Seguidores

1 de abr de 2008

O SEGREDO DO HOMOSSEXUALISMO - PARTE I

JORGE NILSON
Sabemos que a palavra homossexualismo ganhou muito vulto nesta última década em todo o mundo. No Brasil a mídia, os “intelectuais”, os livres pensadores, e até certos religiosos defendem essa pratica abertamente. Falar, discutir, apoiar, defender, se opor sobre essa pratica tem sido o passa tempo de muita gente. Qual o segredo? De tempos em tempos surgem temas polêmicos e controversos para serem discutidos calorosamente. Se recapitularmos os assuntos mais debatidos nas ultimas décadas, veremos que a situação vai se agravando a cada período. À proporção que o tempo passa, as trevas parecem que vai se tornando luz e chegamos até a pensar que toda a nossa vida foi de ilusão e perda de tempo. Defendemos valorosamente posições que hoje são tidas como dúbias. Certa vez alguém disse que toda a verdade é relativa. Imaginemos se os nossos antepassados ressurgissem hoje, certamente eles morreriam no mesmo instante, ao perceberem que à sua volta tudo está tão diferente da sua época.
Os ativistas homossexuais lutam desesperadamente para impor a sua vida pecaminosa e depravada a toda a humanidade. Lutam através da imprensa tendenciosa; lutam pela criação de leis direcionadas a seu favor. Através de novelas, filmes, seriados, programas de auditório, “debates”, comissões previamente escolhidas no Congresso Nacional pela libertação da sua causa; influenciam e pressionam a mídia a seu favor. São tantas as armas que o espaço não permite citá-las.
As leis mais absurdas estão sendo aprovadas em várias partes do mundo. Leis como o divórcio, o aborto, descriminalização das drogas, e agora mais recentemente o homossexualismo. Aos poucos vemos que um abismo chama outro abismo. O mundo está indo de mal a pior. Apodrecendo mesmo. Todas essas leis foram aprovadas com argumentos dos mais absurdos. Sobre o divórcio a justificativa era que as pessoas não são obrigadas a viver sem o mesmo sentimento do inicio do relacionamento. É melhor separar que viver em brigas constantes. O amor acabou e descobriu outro parceiro (a). “Invoca-se o divórcio como uma necessidade para ajudar as famílias e cônjuges que estão em crise e que não conseguem resolvê-la. Alega-se que será uma solução positiva para todos os envolvidos e que os possíveis problemas que possam originar-se dele se resolvem com o tempo” MujerNueva. Ainda segundo Mujer Nueva, Elementos que se invocam como causadores de divórcios:
Infidelidade (1) (2). Fatores sexuais: Erotização do ambiente. Problemas externos: econômicos (2). Falta de comunicação: (um dos fatores que condiciona isto é a tecnologia, que diminui a comunicação e a capacidade para estabelecer vínculos entre as pessoas) (2). Incompatibilidade de caráter ou imaturidade emocional (que origina falta de comunicação e violência física) (2) (4). Crença dos adultos de que o divórcio é melhor para toda a família do que viver com o matrimonio em crise. Desejo de "refazer" a vida. Pensar que para os filhos será algo superável. (4) (3)
Daí as separações se multiplicaram e devido ao seu grande número as leis foram sendo criadas e assim foi implantado o divórcio em muitas nações. Porém, quem ou que motivou esse aumento de separações? Foram muitas as justificativas que até no meio evangélico as circunstancias tem sido favoráveis a essa pratica. Biblicamente o divórcio é aceito em caso de infidelidade Mar.10:2-12“Então se aproximaram dele alguns fariseus e, para o experimentarem, lhe perguntaram: É lícito ao homem repudiar sua mulher? 3 Ele, porém, respondeu-lhes: Que vos ordenou Moisés? 4 Replicaram eles: Moisés permitiu escrever carta de divórcio, e repudiar a mulher. 5 Disse-lhes Jesus: Pela dureza dos vossos corações ele vos deixou escrito esse mandamento. 6 Mas desde o princípio da criação, Deus os fez homem e mulher. 7 Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, [e unir-se-á à sua mulher,] 8 e serão os dois uma só carne; assim já não são mais dois, mas uma só carne. 9 Porquanto o que Deus ajuntou, não o separe o homem. 10 Em casa os discípulos interrogaram-no de novo sobre isso. 11 Ao que lhes respondeu: Qualquer que repudiar sua mulher e casar com outra comete adultério contra ela; 12 e se ela repudiar seu marido e casar com outro, comete adultério”.
