Seguidores

31 de ago de 2009

Sexo e pornografia estão na lista dos 10 assuntos principais que as crianças pesquisam na internet

Sexo e pornografia estão na lista dos 10 assuntos principais que as crianças pesquisam na internet

Thaddeus M. Baklinski

Treze de agosto de 2009 (Notícias Pró-Família) — Um estudo conduzido entre fevereiro e julho deste ano pela empresa Symantec Corp. por meio de seu serviço OnlineFamily.Norton, que permite que os pais monitorem as atividades online de seus filhos, revelou o que as crianças estão fazendo na internet. A Symantec estudou 3,5 milhões de buscas feitas pelos usuários do serviço no mundo inteiro.

A empresa de segurança de informática liberou uma lista das 100 principais buscas conduzidas por crianças cujos computadores têm o software OnlineFamily.Norton e cujos pais criaram um perfil de usuário para elas.

A Symantec constatou que o termo de busca mais popular foi para o YouTube, o site do Google que permite compartilhar vídeos.

“Não é surpresa ver o YouTube no topo da lista”, disse Marian Merritt, advogada de segurança de internet da Symantec. “As crianças usam o YouTube como um lugar inicial de entretenimento bem como para propósitos de educação”.

Merritt disse que o serviço ajuda os pais a ficar em contato com o que seus filhos estão fazendo online, e ajuda a afastar as crianças de conteúdos online proibidos por pais mostrando cachorros virtuais que avisam as crianças quando elas estão indo em direção a território marcado como proibido. O software ativamente informa à criança, durante o login, que seus pais estão monitorando suas atividades online.

“Dá para ver o que elas estão pesquisando; com quem elas estão tendo contato através dos programas de mensagens instantâneas e em quais redes sociais elas estão”, disse Merritt.

O software está disponível gratuitamente no site Symantec OnlineFamily.Norton.

O mecanismo de busca do Google foi o segundo termo de busca mais popular depois do serviço de rede social Facebook.

O que é mais preocupante é que as palavras “sexo” e “pornografia” estavam registradas como quarta e sexta palavras mais pesquisadas entre as 10 principais.

Um estudo publicado na edição de verão de 2002 da revista italiana de ciências sociais Medicina Mental e Adolescência, que é revisada por especialistas, apurou que o uso de materiais pornográficos leva a vários problemas comportamentais, psicológicos e sociais tais como agressividade, hostilidade e violência sexual, bem como um aumento em crimes sexuais, disfunção sexual e destruição de famílias.

No ano passado a revista Macleans noticiou que crianças mesmo de 8 anos de idade estão vendo e se viciando em pornografia que é facilmente acessível na internet e que os sites de pornografia estão transformando as atitudes sexuais dos nossos jovens.

“A pornografia em todas as suas formas afeta a sexualidade em desenvolvimento”, escreve Pamela Paul em seu livro Pornified: How Pornography is Transforming Our Lives, Our Relationships and Our Families (Pornificados: Como a Pornografia está Transformando Nossas Vidas, Nossos Relacionamentos e Nossas Famílias). “Quanto mais cedo o jovem fica exposto e quanto mais explícito o material, mais intensos serão os seus efeitos”.

Monique Polak, a autora do artigo na Macleans, disse: “Esses efeitos podem incluir tudo desde uma percepção distorcida das normas sexuais até dificuldades de manter um relacionamento amoroso saudável; uma percepção irreal acerca das mulheres; e potencialmente, vício de pornografia, que pode interferir nas atividades escolares, amizades e relacionamentos familiares”.

Em sua mensagem no Dia Mundial das Comunicações em 2004, o Papa João Paulo 2 alertou que os meios de comunicação em todas as suas formas, quer impressos, em filmes, na TV ou na internet, “têm a capacidade de provocar graves danos às famílias”.

O papa recordou aos comunicadores dos meios de comunicação e aos consumidores que “toda comunicação tem uma dimensão moral. Ele declarou que os meios de comunicação têm o “poder de reforçar ou anular valores tradicionais como religião, cultura e família”. Os meios de comunicação têm “a capacidade de provocar graves danos às famílias apresentando uma perspectiva imprópria ou até mesmo deformada acerca da vida, da família, da religião e da moralidade”, disse ele. “O que está em jogo é muito, pois todo ataque contra o valor fundamental da família é um ataque contra tudo o que é realmente bom na raça humana”.

A lista das 10 principais buscas do OnlineFamily.Norton incluem:

1. YouTube
2. Google
3. Facebook
4. Sexo
5. MySpace
6.
Pornografia
7. Yahoo
8. Michael Jackson
9. Fred (Um personagem fictício popular cujo canal do YouTube virou sucesso entre as crianças)
10. eBay

Veja artigos relacionados de LifeSiteNews:

Pope Warns Parents of Grave Responsibility to Protect Children from Harmful Media

Cover of Maclean's Magazine Notes Children as Young as 8 View Online Porn Regularly

Research into Impact of Sex in Media on Youth Reveals Dangers

Too Much Television, Internet Linked to Long-Term Health Problems for Children

Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com

Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com/2009/08/sexo-e-pornografia-estao-na-lista-dos.html

Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/ldn/2009/aug/09081405.html

Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família o LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

Nenhum comentário: