Seguidores

18 de mar de 2011

Quem comete “abandono intelectual”: as escolas públicas ou os pais que educam?

Quem comete “abandono intelectual”: as escolas públicas ou os pais que educam?

Julio Severo
As escolas públicas essencialmente fazem a criança abandonar o potencial intelectual. Mesmo assim, se um casal dá aos filhos educação escolar em casa, os lacaios do Estado têm a acusação pronta: abandono intelectual.
Os testes internacionais comprovam o fracasso das escolas públicas do Brasil, mas o governo não ousa acusá-las de crime de “abandono intelectual”, sob risco de condenar a si mesmo.
Se obrigar a presença da criança na escola pública a tornasse instruída, obrigá-la a permanecer numa garagem a transformaria num fusca!
Se obrigar a presença da criança na escola pudesse garantir intelectualidade, os deputados deveriam criar um projeto para obrigar as crianças a serem enfiadas em computadores!
O governo brasileiro não tem moral nem direito natural nenhum para tirar dos pais que educam seu direito de livrar seus filhos do abandono intelectual perpetrado pelo fracassado sistema educacional estatal.
O ex-presidente Lula, campeão de popularidade, se gabava de que não gostava de ler livros. Mesmo assim, foi durante seu governo que famílias que educam em casa foram perseguidas sob a ridícula alegação de “abandono intelectual”. Sob o governo do homem que não gosta de ler, a Constituição do Brasil foi mudada para que crianças a partir de 4 anos sejam obrigadas a frequentar as “instituições estatais de abandono intelectual”.
Para coroar o populismo estúpido que a população garante a qualquer criatura exótica de duas pernas, o deputado mais popular do Brasil, que por coincidência é por profissão um palhaço e analfabeto (ou semianalfabeto), está agora na Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados, que definirá como será a educação das crianças do Brasil.



Por que os políticos não provam de seu próprio veneno? Havia um projeto de lei para obrigar os políticos a enviar seus filhos à escola pública, mas por falta de interesse deles, o projeto não avançou.
Com um país que consegue eleger Lula, Dilma e Tiririca, alguém dúvida de que as crianças do Brasil tenham esperança de receber real instrução na escola pública? Alguém duvida de que em tal país os pais sejam respeitados em seu direito prioritário e fundamental à educação de seus filhos?
Os políticos cheios de titica na cabeça estão determinados a encher de titica a cabeça das crianças do Brasil.
Visite o Blog Escola em Casa:
Divulgação: www.jorgenilson.com

Nenhum comentário: