Seguidores

19 de jan de 2009

De Kaká para Gisele Bundchen: eu era virgem quando me casei

De Kaká para Gisele Bundchen: eu era virgem quando me casei

Resposta do ídolo do futebol à explosão de ira anticristã da supermodelo

John Jalsevac

LifeSiteNews.com, 9 de junho de 2007 — A supermodelo brasileira Gisele Bundchen está recebendo ampla cobertura da mídia depois que, numa explosão de raiva, criticou a Igreja Católica por seus ensinos sobre sexo antes do casamento, aborto e anticoncepcionais.
Os comentários de Bundchen ocorreram logo após a visita do Papa Bento ao Brasil, durante a qual ele reafirmou várias vezes os ensinos da Igreja Católica sobre questões sociais, exortando os brasileiros a viver de acordo com os ideais que sua religião professa.
No entanto, Bundchen chamou de “ridículos” os ensinos católicos numa entrevista com um jornal brasileiro. Em determinado ponto ela fez, sem nenhuma evidência, a afirmação de que no mundo moderno ninguém jamais espera até o casamento para ter sexo, até mesmo ao que parece colocando em dúvida a possibilidade de que um homem ou uma mulher consiga permanecer casto até o casamento.
Ela declarou: “Hoje ninguém é virgem quando se casa… mostre-me alguém que seja virgem!” Continuando, ela criticou os ensinos morais da Igreja Católica dizendo: “Como é que é possível não querer que as pessoas usem camisinhas e também não façam aborto? É impossível, lamento”.
Entretanto, numa entrevista na edição italiana da revista “Vanity Fair”, que apareceu logo depois que a supermodelo fez os comentários, o superastro do futebol brasileiro, Ricardo Izecson Santos Leite — mais conhecido como Kaká —, disse que tanto ele quanto sua esposa, Caroline, eram virgens quando se casaram. Kaká, uma dos jogadores mais bem-sucedidos do Brasil, há muito tempo é conhecido por sua fé cristã franca e sua extraordinária boa aparência.
“A Bíblia ensina que o amor verdadeiro espera até o casamento”, disse Kaká para “Vanity Fair”, afirmando acerca de seu casamento: “Se nossa vida hoje é bela, penso que é porque esperamos”.
O tempo antes do casamento dele e dela, durante o qual eles levaram um relacionamento casto, diz Kaká, “foi importante, pois testou nosso amor”. O astro do futebol admitiu que não era fácil permanecer virgem até sua noite de casamento, e que mesmo hoje há dificuldades para se viver com fidelidade, dizendo que “as tentações sempre existem”, mas também diz que os sacrifícios que ele e sua esposa fizeram um pelo outro mais que valeram a pena.
Gisele Bundchen, que é uma das supermodelos mais populares do mundo, não só colocou em dúvida a possibilidade de uma vida casta e defendeu o uso de anticoncepcionais e aborto, mas numa torção bizarra indicou que o uso de camisinhas deveria ser “obrigatório”.

Traduzido e adaptado por Julio Severo: www.juliosevero.com.br; www.juliosevero.com

Fonte: LifeSiteNews

Nenhum comentário: