, mais vontade têm de continuar descobrindo coisas novas, emocionantes e sensacionais. Para esses exploradores, não importa se a caverna ou os abismos possuem dragões, vampiros, aranhas gigantescas ou fantasmas. Como na corrida do Trem Fantasma, não importa se no caminho surjam caveiras, mortalhas, gorilas ou demônios; importa a emoção, o prazer, o delírio, o devaneio, a surpresa.
Um poço sem fim
A humanidade pecadora deleita-se com o imundo. Os apetites bestiais são mesmo insaciáveis. Vejam as festividades carnavalescas: três dias anuais não mais atendiam aos desejos da carne. Em razão dessa necessidade premente, criou-se em várias cidades, com o pronto consentimento dos governantes, o carnaval fora de época: "O inferno e a perdição nunca se fartam, e os olhos do homem nunca se satisfazem" (Provérbios 27.20). "Um abismo chama outro abismo" (Salmos 42.7).
Ora, se o povo clama por um bezerro de ouro, façamos a vontade do povo. Os abismos se sucedem. Dentro da caverna tenebrosa do mundo pecador há avenidas com vitrinas especialmente preparadas pelo Diabo para exposição de seus produtos. Há mercadoria para todos os gostos: para rico, pobre, preto, branco, analfabeto ou erudito. Em determinado local, uma vasta exposição dos produtos do movimento Nova Era, onde o curioso descobrirá que "o homem é Deus". Sendo Deus, ele seguirá até mais fortalecido para continuar descendo. Noutra ala, encontrará a vitrina da consulta aos mortos. O explorador poderá conversar com um parente que esteja no além, ou, se desejar emoções fortes, optará por oferecer seu corpo para ser visitado por um espírito qualquer, ou até experimentar uma breve levitação. Nesse stand, instalados sob pirâmides purificadoras, enfileiram-se os adivinhadores com seus apetrechos: búzios, baralho cigano, bola de cristal, tarô, mapa astral, tudo destinado a predizer o futuro e indicar novos caminhos. Numa determinada sala o explorador poderá praticar meditação transcendental; ficará com sua mente passiva por algumas horas, em estado alfa, recebendo as "boas" mensagens do além. Esta ala é mais visitada pelos eruditos. Para os menos exigentes, ou de percepção menos aguda, os terreiros oferecem feitiçarias de vários tipos. Caboclos, guias e orixás fazem a festa dos visitantes.
O Perigo das Trevas, o Halloween!
Em busca de novos abismos, os homens resolveram prestar uma homenagem a um deus chamado Diabo. Então, pensaram em fazer uma festa num determinado dia do ano. Uma festa que em tudo se identificasse com o homenageado: a indumentária, o ambiente, os participantes, as alegorias. Daí surgiu o Dia das Bruxas, versão brasileira do Halloween, comemorado no dia 31 de outubro. Os participantes vestem-se a caráter, isto é, com as cores da igreja do Diabo: preto e vermelho; a maioria usa só a cor preta, caracterizando a situação de trevas sobre trevas. As máscaras são as mais imaginativas: Diabo, vampiro, bruxa, morcego, morte, caveira, monstros, fantasmas, tudo que tenha identidade com o maligno. O Diabo certamente teria muita alegria em falar assim a essas bruxas: "Quanto à indumentária está tudo bem. Vocês sabem que as cores da minha preferência são preto e vermelho. Minha maior alegria é ver homens, mulheres e crianças, de todas as idades, línguas e nações, empunhando as cores da bandeira do meu reino. Um detalhe: as máscaras usadas por vocês ou as pinturas e fantasias em nada se assemelham ao original. Eu não sou tão bonito como se pinta por aí". É evidente que há imperfeições, porque ninguém é perfeito. Mas os promotores desses eventos se esforçam para que a decoração em tudo dê a impressão de que o reino das trevas está ali naquele local, naquele ambiente festivo. E está. O Diabo está ali, de corpo presente ou representado. Creio que a maioria dos participantes do Dia das Bruxas desconhece o grau de contaminação maligna a que ficam expostos. Certamente acredita tratar-se de mais uma festa, mais uma novidade. As "bruxas" estão ali para se divertirem e, com esse intuito, sujeitam-se às regras do jogo. Desconhecem as origens satânicas do Halloween; não sabem que nessa data os satanistas honram a Satanás com sacrifícios humanos; não sabem que essa prática iniciou-se há muitos séculos entre os druídas - sacerdotes dos Celtas - que vestiam suas fantasias, esculpiam em nabos ocos caricaturas de demônios, e saíam pelas ruas amaldiçoando as pessoas que lhes negavam alimentos. Em determinado site sobre satanismo li que o dia 31 de outubro é a festa da luxúria [sensualidade, lascívia] e da indulgência [tolerância]. Que tipo de indulgência podemos esperar de Satanás? A verdade é que grande é o perigo para quem participa do Dia das Bruxas, dada a grande a probabilidade de contaminação. O Diabo, num sinal de agradecimento pela homenagem, não hesitará em designar um de seus anjos para acompanhar a "bruxa" pelo resto da vida. Algum mal nisso? Muitos males. Jesus afirmou que "o ladrão [o diabo] só vem para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham em abundância" (João 10.10). O Diabo entra na vida dos homens para roubar a paz, roubar a saúde, roubar os recursos financeiros; para causar a morte espiritual, e, não raro, causar a morte física; para destruir a família, o lar, a comunhão com Deus. Daí as insônias, os medos, as superstições, as doenças inexplicáveis, os tremores, os vícios, a possessão. Convém sabermos que bruxa ou bruxo é aquela ou aquele que faz bruxaria, e bruxaria é sinônimo de feitiçaria, magia negra, curandeirismo, ocultismo, adivinhação, astrologia, e demais atividades ligadas ao poder das trevas. Há os que de forma consciente - os satanistas - servem a Satanás com sacrifícios, cânticos, jejuns e rezas. Todavia, o simples fato de participar e tomar parte ativa no Dia das Bruxas revela uma predisposição ao satanismo, e abre-se uma porta de entrada aos demônios. A Palavra de Deus adverte que "o vosso adversário, o Diabo, anda em derredor, rugindo como leão, buscando a quem possa tragar" (1 Pedro 5.8). Ora, os freqüentadores dessa festa satânica facilmente caem na arapuca de Satanás. Aliás, as próprias presas, num ato voluntário, vão com seus próprios pés para a armadilha.
A Luz que liberta

"A condenação é esta: A luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz porque as suas obras eram más" (João 3.19). Só existe um nome, uma Pessoa, que pode libertar o homem contaminado por demônios: é o Senhor Jesus. Ele mesmo afirmou isso: "Se o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres" (João 8.36). A Bíblia nos ensina que devemos pensar e fazer somente o que é verdadeiro, amável, justo e puro, e que "todo o nosso espírito, alma e corpo devem ser conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Salvador Jesus Cristo" (1 Tessalonicenses 5.23). Uma pessoa que se fantasia de bruxa, coloca máscaras com motivos demoníacos e passa horas a fio num ambiente de trevas, estaria conservando seu corpo alma e espírito irrepreensíveis? Não, pelo contrário, estaria invocando o poder das trevas; desejando maior aproximação com os demônios. A Palavra ainda adverte: "Não vos voltareis para médiuns, nem para os feiticeiros [bruxos], a fim de vos contaminardes com eles" (Levíticos 19.31). "Ninguém pode servir a dois senhores. Ou há de odiar a um e amar o outro, ou se devotará a um e desprezará o outro" (Mateus 6.24). Não podemos ser ao mesmo tempo servos das trevas e servos da luz. Ou somos filhos de Deus ou filhos do Diabo. Quem serve ao Diabo com alegorias, fantasias, licores, danças e outras coisas mais, não é servo do Altíssimo. Mas haveria uma saída para quem está contaminado? Jesus responde: "Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei" (Mateus 11.28). "Eis que estou à porta, e bato; Se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo" (Apocalipse 3.20). Quem está enlaçado ao Diabo deve saber que o Senhor Jesus veio "para apregoar liberdade aos cativos, dar vista aos cegos, pôr em liberdade os oprimidos" (Lucas 4.18). Porque "em nenhum outro há salvação, pois também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos" (Atos 4.12).

 Fonte: elnet.com br
 
Divulgação: www.jorgenilson.com

30 de out de 2013

Homossexuais são presos em flagrante após estuprar criança de 13 anos em Salvador

Homossexuais são presos em flagrante após estuprar criança de 13 anos em Salvador


Policiais Civis da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes contra a Criança e o Adolescente (Derca), prenderam na tarde desta sexta-feira (25), dois homens acusados de estupro de vulnerável, no Engenho Velho da Federação.

De acordo com informações do Repórter Marcelo Castro, do Se Liga Bocão, uma adolescente de 13 anos estava sendo estuprada há um bom tempo por dois homens que foram presos depois de serem denunciados por amigos e familiares da vítima. Após uma campana realizada por policiais civis, os acusados, Francisnei Borges Soares e Lucas Souza da Conceição foram flagrados dentro de uma casa no bairro da Federação.

Durante depoimento, a garota que estuda em colégio no bairro de Mussurunga, contou que ao chegar na escola, ela era ameaçada de morte e eles a traziam para uma casa onde praticavam os atos sexuais.

A jovem também contou que foi abusada durante seis vezes pelos mesmos homens e que os dois chegavam a praticar sexo ao mesmo tempo com a jovem. Nesta sexta-feira, ela foi atraída mais uma vez até a Federação. No momento em que os policiais chegaram no local, os dois tinham acabado de estuprar a adolescente e estavam nus. Indagada por que não contou a mãe sobre os estupros, a garota disse que sofria muitas ameaças e tinha medo da reação das pessoas.


Francisnei e Lucas contaram que são homossexuais e tinham uma relação há mais de três anos. Presos em flagrante eles vão seguir para o presídio, no bairro da Mata Escura.

Fonte: Acorda Ipirá

Divulgação: www.jorgenilson.com

O Deus do Islamismo é o mesmo Deus do Cristianismo?


O Deus do Islamismo é o mesmo Deus do Cristianismo?


As duas maiores religiões do mundo em número de adeptos são o cristianismo e o islamismo. As duas religiões estão ligadas historicamente pela história dos hebreus. O povo hebreu, segundo as escrituras judaicas, foi iniciado por um nômade chamado Abraão, por volta de 2000 a.C. Abraão teve dois filhos, Isaque e Ismael. Acredita-se que de Isaque vieram os atuais judeus e de Ismael vieram os atuais povos árabes. A tradição monoteísta de Abraão é de onde veio o judaísmo, que mais tarde culminou no cristianismo. Os povos árabes, cerca de 600 anos depois de Cristo, iniciaram o islamismo através de certas interpretações dos escritos judaicos e cristãos e novas revelações que teriam sido dadas a Maomé. Teoricamente, as religiões abraâmicas, ou seja, o judaísmo, o cristianismo e o islamismo, possuem o mesmo D'us único como objeto de adoração. Entretanto, como vamos ver aqui, o Islamismo possui ideias radicalmente diferentes das cristãs sobre o próprio conceito de Deus, por isso concluiremos que ambas as religiões não adoram ao mesmo "Deus". Deixaremos um pouco de lado questões históricas relacionadas ao nome "Allah", que são muito polêmicas e merecem um estudo mais aprofundado. Para quem quiser há um excelente artigo em inglês aqui: http://www.answering-islam.org/Responses/Abualrub/allahs_identity.htm

Antes de começar qualquer argumentação, deve-se notar que tanto o cristianismo quanto o islamismo não são religiões unificadas, antes possuem várias ramificações que divergem em muitos ensinamentos. Mas tentaremos falar aqui da forma mais genérica possível, esclarecendo as diferenças mais fundamentais entre as duas religiões.

1. Jesus Cristo

Para os cristãos, apesar de Deus ser único, Ele possui uma tripessoalidade, e Jesus é considerado a 2ª pessoa da trindade. Jesus é Deus manifestado na forma humana, que veio ao mundo para ser condenado pelos pecados da humanidade e assim demonstrar seu amor pela mesma. Jesus pagou a dívida que a humanidade acumulou com sua rebeldia perante Deus através da sua morte, e depois foi ressuscitado, provando que a dívida havia sido paga.

Para os islâmicos, Jesus foi um dos profetas enviados por Deus, mas não foi o mais importante deles (este foi Maomé, ou Mohammed, como os árabes o chamam).

Há muitas evidências para a crença cristã na divindade de Jesus, e a maioria delas está nos escritos da Bíblia. Os islâmicos, entretanto, ignoram estas evidências negando a autenticidade histórica do Livro Sagrado. Vamos analisar de perto estas evidências:

a) Jesus considerou a si mesmo como o Filho Único de Deus, em contraste com a visão islâmica de ser apenas um profeta. Muitas falas de Jesus nos evangelhos demonstram isso, e segundo os historiadores do Novo Testamento podem demonstradamente autênticas, isto é, realmente proferidas pelo Jesus histórico. Por exemplo, a parábola dos trabalhadores da vinha em Lucas capítulo 20:

Então Jesus passou a contar ao povo esta parábola: "Certo homem plantou uma vinha, arrendou-a a alguns lavradores e ausentou-se por longo tempo. Na época da colheita, ele enviou um servo aos lavradores, para que lhe entregassem parte do fruto da vinha. Mas os lavradores o espancaram e o mandaram embora de mãos vazias. Ele mandou outro servo, mas a esse também espancaram e o trataram de maneira humilhante, mandando-o embora de mãos vazias. Enviou ainda um terceiro, e eles o feriram e o expulsaram da vinha.


Então o proprietário da vinha disse: ‘Que farei? Mandarei meu filho amado; quem sabe o respeitarão’. Mas quando os lavradores o viram, combinaram entre si dizendo: ‘Este é o herdeiro. Vamos matá-lo, e a herança será nossa’. Assim, lançaram-no fora da vinha e o mataram. 



O que lhes fará então o dono da vinha? Virá, matará aqueles lavradores e dará a vinha a outros". Quando o povo ouviu isso, disse: "Que isso nunca aconteça!"


O significado dessa parábola é claro. A videira ou vinha é uma árvore que frequentemente é utilizada para simbolizar Israel, na Bíblia. O dono da vinha é Deus, e os servos enviados são os profetas. O filho do dono da vinha é Jesus, que foi morto pelos judeus. Isto significa que Jesus claramente se via como o filho de Deus, mensageiro ultimo e distinto dentre todos os profetas. Mesmo os estudiosos céticos do novo Testamento, como o Jesus Seminar, admitem a autenticidade deste texto.

Os islâmicos argumentam que muitos destes textos podem ter sido posteriormente inventados para defender o conceito da divindade de Cristo. Mas existem outros textos nos mesmos Evangelhos que claramente não teriam sido inventado, pois lançam ideias que seriam dúvidas ou dificuldades em relação à divindade de Cristo para os crentes daquele tempo. Por exemplo, em Mateus 11.27, Jesus diz de si mesmo que "o Filho não pode ser conhecido". É improvável que a Igreja tenha inventado este texto. E a historicidade dessa citação é confirmada por um manuscrito chamdo "documento Q", que é uma fonte antiga compartilhada por Mateus e Lucas ao escreverem seus evangelhos.

Observe também o texto de   Marcos 13.32, onde o próprio Jesus se limita dizendo que não sabe a hora da Sua vinda. Se a Igreja estivesse querendo manipular informações para "inventar" a divindde de Cristo, é muito improvável que este texto tenha sido acrescentado depois, aliás, seria mais provável que ele fosse retirado da Bíblia, e de fato não foi.

O apologista cristão C. S. Lewis disse uma vez que "Ele [Jesus] não nos deu a escolha de ser apenas um grande homem". Jesus referia-se claramente a si mesmo como O Filho de Deus. Só nos restam três opções lógicas: ou Ele era um mentiroso; ou era um lunático delirante; ou realmente estava falando a verdade. Ele não pode ter sido apenas um "grande profeta".

É claro que só as palavras de Jesus não são prova suficiente da sua divindade. As evidências principais foram os seus feitos milagrosos, culimando na sua ressurreição, que pode ser investigada ainda hoje por meios históricos. O teólogo e filósofo William Lane Craig  possui um estudo extenso sobre as evidências históricas da ressurreição de Jesus. Se quiser saber sobre as evidências acerca da ressurreição de Jesus, veja a transcrição do debate entre William Craig e Bart Ehrman aqui ou leia o livro O Jesus dos Evangelho: Mito ou realidade?

2. O conceito de Deus
Há uma incompatibilidade filosófica no conceito de Deus e moralidade para o cristianismo e o islamismo. Embora ambas as teologias concordem em dizer que Deus é o maior ser concebível em grandeza e perfeição, o cristianismo apresenta Deus como todo-amoroso, conceito que é totalmente estranho ao islamismo.

Na Bíblia encontramos as seguintes palavras acerca do amor de Deus:

"Assim conhecemos o amor que Deus tem por nós e confiamos nesse amor. Deus é amor. Todo aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus nele." 1 Jo 4.16

"Quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor." 1 Jo 4.8


"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele."  Jo 3.16-17


"Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores."
Rm 5.8


"Dize-lhes: Vivo eu, diz o Senhor DEUS, que não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho, e viva." Ez 33.11a



O que o Alcorão diz sobre o amor de Deus:

No Alcorão o contraste é muito claro, encontramos referências frequentes, por exemplo: Deus não ama  os incrédulos; Deus não ama quem pratica o mal; Deus não ama o orgulhoso; Deus não ama os transgressores; Deus não ama o pródigo; Deus não ama os traidores; Deus é inimigo dos não-crentes. Em vez de todo-amoroso, o Deus Allah é chamado de "al-rahman al-rahim", todo-misericordioso. 

A questão do merecimento é também muito enfatizada pelo Alcorão. Por exemplo: "trabalhe e Deus certamente verá seu trabalho."; "toda alma pagar por aquilo que ela mereceu."; "aqueles que crêem, que fazem ações virtuosas, que fazem orações e dão esmola: seu salário espera com o Senhor."; "a aqueles que crêem e praticam a justiça, Deus mostrará amor." O amor de Allah é parcial, precisa ser merecido. 

Para os islâmicos, o próprio conceito de moralidade é diferente do cristão. A vontade de Allah arbitrariamente determina aquilo que é certo ou errados, e complementarmente a isto, os atributos de Allah são incognoscíveis e inacessíveis  à razão humana. No cristianismo, a moralidade é determinada pela vontade de Deus, mas isto não é arbitrário porque a vontade de Deus é "limitada" por seus atributos, que são bem conhecidos: bondade, amor, perfeição, santidade e justiça.

Conclusão

Me parece que o problema com o Islamismo não é que em relação à teoria da moralidade ou mesmo em relação às alegações históricas, mas sim que ele tem o Deus errado. É verdade que nossas obrigações morais são constituídas dos mandamentos de Deus. Mas os muçulmanos discordam dos cristãos em relação à natureza de Deus. Os cristãos crêem que Deus é um Deus amoroso, enquanto os muçulmanos acreditam que Deus ama somente os muçulmanos. Allah não tem amor pelos incrédulos e pecadores. Então, eles podem ser mortos indiscriminadamente. Além do mais, no Islamismo, a onipotência de Deus supera tudo, inclusive sua própria natureza. Ele é então absolutamente arbitrário na sua conduta com a humanidade. Em contraste, os cristãos sustentam que a natureza santa e amorosa de Deus determina seus mandamentos.

Também não fui muito profundo em algumas questões, recomendo mais uma vez um artigo excelente em inglês para aqueles que querem estudar mais detales sobre os conceitos de Deus no alcorão e na Bíblia: http://www.answering-islam.org/Shamoun/god.htm

Referência:

Debate entre Craig e Jamal Badawi na Universidade de Illinois em 1997
http://www.youtube.com/watch?v=_RIkWg4XuNk&feature=relmfu

Divulgação: www.jorgenilson.com

29 de out de 2013

LIÇÕES BÍBLICAS Dia 03 de novembro de 2013

Lições Bíblicas do dia 03 de novembro de 2013









LIÇÃO 5                O CUIDADO COM AQUILO QUE FALAMOS

INTRODUÇÃO

I. O PODER DAS PALAVRAS  
II. O CUIDADO COM A LÍNGUA
III. O BOM USO DA LÍNGUA
IV. SALOMÃO E TIAGO

CONCLUSÃO

O Poder Benéfico do Discurso
(Tg 3.1-5a)

Embora Tiago esteja preocupado com um possível uso indevido da posição de professor ou mestre, por aqueles que não alcançaram a maturidade espiritual, ainda assim acredita que o discurso do homem desempenha um papel importante na determinação e no controle de todas as formas de conduta. Portanto, inicia afastando-se um pouco dos leitores, não porque seja merecedor de alguma honra especial, mas porque agora se tornou objeto de um maior escrutínio (“Meus irmãos, muitos de vós não sejam mestres, sabendo que receberemos mais duro juízo”, v.1). Em seguida, conduz seus leitores de volta à discussão (“Todos tropeçamos”, v.2) de forma a não se elevar tanto perante eles e deixar clara a impressão de que os “professores” ou “mestres” não são possuidores de uma posição superior ou de uma perfeição moral dentro da Igreja (estes também “tropeçam”).
Essas manifestações de retórica são importantes porque o ofício de ensinar era altamente considerado nos primórdios da Igreja, e a pretensão de “muitos” da congregação de se tornarem mestres, aos quais Tiago está se dirigindo, é a causa de sua preocupação com a ambição pelo poder e pela posição (veja 1.9,12; 2.1-4 e comentários). Os que podem suportar o julgamento mais rigoroso que aguarda os mestres são aqueles cujo discurso e obras devem ser mutuamente consistentes; devem não somente ser “perfeitos e poderosos” no que dizem, mas também capazes de “refrear todo o corpo” (v.2).
Tiago emprega duas metáforas para descrever a habilidade da língua em “refrear todo o corpo” ― o freio nas bocas dos cavalos e o leme no navio. Nos dois exemplos, qualquer uma das menores partes é capaz de controlar a direção e as ações de todo o conjunto. No entanto, a relação entre a língua e o resto do corpo é diferente daquela de um freio com o cavalo ou de um leme com o navio; ela não controla diretamente as ações de uma pessoa. Devido à imperfeita adaptação dessa analogia, alguns comentaristas sugeriram que Tiago está estendendo sua discussão ao papel dos professores da Igreja. É a “língua” do mestre que controla todo o “corpo” da Igreja. 
Porém, a principal preocupação de Tiago nessa seção da carta [...] está dirigida às atitudes individuais dos crentes, e não à vida coletiva da Igreja (uma questão que ele analisa em 5.13-20). Assim sendo, é possível que esteja pretendendo que suas metáforas sejam entendidas dentro de um sentido mais amplo. Pode ainda estar fazendo uma ilustração da ideia dos ensinamentos de Jesus quando diz que “do que há em abundância no coração, disso fala a boca” (Mt 12.34; cf. Tg 3.10, onde o desejo do indeciso coração humano profere tanto a bênção quanto a maldição). A própria “língua” é uma metáfora da linguagem humana, indicando claramente a natureza dos desejos interiores que definitivamente orientam e determinam todas as ações de uma pessoa. Tiago chama a atenção para essa questão fundamental da vontade dizendo explicitamente que freios são usados “para que [os cavalos] nos obedeçam” (v.3), e que o leme é utilizado para que dirija as naus “para onde quer a vontade daquele que as governa” (v.4).
Até esse ponto, Tiago tem enfatizado os aspectos positivos do discurso humano. Se a frase “se alguém não tropeça” estiver expressando a aceitação e a conformidade com a vontade de Deus, como se fosse a nossa própria, então seremos capazes de “também refrear todo o corpo” e de nos dirigirmos para longe das “muitas coisas” nas quais “todos tropeçamos” (v.2); Porém, agora ele está sugerindo que muitas vezes a “língua” não está a serviço dos propósitos mais nobres. Embora a língua seja “um pequeno membro... gloria-se de grandes coisas” (v.5). A ostentação pode ser “maligna” (4.16) se indicar autoconfiança ou auto-realização, ao invés de ser uma expressão de confiança e louvor pelo que Deus já realizou em nós (veja 1.9,10 e comentários). Nos versos seguintes, Tiago muda seu enfoque para o uso indevido do discurso humano.

Texto extraído do Comentário Bíblico Pentecostal Novo Testamento, Vol.2, editado pela CPAD.

Divulgação: www.jorgenilson.com

28 de out de 2013

ASSEMBLEIA DE DEUS MISSÃO EM FILADÉLFIA




NÃO FOI DESTA VEZ QUE ACABARAM COMIGO. DEUS ME SUSTENTA. 


Disse o néscio no seu coração: Não há Deus. Têm-se corrompido, e cometido abominável iniqüidade; não há ninguém que faça o bem.
Deus olhou desde os céus para os filhos dos homens, para ver se havia algum que tivesse entendimento e buscasse a Deus.
Desviaram-se todos, e juntamente se fizeram imundos; não há quem faça o bem, não, nem sequer um.
Acaso não têm conhecimento os que praticam a iniqüidade, os quais comem o meu povo como se comessem pão? Eles não invocaram a Deus.
Ali se acharam em grande temor, onde não havia temor, pois Deus espalhou os ossos daquele que te cercava; tu os confundiste, porque Deus os rejeitou.
Oh! se já de Sião viesse a salvação de Israel! Quando Deus fizer voltar os cativos do seu povo, então se regozijará Jacó e se alegrará Israel.

Salmos 53:1-6

Inclina, ó Deus, os teus ouvidos à minha oração, e não te escondas da minha súplica.
Atende-me, e ouve-me; lamento na minha queixa, e faço ruído,
Pelo clamor do inimigo e por causa da opressão do ímpio; pois lançam sobre mim a iniqüidade, e com furor me odeiam.
O meu coração está dolorido dentro de mim, e terrores da morte caíram sobre mim.
Temor e tremor vieram sobre mim; e o horror me cobriu.
Assim eu disse: Oh! quem me dera asas como de pomba! Então voaria, e estaria em descanso.
Eis que fugiria para longe, e pernoitaria no deserto. (Selá.)
Apressar-me-ia a escapar da fúria do vento e da tempestade.
Despedaça, Senhor, e divide as suas línguas, pois tenho visto violência e contenda na cidade.
De dia e de noite a cercam sobre os seus muros; iniqüidade e malícia estão no meio dela.
Maldade há dentro dela; astúcia e engano não se apartam das suas ruas.
Pois não era um inimigo que me afrontava; então eu o teria suportado; nem era o que me odiava que se engrandecia contra mim, porque dele me teria escondido.
Mas eras tu, homem meu igual, meu guia e meu íntimo amigo.
Consultávamos juntos suavemente, e andávamos em companhia na casa de Deus.
A morte os assalte, e vivos desçam ao inferno; porque há maldade nas suas habitações e no meio deles.
Eu, porém, invocarei a Deus, e o Senhor me salvará.
De tarde e de manhã e ao meio-dia orarei; e clamarei, e ele ouvirá a minha voz.
Livrou em paz a minha alma da peleja que havia contra mim; pois havia muitos comigo.
Deus ouvirá, e os afligirá. Aquele que preside desde a antiguidade (Selá), porque não há neles nenhuma mudança, e portanto não temem a Deus.
Tal homem pôs as suas mãos naqueles que têm paz com ele; quebrou a sua aliança.
As palavras da sua boca eram mais macias do que a manteiga, mas havia guerra no seu coração: as suas palavras eram mais brandas do que o azeite; contudo, eram espadas desembainhadas.
Lança o teu cuidado sobre o Senhor, e ele te susterá; não permitirá jamais que o justo seja abalado.
Mas tu, ó Deus, os farás descer ao poço da perdição; homens de sangue e de fraude não viverão metade dos seus dias; mas eu em ti confiarei.

Salmos 55:1-23

27 de out de 2013

Pastor Abílio Santana e Evangélicos fizeram manifestação em defesa dos pastores mortos



Pastor Abílio Santana e Evangélicos fizeram manifestação em defesa dos pastores mortos


Foi realizado nesta sexta-feira 25/10/2012 uma manifestação dos evangélicos em defesa dos pastores  às 14 horas em frente ao shopping Iguatemi, em Salvador, para pedir mais investigações no caso do pastor conhecido como Mário Sales, morto pela polícia no último dia 17, juntamente com outras três pessoas, uma das quais Jeisivan Dias que era também pregador. Um dos organizadores deste evento foi o pastor Abílio Santana Líder da igreja evangélica Assembleia de Deus Madureira, ele também deu uma entrevista ao vivo por telefone na radio Feira FM no programa Fala Cidade com o pastor Edcarlos, nosso reporter Jackson Gomes do Feira TV Gravou a entrevista.   veja o vídeo

                        Imagens de Jackson Gomes

Um grupo denominado Movimento Mário Sales foi criado no Facebook, que foi utilizado para divulgar a manifestação desta sexta. O grupo tinha até o final da tarde dessa quinta-feira 24/10 a participação de quase 5 mil membros e passavam de mil os compartilhamentos do evento em diversas páginas.
Os organizadores esperam obter 10 mil assinaturas, antes de encaminhar o documento até para organismos internacionais de defesa de direitos humanos.
A manifestação ocorreu em Salvador porque o pregador pentecostal já tinha obtido fama nacional. Nas páginas de notícias sobre o caso na internet, são milhares as manifestações de indignação, vindas de diversas cidades e estados do país. Alguns praguejam contra os policiais, chamados no mínimo de despreparados.
Os evangélicos se recusam a acreditar na versão da polícia. O delegado regional Ricardo Brito tem afirmado categoricamente que Mário Sales fazia parte do bando de Rabicó (Enderson Almeida Souza Matos, 23 anos), que segundo a polícia, roubava carros e era envolvido também com o tráfico de drogas. O outro morto foi Fábio de Almeida Silva, 24. No dia da operação foi informado pela polícia que outros dois envolvidos tinham conseguido fugir.

Mãe admite compra de carro roubado

A mãe de Mário Sales, Veranildes Santos, disse que o filho não era bandido e considerou que sua morte foi injusta. Porém admitiu que ele tinha comprado um carro roubado.
“Meu filho veio comprar esse carro. Meu filho sabia que com certeza o carro era roubado. Ele sabia disso. Porque não existe um Peugeot daquele, novo, zerado, por R$ 14 mil. Meu filho sabia”, revelou, em conversa com o repórter Denivaldo Costa, na rádio Subaé. Neste carro, onde Mário estava no momento da operação, a polícia disse ter encontrado tabletes de maconha para serem traficados.
Para Veranildes o filho foi morto porque tentou fugir. “O próprio policial falou a mim. ‘Olha moça, seu filho morreu porque correu. Ele não estava atirando. Quem atirou foi Rabicó e o outro. Seu filho morreu porque correu'".
Ela disse desconhecer as pessoas com quem o filho veio fazer negócio com o carro. Veranildes classificou o pastor como “uma pessoa maravilhosa”, que era tudo para ela. A mãe informou ainda que Mário deixou um filho de três e outro de seis anos. Ele faria aniversário de 25 anos no dia seguinte à data em que foi morto.

Marco Feliciano interfere no caso

Diante da comoção no meio evangélico, o caso acabou chegando ao conhecimento do polêmico deputado e pastor Marco Feliciano, que preside a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal.
Ele então decidiu enviar seu chefe de gabinete, Talma Bauer, a Feira de Santana. Segundo o deputado, o chefe de gabinete também é delegado. Ao anunciar a vinda de Bauer, Feliciano adiantou em seu perfil no Twitter que existem muitas discrepâncias no caso e um forte indício de execução por parte da polícia local”.
Depois de conversar com o delegado regional em Feira de Santana, Bauer adotou um tom muito mais ameno. “A polícia está apurando, está fazendo um bom trabalho. Está dentro dos padrões que a gente esperava, sem sombra de dúvida”, declarou em entrevista coletiva. Acrescentou que em sua avaliação, a polícia agia “com rigor e isenção”.
Ao enviar relatório por escrito a Feliciano, Bauer só fez acrescentar dúvidas ao caso, pois inocentou o jovem pastor, sem questionar a ação policial. “Concluí que o pastor não tinha nenhum envolvimento com os atos criminosos sem sombra de dúvida. Apenas se conclui que os outros rapazes se aproveitaram da falta de experiência e lhe ofereceram carona, pois o mesmo não guiava automóvel e, também, frequentava igrejas em companhia dos rapazes, e, estes, iludiram o pastor Mário, de que estariam se regenerando. Por isso, afirmo, em relação aos fatos, que ele estava no local e na hora errada, com as pessoas erradas, pois o carro que ele estava era conduzido por Jeisivam Cristiano Dias Brito, que até então não tinha passagem policial”.
Até nisso foi contraditório, pois na entrevista em Feira tinha dito, referindo-se a que “a pessoa que estava andando e pregando com ele já tinha um passado, e está reconhecido, no roubo”.

Delegado não tem dúvida de que pastor era criminoso

O delegado Ricardo Brito foi categórico sobre a participação de Mário Sales. Não como um mero comprador de um carro roubado, mas como parte atuante do grupo. “Ele participava da quadrilha roubando também os veículos”, garantiu. Uma das vítimas da quadrilha inclusive foi um outro pastor, revelou o delegado, assegurando que havia uma investigação prévia.
Ricardo Brito avalia que tanto Bauer quanto os pastores que o acompanharam saíram convencidos de que a polícia está correta. A polícia aguarda laudos de algumas provas técnicas e estima a conclusão do inquérito em 30 dias.
O delegado afirma ter encontrado três revólveres calibre 38 e uma pistola 9 milímetros “de uso restrito” de fabricação filipina. Ele nega a execução. “Infelizmente eles revidaram a abordagem trocando tiros e vindo a óbito”, explicou.
A polícia aguarda laudos de algumas provas técnicas e estima a conclusão do inquérito em 30 dias.
Veja o vídeo 

24 de out de 2013

Fofocas, Calúnias, Difamações e Mentiras



Fofocas, Calúnias, Difamações e Mentiras

“Pois quem quer amar a vida e ver dias felizes refreie a língua do mal e evite que os seus lábios falem dolosamente.” 1 Pd 3:10 

O sentimento maior que deve existir em nossa vida é o amor a Deus (“Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento.” Mt 22.37). Quando O amamos verdadeiramente, somos constrangidos pelo Espírito Santo a uma vida de santidade e pureza, os frutos produzidos são dignos de honra e capaz de revelar ao próximo a comunhão que possuímos com o Eterno, nestas vidas está o prazer do Senhor; são abençoadas e bem-sucedidas, transbordante do poder de Deus, cheias de autoridade e capacitadas a pisarem sobre a cabeça do inimigo; são vitoriosas! De suas bocas procedem as palavras que edificam e abençoam.
Oh Senhor! Quão lamentável é enxergarmos dentro de muitas igrejas, que o amor já se apagou por completo nos corações; e, levados por toda sorte de desejos produzidos pela carne, tornaram-se frios e desprovidos de misericórdia, duros como a pedra. Com as palavras tocam no próximo promovendo a desarmonia. É o velho homem que renasce com muita força, repleto de antigos sentimentos que são comuns aos filhos das trevas. As conseqüências são as brechas abertas nos “muros” que protegem o povo de Deus, possibilitando a ação do inimigo.
Nesta mensagem quero abordar quatro aspectos do uso inconseqüente da língua, são eles:
 1-Fofoca; 2- Calunia; 3- Difamação e 4- Mentira.
Devemos fazer uma profunda reflexão sobre como temos usado a língua, a usamos para bem ou para o mal?  Se o uso não é bênção, necessitamos rever o nosso proceder e nos empenharmos num processo de mudança, com o fim de moldar nosso agir, tomando a forma do Senhor Jesus e imitando-O. A santidade deve envolver todo o ser, inclusive o falar.


1 - Fofoca / Mexerico (intriga, bisbilhotice). 
Quão lamentável, mas este mal está dentro das igrejas, numa freqüência muito maior do que imaginamos. É o “disse que me disse”, que tem levados muitos a servirem aos propósitos maléficos, verdadeiros instrumentos do diabo. Queridos irmãos, vigie o vosso falar, para que não incorram no erro e sejam considerados por todos como fofoqueiros e indignos de confiança. Não fale mal dos irmãos e ou dos líderes. Esta prática é condenada pelo Senhor em Sua palavra, veja os textos abaixo.
Lv 19:16 “Não andarás como mexeriqueiro entre o teu povo teu próximo. Eu sou o SENHOR.”Pv 11:13  “O mexeriqueiro descobre o segredo, mas o fiel de espírito o encobre.”
Pv 20:19  “O mexeriqueiro revela o segredo; portanto, não te metas com quem muito abre os lábios.”1 Tm 6:20  “E tu... evitando os falatórios inúteis...”2 Tm 2:16  “Evita, igualmente, os falatórios inúteis e profanos, pois os que deles usam passarão a impiedade ainda maior...”
Tg 1.26  “Alguém está pensando que é religioso? Se não souber controlar a língua, a sua religião não vale nada, e ele está enganando a si mesmo.”


2 - Calúnia (Falsa imputação (a alguém) de um fato definido como crime. Mentira, falsidade, invenção.)
Meu Senhor! Infelizmente esta prática é relativamente comum dentro do arraial, frutificando a desarmonia e uma série de conseqüência, através das quais o corpo é enfraquecido e o inimigo exaltado. Povo de Deus é tempo de estarem vivendo em Espírito, e não permitam que as más ações encontrem terreno propício e finque raízes. Se tens alguma queixa contra outrem, seja espiritual e procure a pessoa, numa conversa franca e ungida resolva as pendências. Não permita que o diabo use da ocasião para afastá-lo da comunhão com o Eterno.
2Tm 3.1-3  “Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão egoístas... desafeiçoados... caluniadores...”Tt 3. 2  “Aconselhe que não falem mal de ninguém, mas que sejam calmos e pacíficos e tratem todos com educação.”Sl 50. 20  “Estão sempre acusando os seus irmãos e espalhando calúnias a respeito deles.”

3 - Difamar  (Tirar a boa fama ou o crédito a; desacreditar publicamente; infamar, detrair; Imputar a (alguém) um fato concreto e circunstanciado, ofensivo de sua reputação, conquanto não definido como crime. Falar mal; detrair)
O ato de difamar, lamentavelmente, é visível entre os crentes. A satisfação de muitos é observar a  vida alheia e destacar os erros, é prazeroso para estes falar da vida do próximo. Falam do pastor, dos presbíteros, diáconos, dos irmãos mais simples, bem como, dos que são afortunados; falam também dos políticos, do patrão e muitos mais. Enfim, tudo é motivo para apontar e falar. Estes semeiam a discórdia entre irmãos e são dignos de condenação eterna.
Irmão tens queixa contra o pastor? Converse com ele, em muitos casos o problema está numa má interpretação de alguma ação; haja assim para com todos os irmãos. Pastores amados, não use o púlpito para tocar numa vida, se tens alguma queixa, sente-se com ela e converse como espirituais que devem ser.
2Tm 3.1-5 “Nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres que amigos de Deus, tendo forma de piedade, negando-lhe, entretanto, o poder. Foge também destes.”Tg 4.11 “Meus irmãos, não falem mal uns dos outros.”1Pe 2.1 “Portanto, abandonem tudo o que é mau, toda mentira, fingimento, inveja e críticas injustas.”Sl 101.5  “Destruirei aqueles que falam mal dos outros pelas costas...”Pv 16:28  “O homem... difamador separa os maiores amigos.”


4 - Mentira (Afirmar coisa que sabe ser contrária à verdade)
O velho pecado da mentira está muito atuante entre os aqueles que se professam crentes em Deus. O diabo tem plantado a idéia que é muito mais fácil falar inverdades, a fazer uso da palavra reta. A sociedade atual tem a mentira como uma necessidade no dia-a-dia, nós como servos jamais devemos compactuar com esta visão distorcida implantada pelo diabo. Nossa palavra deve ser sempre verdadeira, esta condição se aplica em todos os aspectos da vida; seja profissional, pessoal e ou religioso. Há um conceito errôneo que a mentira tem tamanho, mas, para o povo de Deus seja qual for o tamanho, constitui-se em pecado, passível, portanto de condenação.
As advertências deixadas por Deus na Bíblia quanto a este pecado são claríssimas, portanto, injustificável o seu uso, veja:

Sl 34.13  “Então procurem não dizer coisas más e não contem mentiras.”Sl 52:3  “Amas o mal antes que o bem; preferes mentir a falar retamente.”Pv 14:5  “A testemunha verdadeira não mente, mas a falsa se desboca em mentiras.”João 8:44  “Vós sois do diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhe os desejos. Ele foi homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira.”Ef 4:25  “Por isso, deixando a mentira, fale cada um a verdade com o seu próximo, porque somos membros uns dos outros.”1Pe 3.10 “Como dizem as Escrituras Sagradas: “Quem quiser gozar a vida e ter dias felizes não fale coisas más e não conte mentiras.”
Irmãos amados a finalidade desta mensagem não é acusar e tão pouco julgar, sim, um instrumento usado pelo Espírito Santo para falar a muitos corações que por inobservância dos preceitos bíblicos se deixa levar pelas coisas aparentes desta vida. Afinal, fomos resgatados das trevas para a luz, a fim de sermos servos puros e santos.


1Jo 3:8  “Aquele que pratica o pecado procede do diabo, porque o diabo vive pecando desde o princípio. Para isto se manifestou o Filho de Deus: para destruir as obras do diabo.”

Pr Elias R. de Oliveira
 

Divulgação: www.jorgenilson.com


23 de out de 2013

Dr. Talma Bauer, chefe de gabinete do Deputado Federal Pastor Marco Feliciano entrega relatório sobre sua viajem a Bahia para investigação da morte do Pastor Mario Sales.

Dr. Talma Bauer, chefe de gabinete do Deputado Federal Pastor Marco Feliciano entrega relatório sobre sua viajem a Bahia para investigação da morte do Pastor Mario Sales.




Divulgação: www.jorgenilson.com

Pastores mortos não aparecem em escutas feitas pela polícia



Pastores mortos não aparecem em escutas feitas pela polícia

Além de não aparecer a voz das vítimas, gravações mostram que nem o nome deles foi citado
Um novo elemento traz ainda mais evidências ao suposto equívoco cometido pela polícia ao atingir com tiros dois pastores evangélicos, envolvidos em um tiroteio durante uma campana montada por agentes para prender integrantes de uma quadrilha de roubo de carros em Salvador e Feira de Santana.
Morte dos pastores está sendo investigada pela Câmara de Deputados.
Morte dos pastores está sendo investigada pela Câmara de Deputados.
Foto: Kiko Freitas / Varela Notícias
As novas evidências estão na escuta, feita pela polícia com autorização da Justiça. Nas gravações, os nomes de Gilmário Sales Lima, quanto de Jeisivam Dias, não aparecem sendo citados por nenhum dos envolvidos, tampouco a voz das duas vítimas é ouvida pelos investigadores.
Vítimas teriam sido confundidas com marginais, em uma suposta troca de tiros.
Vítimas teriam sido confundidas com marginais, em uma suposta troca de tiros.
Foto: Reprodução
A morte dos dois, que teriam tentado furar o bloqueio da polícia, comoveu a comunidade evangélica. Muitos amigos e colegas de igreja estiveram no velório. A mãe do pastor gravou um depoimento emocionado, após a perda do filho. O caso segue sendo investigado pela corregedoria da Polícia Civil.
Fonte: Valera Notícias


Divulgação: www.jorgenilson.com

21 de out de 2013

Lição Bíblica do dia 27 de outubro de 2013

Lição Bíblica do dia 27 de outubro de 2013












Fonte: CPAD

LIÇÃO 4
LIDANDO DE FORMA CORRETA COM O DINHEIRO

INTRODUÇÃO

I. O CUIDADO COM AS FIANÇAS EM EMPRÉSTIMOS
II. O CUIDADO COM O LUCRO FÁCIL
III. O USO CORRETO DO DINHEIRO
IV. BUSCANDO O EQUILÍBRIO FINANCEIRO

CONCLUSÃO

EU TENHO, ENTÃO EU SOU

Por

Julie Ann Barnhil

Lembro-me de um hino que eu costumava cantar quando era menina; um dos versos era mais ou menos assim: “Minha esperança está firmada em nada menos que o sangue e a justiça de Jesus; eu ouso não acreditar no mais belo quadro, mas confiar totalmente no nome de Jesus”.
Eu já não canto aquele hino há muito tempo. E se o fizesse, teria de admitir pesarosamente que a letra do meu hino de fracasso financeiro soaria como algo assim: “Minha esperança está firmada em nada menos que caixas automáticos e planos para enriquecer. Eu ouso não viver dentro de minhas condições, mas gastar meu cartão o máximo”.

Deixe-me ser mais direta e específica. Não é necessário ser prolixa nem tomará tanto espaço para escrever, porque não vou estar usando uma linguagem que você não entenda. (Prossiga apenas quando tiver tirado este sorrisinho do rosto!) Eu só tenho uma chance para explicar, mas isto é um blefe! É o trunfo que supera todos os trunfos! E isto sempre me induz a participar de uma grande atividade maníaca na loja de departamentos mais próxima. Então aqui está em toda esta profunda e superficial glória:
Eu gosto de dinheiro e das coisas que o dinheiro compra. E muito.

  • Eletrodomésticos com 75 por cento de desconto em um preço com desconto? Eu gosto.
  • Sorvete de chocolate com cobertura de nozes, encontrado no Aeroporto Internacional O’Hare de Chicago? Eu gosto disso.
  • Revistas de decoração, moeda, beleza, fofocas? Gosto disso também.
  • Pacotes dos distribuidores de livrarias evangélicas? Eu realmente gosto disso!

Não somente gosto destas coisas que o dinheiro compra... Eu sou perigosamente atraída por todo tipo de quinquilharias que julgo serem refinadas.
[...] Nós, fracassados financeiros, parecemos desenvolver uma perigosa paixão por acumular, armazenar, possuir e simplesmente ter coisas. Vamos encarar os fatos, não há muita coisa na terra criada por Deus que eu e outros perdedores financeiros não queiramos! E quanto mais coisas nós tivermos, mais gostaríamos de ter.
É um Mundo Consumista

“E o que há de errado com isto?”, você pode estar se perguntado. Talvez você pense que eu queira persuadi-lo a vender tudo o que tem e ir viver nas montanhas feito eremita. Relaxe, eu não pretendo fazer isto! Nem estou tentando fazê-lo sentir-se culpado por ter uma lista de “coisas a comprar” guardada na gaveta de cômoda.
Não. Não é nada disso.
O que estou tentando dizer é que o problema está em ser acometido pela síndrome do “adquira-e-possua” de nossa cultura, em viver para ter e ter para viver, em ter uma casa cheia de “coisas” ― todas estas coisas raramente satisfazem. A batedeira que você almejava desde 1987 rapidamente perderá seu brilho. E logo logo você estará procurando “mais uma coisinha” para equipar sua cozinha. A casa de quatro quartos com piscina e churrasqueira na qual você depositou todas as suas economias, em algum momento perderá seu brilho também.
E quanto mais ficamos fascinados com as coisas novas que brilham à nossa volta, mais espaço, energia, tempo e dinheiro será necessário para manter o vício do consumo!

Coisas e Caos

Ilyce Glink, uma planejadora financeira [...], faz a seguinte observação:

Quando você compra uma casa grande para acomodar suas coisas, você paga altas taxas, altas contas de luz, altas contas de gás e uma hipoteca maior; somando-se ainda tudo o que estas coisas exigem de custos de manutenção!

Manter ou expandir as coisas que você já tem toma muito dinheiro e tempo. E não estou falando apenas de casas. Coisas simples como uma placa de memória com maior capacidade de armazenamento para o computador do seu filho. Ou “coisas” como férias de família. Apenas visitar um parque temático já o deixa sem algumas centenas de dólares hoje em dia. E Disneylândia? Bem, é mais fácil ganhar uma medalha de ouro olímpica do que passar as férias lá! E não esqueça dos eventos esportivos como jogos de basquete [ou futebol] profissional [...].
Agora, eu imagino que muitos dos leitores ganham consideravelmente mais dólares [ou reais] do que eu e Rick. Outros de vocês mantêm família com salário mínimo. Não é minha intenção fazer um debate entre classes aqui. Pelo contrário, quero chamar sua atenção de perdedor financeiro para simples fato: muitos de nós estamos nadando em dívidas e vivendo um caos conjugal como resultado de nada menos que uma necessidade descontrolada de possuir e acumular coisas. A verdade é que o caos em nosso casamento poderia ter fim se nós simplesmente parássemos de acumular e começássemos a estar satisfeitos com as coisas que já temos.

Texto extraído da obra “Antes que as Dívidas nos Separem: Respostas e cura para os conflitos financeiros em seu casamento”, editada pela CPAD.

Divulgação: www.jorgenilson.com






Deputado federal Marco Feliciano determina apuração da morte do Pr. Mario Sales




Deputado federal Marco Feliciano determina apuração da morte do Pr. Mario Sales


Deputado Federal Pastor Marco Feliciano (PSC) partido que tem como presidente do Estado da Bahia o suplente senador Eliel Santana, determinou que o seu chefe de gabinete Dr. Talma Bauer, se dirija até a cidade de Feira de Santana e região afim de apurar a morte do Pastor MARIO SALES. Também já foi determinada a apuração das informações pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal. Em recente conversa com o Dr.Talma Bauer ele pode adiantar que existe muitas discrepâncias no caso e um forte indicio de execução por parte da policia local, mas não quer adiantar opinião antes dos esclarecimentos concretos do caso.
Assessoria de Comunicação.

Chefe de gabinete do dep. Marco Feliciano chega a Salvador para averiguar o caso de Mario Sales


Acaba de chegar a Salvador o Dr. Talma Bauer,(delegado licenciado) chefe de gabinete do dep. federal Marco Feliciano, que preside a Comissão dos Direitos Humanos-CDHM, um dos deputados mais influentes do PSC, partido o qual é presidido na Bahia pelo suplente senador Eliel Santana, que se manteve preocupado com a situação, no interesse maior de buscar maiores detalhes sobre o ocorrido, tendo  convicção da inocência do Pr. Mario Sales, não descartando a hipótese de uma eventual armadilha contra o Pr. Mario Sales, reconhecido nacionalmente.
O chefe de gabinete do deputado Marco Feliciano, Dr. Talma Bauer, se comprometeu acompanhar o caso de perto e fazer toda averiguação possível. Diz ser um caso que merece cuidado especial para alcançar seu objetivo, que é fazer a interpretação real da consumação do fato.
Foto: A BAHIA VAI PARAR NESTA SEMANA

Divulgação: www.jorgenilson.com