Seguidores

26 de abr de 2011

Polícia Impede Culto de Páscoa da Igreja Chinesa

Polícia Impede Culto de Páscoa da Igreja Chinesa

Por Nathan Black|Repórter do Christian Post
Traduzido por Abigail Viana dos Santos



Apesar dos apelos dos grupos de liberdade religiosa, as autoridades chinesas continuaram sua ofensiva a uma Igreja proeminente, impedindo centenas de Cristãos de realizar o culto de Páscoa ao ar livre no domingo.

Policias uniformizados e à paisana esperam os membros da Igreja Shouwang, um grupo de protestantes, se reunirem para um culto de Páscoa ao ar livre em um parque rodeado por uma cerca de metal recém-construída perto de uma zona comercial de Pequim, 24 de abril de 2011. A polícia chinesa deteve dezenas de cristãos, no local planejado para um culto proibido no domingo de Páscoa.

Dezenas dos 1.000 membros da Igreja Shouwang, uma das maiores Igrejas protestantes não registradas de Pequim, foram detidos, enquanto pelo menos 500 foram confinados em suas casas, de acordo com a China Aid Association.

"Estamos profundamente decepcionados que as autoridades chinesas tenham decidido interromper adoradores pacíficos que foram simplesmente celebrar a Páscoa hoje," disse Bob Fu, fundador da China Aid e Pastor Presidente, em um comunicado neste domingo.

"Ao fazer isso, o governo chinês mais uma vez demonstra seu total desrespeito à liberdade dos cidadãos chineses de base religiosa e liberdade de culto. Continuamos a exortar o mundo livre a se manter firme em solidariedade aos fiéis perseguidos na China."

Esta é a terceira semana consecutiva que os membros da Shouwang foram impedidos de cultuar. Embora consciente dos riscos, a Igreja evangélica começou a agendar cultos ao ar livre este mês, após a intervenção do governo tornou-se impossível para a Igreja garantir um local fechado para reunião. A Shouwang tem sido expulsa de vários locais alugados.

Antes do culto de Páscoa, a Comissão dos EUA sobre Liberdade Religiosa Internacional apelou ao governo chinês que permita que os Cristãos prossigam com seus cultos de adoração durante a semana mais sagrada do Cristianismo, sem perseguição ou detenção.

O diretor da USCIRF, Leonard Leo denunciou a "intolerância" da China para a atividade religiosa pacífica e observou que, no caso da Shouwang, a Igreja procurou seguir as regras, mas em vão.

"A Igreja Shouwang tentou seguir as regras que o governo chinês continua mudando. A ação de Pequim ainda aliena o rápido crescimento do número de crentes religiosos na China, especialmente durante a Páscoa, a semana mais sagrada no Cristianismo," disse ele numa declaração anterior.

Enquanto a China permite a liberdade de crença religiosa e protege as atividades religiosas, os grupos religiosos devem se registrar com o governo e os funcionários e funcionar de acordo com as entidades religiosas, como a Tríplice Autonomia do Movimento Patriótico e o Conselho Cristão da China.

Não cadastrados, ou casa, as Igrejas não estão proibidas, mas não estão autorizados a apoiar abertamente a realização dos cultos religiosos.

Antes da Páscoa, os líderes da Igreja Shouwang enviaram um e-mail para a congregação para informar a localização da reunião. O e-mail revelou que vários membros da Igreja tinham sido forçados a mudar ou deixar seus empregos, de acordo com o New York Times. Eles também indicaram que esperavam ser parados pela polícia.

De acordo com a China Aid, que monitora os direitos humanos e a perseguição na China, a polícia de Pequim agiu antes detendo quatro evangelistas da Shouwang na quinta-feira. Enquanto isso, o fundador da Igreja e pastor sênior, Jin Tianming, permaneceu sob prisão domiciliar.

Outras Igrejas em Pequim manifestaram a sua solidariedade para com a Shouwang se unindo em oração e jejum.

Em meio à crescente pressão de grupos de direitos humanos, juntamente com a USCIRF, os Estados Unidos está agendado para manter um diálogo de dois dias sobre direitos humanos com a China, que começa na quarta-feira. Os debates estarão centrados na evolução dos direitos humanos, liberdade religiosa e a liberdade de expressão, entre outras coisas.

Fonte:http://portuguese.christianpost.com/noticias/20110425/policia-impede-culto-de-pascoa-da-igreja-chinesa/

Divulgação: www.jorgenilson.com

Nenhum comentário: