Seguidores

11 de jul de 2010

Mais alegações de abortos forçados na Igreja da Cientologia

Mais alegações de abortos forçados na Igreja da Cientologia

15 de junho de 2010 (Notícias Pró-Família) — A Igreja da Cientologia, famosa como a religião praticada de celebridades como Tom Cruise e John Travolta, está enfrentando mais alegações de que a organização forçou psicologicamente membros a ter abortos.
“Eles colocam você nesta posição em que você está decidindo a vida de todas essas pessoas que você tem de salvar diante desse pequeno transtorno que está se desenvolvendo dentro de você”, uma ex-membro disse para o jornal St. Petersburg Times.

“E eles fazem a gravidez parecer tão insignificante. Por isso, quando você tenta olhar para o quadro maior, a escolha parece óbvia”.

O Times noticiou no domingo que sua investigação descobriu mais de 12 mulheres que, nas palavras do jornal, “disseram que a cultura de Sea Org as empurrou ou empurrou mulheres que elas conheciam a ter abortos, em muitos casos, abortos que elas não queriam”.

A elite de Sea Org é composta pelos cientologistas mais dedicados; há aproximadamente seis mil membros de Sea Org no mundo inteiro. Os membros recebem muito pouco descanso, vestem uniformes, marcham, fazem continência e agem como se fossem uma organização militar. O que é de notar é que os membros não têm permissão de ter filhos.

Conforme mostra a reportagem do Times, os membros dessa organização tipicamente entram no ambiente de alta pressão e controlador ainda bem jovens.

Laura Diekman entrou com a idade de 12 e casou com outro cientologista quando tinha 16 anos. Ela logo ficou grávida.

“Fui malhada durante dois dias pela pessoa mais importante da minha organização… sobre como o bebê ainda não era um bebê, era só um pedaço de carne e não importaria se eu abortasse o bebê”, disse ela. Ela acabou cedendo à pressão.

Ela recontou como, depois de ir para a clínica, o último pensamento que ela teve antes de ser anestesiada era que ela não queria o aborto.

“Você sabe, todo dia vejo meus filhos e eles são uma alegria tão grande na minha vida, mas você sempre pensa no que teria sido. Eu queria aquele bebê com meu marido”, disse ela.
Claire Hadley compartilhou uma história semelhante de como ela foi pressionada a ter dois abortos.

“Se eu tivesse dito: ‘Não vou fazer isso’. Eu teria sido separada de meu marido”, disse ela sobre o primeiro aborto. “Por isso, não tive escolha”.

Ela foi forçada a ter o segundo aborto depois que descobriu, logo após mudar para trabalhar sem seu marido, que ela já estava grávida. A organização não lhe permitiu chamar seu marido até que ela já tivesse abortado o bebê.

“Esse é um assunto que para mim é simplesmente criminoso fazer alguém passar por tudo isso. E minha ação legal especificamente pede um mandado que lhes torne ilegal exigir que funcionárias façam aborto”.

Claire e Marc Headley estão processando a Igreja da Cientologia em ações separadas. Marc alega que foi vítima de atividades comerciais injustas e trabalho forçado durante seus quinze anos em Sea Org; Claire declara que a igreja a forçou a ter dois abortos e que as condições de trabalho na base da igreja constituíam tráfico humano.

Respondendo às entrevistas do Times, Tommy Davis da Igreja da Cientologia disse que inerente à cientologia “está o respeito mais profundo pela família e pela vida familiar”.

Ele continuou a afirmar que a Igreja da Cientologia não tinha posição sobre o aborto e não o defende. “Nenhuma funcionária da igreja jamais foi ‘forçada’ a fazer um aborto”, afirmou ele.
Embora ter filhos seja proibido dentro de Sea Org, ele declarou, se alguém desejar deixar Sea Org, ele disse que essa pessoa poderia fazer isso com facilidade.

Ele acusou o Times de “tendenciosidade cega” por fazer uma reportagem com “alegações maliciosas” contra a verdade. Ele também forneceu declarações juramentadas de muitos ex-membros de Sea Org que haviam deixado devido à gravidez, muitos dos quais deram testemunho do cuidado e benevolência de membros de Sea Org e declarou que as autoridades de Sea Org jamais os pressionaram a fazer aborto.


Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com

Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com

Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesite.net/ldn/viewonsite.html?articleid=10061504

Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família o LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

Nenhum comentário: