Seguidores

12 de abr de 2010

Gay é o assassino em serie em Goiás? Por que a imprensa não o chama de homossexual?





Gay é o assassino em série em Goiás? Por que a imprensa não o chama de homossexual?

JORGE NILSON

A reportagem mostra como o serial killer atraia as vitimas para o desfecho final do assassinato. “Gravações obtidas com exclusividade pelo Fantástico mostram o pedreiro Admar de Jesus, apontado pelo assassinato de seis jovens que desaparecerem em Luziânia (Goiás), entre dezembro do ano passado e janeiro deste ano, indicando os locais onde enterrou os corpos. O pedreiro foi preso neste sábado (10). Os policias chegaram até ele porque um parente do pedreiro estava usando o celular de uma das vítimas”.


Veja como ele conseguia conquistar as vitimas:


“Ele oferecia pequena quantia em dinheiro para que os menores, os adolescentes os acompanhassem para realizar um pequeno serviço e daquele pequeno serviço, a conversa evoluía para o contato sexual”.


O criminoso já havia cumprido pena e estava solto por causa do bom comportamento: "Admar já havia ficado preso em Brasília por mais de quatro anos por pedofilia. Ele foi solto em dezembro do ano passado, beneficiado pela progressão de pena, direito dado a presos de bom comportamento. Apesar de um laudo psiquiátrico atestar que ele apresentava sinais de psicopatia. Uma semana depois fez primeira vítima".


O que mais nos chama a atenção é que em nenhum momento a reportagem o trata como homossexual. Se não fosse a declaração do chefe do Departamento de Polícia Judiciária de Goiás, Josuemar Vaz de Oliveira, não saberíamos a motivação dos crimes. E se fosse ao contrário, ou seja, se ele fosse hetero e matasse seis homossexuais? Pronto, ai os ativistas gays juntamente com os seus comparsas da imprensa e dos direitos humanos, ladeados com os apoiadores governamentais fariam o maior alarde divulgando crime de “homofobia e discriminação”.


Onde estão os ativistas homossexuais para colocarem esses números de assassinatos em série nas costas de um gay. E ai, vão ficar calados? Vão agora aos programas de auditório “debater” esse crime de heterofobia. Quem será que incentivou o ódio contra esses seis garotos para serem assassinados por um gay?

3 comentários:

Anônimo disse...

Homossexual perverso! Ta na cara que este pedreiro nao passa de um homossexual enrustido, casado so de faxada. HOMEM verdadeiro nao se presta a fazer safadeza com outro homem. Isso e pura sem-vergonhisse de assassino barbaro. O homossexualismo e isso ai, Psicopatia em alto grau. Reforma-te e conserta esta vida de pervercao e vira um homem e honra teu pai e tua familia, Pederasta! Teu destino e a morte. Nem arrependido voce esta. Voce e a escoria do mundo, Tirar a vida de adolescentes que nem sequer tiveram a oportunidade pra viver a vida. Temos que colocar na cadeia estes pervertidos. A maioria dos crimes de pedofilia sao comitidos por gays, Esta gente homossexual e completamente perturbados e traumatizados.

Anônimo disse...

Não é pelo fato da pessoa ser homossexual que é bandido ou assassino como esse homem aí. É tanto que temos um número bem maior de héteros que são bandidos e assassinos! Sejamos justos com as pessoas. Merece nossa revolta são os bandidos e os assassinos independente de sexualidade, raça, religião ou o que seja!

Anônimo disse...

O fato discutido não é dizer que todos os gays ou homossexuais, como queiram chamar, sejam assassinos, mas atentar para o fato de que a imprensa e grupos homossexuais manipulam as informações, colocando gays sempre como coitados e inicentes. Porém, quando são os autores de crimes ediondos como esse, escondem a sexualidade do marginal. Quando são vítimas as palavras "preconceito" e "homossexual" são muito exploradas na notícia, além de que a notícia é repetida por vários dias nos noticiários. Isso é uma vergonha, como sempre fala um certo apresentador pré histórico, hehehe!