Seguidores

7 de dez de 2013

EU SOU, EU NÃO SOU


EU SOU, EU NÃO SOU


Jorge Nilson

Eu sou feito de barro, criado do pó da terra. Das cinzas fui tirado, da lama, do resto, do barro que sobrou. Eu sou pecador, ingrato, limitado, abatido pelo pecado. Eu sou fugaz, passageiro nesta terra. Eu sou como a flor da erva, seca-se logo. Eu sou insipiente, vazio, frio e medroso. Eu sou carente, pobre e necessitado. Eu sou escravo, preso, acorrentado. Eu sou as trevas, cego, faminto, moribundo, nu. Eu sou condenado, julgado, indefeso. Eu sou avarento, presunçoso, desobediente. Eu sou egoísta, carnal, fraco, soberbo, incontinente. Eu sou traidor, obstinado, orgulhoso. Eu sou um desvairado, infiel, malfeitor. Eu sou néscio, pecador. Eu sou mau, enganador, concupiscente, blasfemo. Eu sou cruel, idolatra, mentiroso, hipócrita. Eu sou fariseu, fingido, eu sou uma fraude, um asno, um rato,  um animal que vive de instintos.  Eu sou rejeitado, infame, ímpio, injusto, incorrigível. Eu sou ignorante, perdido, imperfeito, sofredor, impaciente e imaturo. Eu sou desonesto, repreensível, beberrão, cobiçoso e maldizente. Eu sou azarado, infeliz, fracassado. Eu sou doente, covarde, indeciso, incoerente. Eu sou arrogante, vacilante e solitário. Eu sou ansiosos, louco, mundano, perigoso. Eu sou habitante de Norte a Sul, de Leste a Oeste. Eu subo e desço. Eu ando e corro, paro, penso, falo, grito, peço socorro.

 Eu sou o alvo de Deus para a salvação. Eu sou incapaz de me salvar. Eu sou dependente de Deus, carente do céu. Eu sou obra prima do Divino, do Santo, do Criador. Eu sou amado do meu Senhor. Eu sou alvo do Amor de Deus. Eu sou restaurado, perdoado, salvo e santificado. Eu sou instrumento da sua glória, do seu poder, da sua santidade. Eu sou herdeiro do céu, do Reino, da Luz do seu infinito e inenarrável Amor.

Eu não sou salvador, perfeito e celestial. Eu não sou anjo, arcanjo, querubim ou serafim. Eu não sou fogo, água ou ferro, mas tenho isso em minha composição. Eu não sou a Bíblia mas, muitos leem e se espelham em mim. Eu não sou rico. Eu não sou a felicidade, a saúde ou a vida.

Eu sou morador do céu. Arrebatado, vivo na glória celestial. Eu não sou homem, não sou mulher, não caso, não morro, não adoeço, não peco. Sou como os anjos de Deus habitando na Luz. Sou eterno, sou santo, sou infinito.

Então quem sou? Primeiramente pecador, caído e condenado, vivendo a fase do pecado na sua maior intensidade.

Depois sou salvo, perdoado, restaurado e vivo como seu instrumento na terra. Sou igreja de Cristo. E por último sou morador celestial, arrebatado na sua vinda, na sua glória. Agora eterno, santo e servo. 

Nenhum comentário: