Seguidores

11 de dez de 2007

Gays petistas pedem punição para deputado evangélico

09 Dezembro 2007

Julio Severo

Um grupo homossexual radical dentro do Partido dos Trabalhadores (PT) pede para que sejam tomadas providências contra o deputado federal Henrique Afonso (PT-AC). Segundo o Setorial Nacional GLBT (gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais) do PT, o Dep. Afonso, que é evangélico, teria se referido de maneira “ofensiva à comunidade GLBT ao relacionar a homossexualidade à degradação do ambiente familiar”.
É bem fácil “ofender” os militantes gays. Basta, por exemplo, citar certas passagens da Bíblia onde Deus diz:
“Não se deite com um homem como quem se deita com uma mulher; é abominação”. (Levítico 18:22 RC)
“Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? Não se deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais passivos ou ativos, nem ladrões, nem avarentos, nem alcoólatras, nem caluniadores, nem trapaceiros herdarão o Reino de Deus”. (1 Coríntios 6:9-10 NVI)
Citar ou promover essas passagens já é, em si, manifestação de preconceito, de acordo com a visão homonazista.
Assim, os gays petistas estão pedindo para que a Secretaria Nacional de Movimentos Populares do PT tome as providências por acreditar que Henrique Afonso está violando o estatuto do partido por ser contrário ao aborto e por se manifestar contra o comportamento homossexual.
Os militantes gayzistas e feministas do PT estão muito ofendidos porque Henrique Afonso tem demonstrado firme convicção bíblica na questão do aborto e homossexualismo. Eles se queixam de que o deputado evangélico assinou um ofício datado de 02/03/2007 em que está escrito: os fatores determinantes que cooperam para a degradação do ambiente familiar, bem como de desafios que precisam ser enfrentados como, por exemplo, o aborto, o homossexualismo, a prostituição infantil , a droga, os altos índices de divórcio, a exclusão social, a influência dos meios de comunicação, com vistas à recuperação do verdadeiro sentido que tem a família na construção de uma sociedade justa, humana e fraterna.
O Dep. Afonso é o idealizador da Jornada Nacional Evangélica em Defesa da Vida e da Família[1], lançada no Congresso em 18 de setembro deste ano, a qual teve a participação de várias lideranças evangélicas. A finalidade do evento é discutir infanticídio, aborto, homossexualismo, pedofilia, além de mencionar a situação de pessoas que estão sendo perseguidas por atacarem esses problemas. Os nomes das pessoas são: Márcia Suzuki, Olavo de Carvalho, Pr. Ademir Kreutzfeld, Cardeal Dom Eugênio Sales, Dep. Henrique Afonso, Pe. Luiz Carlos Lodi da Cruz, Dr. Humberto L. Vieira, Dra. Rozangela Justino, Silas Malafaia e Julio Severo.
Por pressões dos militantes gayzistas e feministas, o Dep. Afonso corre o risco de ser expulso do PT.
[1] http://www.henriqueafonso.com.br/julio_severo.htm
Com informações da WikiNews.

Nenhum comentário: