Seguidores

9 de out de 2012

Os Doze Profetas Menores: Advertências e consolações para os dias de hoje





 
Os Doze Profetas Menores: Advertências e consolações para os dias de hoje
LIÇÃO 2

OSEIAS – O MATRIMÔNIO COMO EXEMPLO DE RELACIONAMENTO COM DEUS
TEXTO ÁUREO

“Porque estou zeloso de vós com zelo de Deus; porque vos tenho preparado para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, a saber, a Cristo” (2 Co 11.2).
 
INTRODUÇÃO
I. O LIVRO DE OSEIAS
II. O MATRIMÔNIO
III. A LINGUAGEM DA RECONCILIAÇÃO
IV. O BANIMENTO DA IDOLATRIA EM ISRAEL
CONCLUSÃO
OS AMADOS DE JEOVÁ (11.2-4)
 
Esequias Soares
 
1. Israel recusou muitas vezes o chamado de Deus. ... como os chamavam, assim se iam da sua face; sacrificavam a baalins... (v.2). A BHS [Bíblia Hebraica Stuttgartensia] traz uma variante mipanay hem, o termo panay significa “minha face”. É o que encontramos na LXX: ek prosopou mou. A NVI [Nova Versão Internacional] e a VR [Versão Revisada de Acordo com os Melhores Textos Hebraico e Grego] também seguiram essa linha, usando o pronome da primeira pessoa: “mais eles se afastavam de mim”.
O que o profeta está dizendo é que quanto mais Jeová os chamava para junto de si, mais eles se distanciavam, oferecendo culto aos baalins, às imagens de escultura. As versões ARC, ARA, TB colocaram o pronome na terceira pessoa. Dessa forma significa que quando mais Jeová enviava profetas para chamar o povo ao arrependimento, mais os filhos de Israel os rejeitavam. Efraim estava profundamente comprometido com os baalins.
2. A proteção de Jeová. ... eu ensinei a andar a Efraim; tomei-os pelos seus braços... (v.3). Oseias retorna às origens. Quando tudo começou, Israel estava no Egito. No deserto Jeová ensinou a seu povo como uma mãe ensina a seus filhinhos a dar os seus primeiros passos. Qual pai que se cansa de ensinar a seus filhinhos a darem os primeiros passos? Apesar das murmurações, dos queixumes e de falta de gratidão, eles estavam aprendendo e eram amados de Jeová.
...tomei-os pelos seus braços, mas não conheceram que eu os curava (v.3). Essas palavras revelam a ternura do amor paterno de Jeová pelo seu povo. Muitas vezes Jeová tomou Israel em seus braços para alimentá-lo e para defendê-lo. Jeová sustentou com o pão que eles não conheceram (Dt 8.3), deu de beber águas da rocha (Êx 17.7). Derrotou e arruinou o Egito e todos os povos que se levantaram contra Israel, como os amalequitas  (Êx 17.13). Assim foi ao longo de sua história, mesmo depois de sua entrada em Canaã. Não entenderam que era Jeová que os curava quando ficavam enfermos (Êx 15.26).
Texto extraído da obra “Oseias: A restauração dos filhos de Deus”. Editada pela CPAD.



Nenhum comentário: