Seguidores

22 de out de 2009

O PECADO SEXUAL

O PECADO SEXUAL

Colossenses 3:1-11



1 Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus.

2 Pensai nas coisas que são de cima e não nas que são da terra;

3 porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus.

4 Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então, também vós vos manifestareis com ele em glória.

5 Mortificai, pois, os vossos membros que estão sobre a terra: a prostituição, a impureza, o apetite desordenado, a vil concupiscência e a avareza, que é idolatria;

6 pelas quais coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência;

7 nas quais também, em outro tempo, andastes, quando vivíeis nelas.

8 Mas, agora, despojai-vos também de tudo: da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da vossa boca.

9 Não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do velho homem com os seus feitos

10 e vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou;

11 onde não há grego nem judeu, circuncisão nem incircuncisão, bárbaro, cita, servo ou livre; mas Cristo é tudo em todos.

(Colossenses 3:1-11 RC)

INTRODUÇÃO
O tema de hoje é de vital importância para a vida cristã. Grande número de crentes fiéis têm caído na prática de um tipo de pecado muito comum: O pecado sexual. Estaremos abordando este assunto de forma a prevenir-mos para não cedermos à tentação.

I - SUAS FORMAS

O pecado sexual pode manifestar-se de várias formas, todas maléficas. Estaremos discorrendo sobre algumas:

1. Naquilo que vemos

"Se, porém, os teus olhos forem maus, todo o teu corpo será tenebroso"

O pecado sexual está muito relacionado com aquilo que vemos (2 Sm 11.2). Se não quisermos cair em tentação devemos desviar os nossos olhos de tudo que é imoral (Sl 101.3). Os meios de comunicação vivem hoje em função da exploração sexual, o que tem sido uma espécie de isca que trazem a concupiscência da carne. Grande parte dos programas de TV estão levando os seus telespectadores à situações que ferem frontalmente os princípios exarados nas Escrituras, tais como: Homossexualismo (Rm 1.26.27), incesto, masturbação, nudismo, fornicação, adultério, pornografia e etc. (Gl 5.19). Infelizmente muitos cristãos são espectadores desses programas e estão com os olhos saturados de pornografia, são olhos errantes que vagueiam onde o Espírito Santo não chega nem perto (Tg 4.4,5). Portanto a prática do pecado sexual nasce do olhar. Devemos “arrancar” nossos olhos, se nos falta força para desviá-los de tudo aquilo que é imoral ( Mt 5.29).

2. Naquilo que pensamos

"O coração que maquina pensamentos perversos..." (Pv 6.18)

Uma vez tendo visto algo que pode ser prejudicial para a nossa vida espiritual devemos ter o cuidado de não alimentarmos o desejo através dos pensamentos. Eva caiu em três estágios: Primeiro viu, depois desejou, depois tomou. Jesus disse que aquele que atentar numa mulher para a cobiçar já em seu coração cometeu adultério com ela (Mt 5.28). Isto significa que, embora o pecado sexual seja consumado através do corpo ele pode ser concebido na mente humana (Tg 1.14,15). Aqueles que alimentam fantasias sexuais ilícitas estão pecando em pensamento e precisam arrepender-se.

3. Naquilo que praticamos

"Fugi da prostituição..." (1Co 6.18)

Após ver e desejar o último passo para a queda é tomar. A prática deste tipo de pecado não é algo repentino. É apenas a execução de algo que foi previamente planejado. Quando alguém adultera, por exemplo, os seus pensamentos já haviam programado tudo e esperava apenas o momento oportuno. Escrevendo à igreja de Corinto Paulo diz que o pecado da prostituição é extremamente prejudicial porque quebra aquela unidade do casamento: Serão ambos uma só carne. Além disso quando o crente se prostitui ele se esquece que foi comprado por bom preço, ou seja, seu corpo não é propriedade dele e sim santuário de Deus. A prática do pecado sexual é uma profanação do templo de Deus, que é o nosso corpo. (1 Co 6.19-20).

II - EFEITOS DO PECADO SEXUAL

Todo tipo de pecado acarreta conseqüências danosas à vida do homem. Na esfera sexual são vários os efeitos destrutivos que o pecado traz:

1. Moralmente

Por causa de um ato de adultério o rei Davi experimentou o fracasso no seu próprio lar, mesmo tendo recebido o perdão divino (2 Sm 12.10). Vale ressaltar que Deus perdoou Davi (2 Sm 12.13), porém não o isentou de sofrer os danos decorrentes do seu ato: morte física (2 Sm 12.18), incesto e estupro (2 Sm 13.14), prostituição (2 Sm 16.22), homicídio (2Sm 13.28,29) e rebelião.

Quantas famílias, inclusive cristãs, estão moralmente desestruturadas nos nossos dias devido à prática destes atos. São pais que não podem mais exigir o respeito dos seus filhos, filhas que foram abusadas sexualmente dentro da sua própria casa, casais de homossexuais vivendo juntos e passando uma falsa noção de bem estar e outras distorções morais.

2. Socialmente

O grande número de abortos praticados em todo o mundo, bem como o de adolescentes que estão engravidando precocemente, as doenças sexualmente transmissíveis, como a AIDS, são algumas das inúmeras conseqüências que o mal uso do sexo tem trazido para a nossa sociedade. Infelizmente o Brasil é conhecido no exterior como um lugar de prostituição fácil, principalmente devido ao carnaval; quando as pessoas perdem completamente o senso e se entregam a todo tipo de sodomia. Como resultado disto temos um país com grande número de mães solteiras, menores abandonados, superlotação de presídios e outras mazelas sociais.

3. Psicologicamente

Muitos dos traumas psicológicos enfrentados pelas pessoas estão relacionados com as conseqüências de um pecado sexual. São feridas profundas que ficam na alma da pessoa sendo necessária a atuação do Espírito Santo após a confissão (Sl 32.3;38.3), para que haja uma liberação do poder purificador de Deus (Sl 51.7). Exemplo: Sexo antes do casamento, se não houver confissão, traz infelicidade num futuro matrimônio , além de um peso muito grande na consciência, pela lembrança da falta cometida.

III - SUA PRECAUÇÃO

1. Seja vigilante

"Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca." (Mt 26.41)

Você pode ser o crente que mais conhece a Bíblia, que mais ora e jejua. Tudo isto é importante, pois ajuda a mortificar a carne, mas não é suficiente para impedi-lo de pecar sexualmente. Tenha todas as virtudes acima, mas não se esqueça da principal. Que é a vigilância.

a)Evite ver e ouvir coisas que alimentam o erotismo;

b) Evite o contato muito próximo com pessoas do sexo oposto, principalmente em lugares isolados;

c) Cuidado com as conversas que giram em torno de sexo;

d) Não conte seus problemas conjugais para qualquer pessoa. Lembre-se do exemplo do rei Davi: Ele era um homem segundo o coração de Deus. Orava muito, escreveu lindos salmos, venceu gigantes, mas por falta de vigilância foi vencido pelo pecado sexual e isto está registrado na Bíblia para aviso nosso (1 Co. 10.11).

2. Cumpra seu papel

Se você é solteiro saiba que, ao contrário da permissividade sexual dos nossos dias, Deus espera que você preserve o seu corpo que é templo do Espírito Santo e fuja da prostituição e da fornicação. É possível ser como José, que preferiu fugir a ter que pecar contra Deus (Gn 39.12).

Se você é casado lembre-se que deve pagar ao seu cônjuge a devida benevolência (1 Co 7.3), permitindo que as suas necessidades afetivas e sexuais sejam plenamente realizadas e evitando assim que o diabo encontre alguma rotura na sua vida conjugal e o induza, ou o seu cônjuge, a pecar.

CONCLUSÃO

Não se deve esperar que o ímpio atente para tudo que foi tratado nesta lição, mas para nós que servimos a Deus é um dever cumprir com os mandamentos divinos. A santificação do nosso corpo faz parte da nossa salvação.

1. Você conhece o padrão divino para o sexo?
2. Está consciente dos danos sofridos por aqueles que pecam sexualmente?
3. Tem evitado dar ocasião ao pecado?

Fonte: http:Comportamento Cristão

Divulgação: Jorge Nilson (www.pensamentosnaweb)

Um comentário:

Anônimo disse...

E a igreja? Como reage quando um jovem confessa seu pecado sexual? Sinceramente de tudo que já vi e de minha experência pessoal é da pior forma! Maltratam, falam mal mas ninguém ajuda!
Hoje preciso sim de ajuda psicológica, mas não das marcas que o pecado me deixou, sei que ele foi apagado, mas das marcas que os irmãos me deixaram; eles sim nunca esqueceram meus pecados!