Seguidores

8 de jan de 2010

Ministério Público da Inglaterra poderá agir contra a Igreja Católica por recusar ordenar mulheres e homossexuais

Ministério Público da Inglaterra poderá agir contra a Igreja Católica por recusar ordenar mulheres e homossexuais

Patrick B. Craine

LONDRES, Inglaterra, 10 de dezembro de 2009 (Notícias Pró-Família) — Os bispos católicos da Inglaterra e Gales alertaram que eles poderão sofrer ações do Ministério Público por causa do Projeto de Lei da Igualdade por recusarem permitir que homens casados, mulheres e homossexuais praticantes e transexuais entrem para o sacerdócio, informa o Serviço Noticioso Católico (SNC).

O PL da Igualdade busca, em parte, aplicar as leis anti-discriminação às igrejas e instituições religiosas, exigindo que contratem homossexuais praticantes e transexuais para posições tais como funcionários que lidam com jovens.

Os bispos declararam, porém, num novo relatório aos membros católicos da Câmara dos Lordes, que o PL também define padres como empregados, em vez de tratá-los como ocupantes de funções.

Embora o PL inclua uma isenção religiosa para posições que envolvem a celebração da liturgia ou o ensino da doutrina, os bispos dizem que o sacerdócio só seria isento se os padres passassem mais de 51 por cento de seu tempo em tais atividades.

Na prática, o PL tornará “ilegal a exigência de que um padre católico seja do sexo masculino, solteiro ou não numa parceria civil, etc.,” declara o relatório, “já que o padre não estaria em condições de provar que seu tempo é totalmente ou principalmente gasto ou dirigindo liturgia ou promovendo e explicando doutrina”.

“O PL falha ao não considerar o tempo que os padres passam em trabalho pastoral, oração e estudo particulares, administração, construção, manutenção, etc.,” continuam os bispos. “A definição polêmica foi redigida sem consultar ninguém e foi mantida pelo governo apesar das preocupações da conferência dos bispos e representações feitas pelas maiores denominações religiosas da Inglaterra”.

Informações de contato:
Solicitor General Vera Baird QC MP Telephone: 020 7271 2406 Fax: 020 7271 2432 Email: geo.submissions@attorneygeneral.gsi.gov.uk

Rt Hon the Baroness Royall of Blaisdon House of Lords London SW1A 0PW Telephone: 020 7219 8652 E-mail: royallj@parliament.uk

Veja a cobertura relacionada de LifeSiteNews.com:

British Churches to be Forced to Hire Active Homosexual Youth Workers under Equality Bill http://www.lifesitenews.com/ldn/2009/may/09052201.html

"Equality" Bill Will Abolish Christmas in Public English Catholic Bishops Warn http://www.lifesitenews.com/ldn/2009/nov/09111803.html

Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com

Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/ldn/2009/dec/09121005.html

Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família o LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

Um comentário:

Anônimo disse...

A justiça querendo dá uma de boazinha... Pra cima de môa não dá! Quer fazer isso mesmo? Então começa pela maçonaria, que restringe mais do que a igreja. Aliás, falo às minhas compatriotas e aos homossexuais, que não vale a pena fazer parte disso! Pra quê!! Homem pode ser padre, mas padre sofre a beça! Mulher pode ser freira, e só ela pode exercer esse papel. Então, cada um tem sua importância. É só dá autoridade às mulheres, ou melhor, àqueles que podem exercer com a mesma capacidade. Mas e o medo de competir com os melhores? rs...