Seguidores

7 de fev de 2014

Suspensa a construção do ‘macumbódromo’ de R$ 1 milhão no RJ


Suspensa a construção do ‘macumbódromo’ de R$ 1 milhão no RJ

Imagem: DivulgaçãoNovo secretário de Meio Ambiente do Estado do Rio de Janeiro, Indio da Costa, cancelará um projeto de seu antecessor. O petista Carlos Minc deixou orçado em 1 milhão de reais um projeto de criação de um “macumbódromo” na capital fluminense. Por pressão do deputado estadual Samuel Malafaia e do deputado federal Arolde de Oliveira, Indio arquivou a ideia do petista.
Entenda como era o projeto
A Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Rio de Janeiro iria criar um espaço exclusivo para rituais de umbanda e candomblé. O projeto tinha como objetivo oferecer um local para a realização dos rituais. O fato criou grande polêmica com seguidores de outras crenças e também com ecologistas, segundo reportagem da revista ‘Isto É’.
Para a construção do “macumbódromo” a Secretaria iria desembolsar R$ 1 milhão. O espaço escolhido tem 4.500 m² e está localizado na Curva do S, no Alto da Boa Vista, zona Norte do Rio de Janeiro.
No local seriam construídos 15 recantos decorados com totens cada um com as características dos orixás, além de duas entradas com placas orientando o comportamento dos visitantes, como também dois banheiros públicos.
O então secretário do Meio Ambiente, o petista Carlos Minc, chegou a declarar que além dessa obra outras duas áreas do Rio de Janeiro receberiam espaços religiosos. “Dessa forma será possível (aos praticantes) fugir de santuários e parques privados que cobram pela entrada para a prática de cultos”, disse ele.
A Curva do S já é usada por seguidores da umbanda e do candomblé para realizar trabalhos. Além da sujeira, ecologistas reclamam do impacto negativo que isso causa no meio ambiente.
No projeto da construção do “macumbódromo” a prefeitura pavimentaria o espaço, para impedir incêndios, e ainda uma central de tratamento de resíduos. As obras começariam em fevereiro desde ano.
Deixe seu comentário no Verdade Gospel.
Divulgação: www.jorgenilson.com

Um comentário:

Thais disse...

Vamos respeitar as crenças alheias.