Em relação a liberação das drogas também se criaram um sem números de justificativas que até nos assombram. Com o titulo reprimir não resolve a revista Época (nº 333, 04/10/2004 – http://www.epoca.com.br/) publicou uma entrevista com a psicoterapeuta Mônica Gorgulho, Diretora da Associação Internacional de Redução de Danos (International Harm Reduction Association - IHRA) e ex-Presidente da Rede Brasileira de Redução de Danos (REDUC). “Nesta entrevista ela defendeu a idéia de que repressão não funciona para reduzir os problemas de abuso de drogas e suas conseqüências sociais, (grifo nosso) e apoiou programas governamentais para estimular “o uso seguro dessas substâncias”, políticas já seguidas pelo governo brasileiro nos últimos anos. “O Brasil é o único País da América Latina que adotou a redução de risco como política oficial”. As políticas “repressivas” do passado foram paulatinamente substituídas por outras nas quais predominam as distribuições de seringas, cachimbos para uso de crack e camisinhas, “numa atitude mais compreensiva com relação aos usuários de drogas”. A razão aparente é protegê-los da AIDS e da Hepatite tipo C”. © 2004 MidiaSemMascara.org.
Ainda, segundo este artigo, “As antigas políticas repressivas foram identificadas pela entrevistada, bem assim como por todas as instituições e fundações internacionais ligadas às práticas da redução de risco, como oriundas de duas fontes. Em primeiro lugar, os usuários de drogas eram vistos como criminosos e submetidos a sentenças judiciais severas, inclusive prisão; em segundo lugar, e ela não vê nenhuma diferença entre elas, eram diagnosticados como doentes mentais e “submetidos” a tratamentos médicos. Dentro desta nova visão baseada em “estratégias mais avançadas”, eles passam a ser vistos como “cidadãos com seus direitos, que podem ou não cometer crimes e ter ou não alguma perturbação mental”. No entanto, ela repetiu diversas vezes, “redução de risco não significa legalização de drogas ilegais”. Mas para onde estas práticas apontam? Se não é para a legalização é pior ainda, pois sugeririam aos governos agirem contra a lei! Sugerem ao Executivo desprezar as leis aprovadas pelo Legislativo e reforçadas pelo Judiciário! Em minha opinião a intenção é criar um fait accompli que tornará impossível a não aprovação de novas leis que legalizem as drogas”.
É claro que concordo que “a civilização convive com as drogas desde o início” e de que é pouco provável que no futuro possa existir “um mundo sem drogas”, porém isso a meu ver não parece justificativas para a liberação do uso das drogas. Não é porque a civilização sempre usou drogas que devemos liberá-las. Outrossim, deveríamos liberar também a corrupção, pois sempre os governos na sua vasta maioria foram e são corruptos. E o que dizer da violência? Vamos liberar somente porque também as civilizações praticaram?
No Brasil é grande o lobby para a descriminalização das drogas e usam dentre vários motivos a débil força dos governos de controlar e punir os traficantes. Cerca de 45000 homicídios por ano ocorrem no Brasil, e destes somente cerca de 5% são esclarecidos e punidos na sua integra só 3%. Vamos então liberar o assassinato por não podermos evitar e punir os criminosos? Que coisa ridícula.
O aborto
“O aborto é a morte de um menino ou menina no ventre de sua mãe produzida durante qualquer momento da etapa que vai desde a fecundação (união do óvulo com o espermatozóide) até o momento prévio ao nascimento. Fala-se de aborto espontâneo quando a morte é produto de alguma anomalia ou disfunção não prevista nem desejada pela mãe; e de aborto provocado (que é o que se entende quando falamos simplesmente aborto) quando a morte do bebê é procurada de qualquer maneira: doméstica, química ou cirúrgica. Os defensores do aborto procuraram cobrir sua natureza criminal mediante terminologia confusa ou evasiva, ocultando o assassinato com jargão como "interrupção da gravidez" ou sob conceitos como "direito de decidir" ou "direito à saúde reprodutiva". Nenhum destes artifícios da linguagem, entretanto, podem ocultar o fato de que o aborto é um infanticídio”. Prof. Humberto L. Vieira (Portal Aci Digital).
Desde a década de setenta há discussões sobre a legalização do aborto. No Congresso Nacional há vários projetos leis que descriminaliza o aborto com o nome sugestivo de “interrupção de gravidez”. Há também projetos que legaliza a educação sexual infanto-juvenil, legalização da esterilização e da união civil de pessoas do mesmo sexo.
O Prof. Humberto L. Vieira - Presidente da Associação Nacional Pró-Vida e Pró-Família - faz perguntas que nos deixam com uma grande interrogação na cabeça: “Atualmente tramitam na Câmara dos Deputados 9 projetos para legalização do aborto nas diversas situações, desde para as crianças com má formação fetal até o aborto a pedido em qualquer caso e um projeto de legalização da união civil de pessoas do mesmo sexo (casamento “gay”). Mas o que motivou essa enxurrada de projetos antivida e antifamília? Quem são seus autores? Quais interesses movem essas tomadas de iniciativas contrárias à vida? Que partidos se destacam na apresentação e na aprovação desses projetos nas várias comissões técnicas do Legislativo?”. E em resposta eles nos fornecem alguns aspectos que nos preocupam:
O aspecto político: Para compreendermos os mecanismos e estratégias estabelecidas para a legalização do aborto, da esterilização, do casamento “gay”, da obrigatoriedade da educação sexual nas escolas etc é necessário conhecer um documento “Confidencial” produzido pelo Conselho de Segurança dos Estados Unidos, liberado em 1989. Esse documento foi intitulado de “Implicações do Crescimento da População Mundial para a Segurança e os Interesses Externos dos EE. UU”, classificado como NSSM 200, também conhecido por “Relatório Kissinger” por ter sido assinado pelo Sr. Henry Kissinger, quando Secretário de Estado. Esse documento foi enviado a todas as embaixadas norte-americanas do mundo por aquele Secretário de Estado.
Segundo o professor consta neste documento, “Implicações do Crescimento da População Mundial para a Segurança e os Interesses Externos dos EE. UU”, os seguintes argumentos (o n° da página de cada citação aparece entre parênteses) (citarei vários em partes ou em todo para ganharmos espaço): “o crescimento da população mundial, notadamente dos países em desenvolvimento, colocava em perigo o acesso dos EUA aos minerais e, portanto, ameaçava a segurança política e econômica americana. A solução aventada foi o controle em massa da população, notadamente nos países que representavam maiores ameaças – países chaves . Esses países relacionados naquele documento são 13 entre os quais o Brasil”, “A localização de reservas conhecidas de minérios de alta qualidade e principalmente de minerais favorece a crescente dependência de importação dos países menos desenvolvidos para todas as regiões industrializadas”(37), “... Ainda que a pressão popular obviamente não seja o único fator envolvido, esses tipos de transtornos são mais difíceis de acontecer sob condições de baixo ou nenhum crescimento populacional.” (37-38), “Deve-se dar prioridade no programa geral de assistência às políticas seletivas de desenvolvimento nos setores que ofereçam a maior perspectiva de motivar mais as pessoas a querer famílias menores” (17), “... uma política de população se torna importante para o suprimento de recursos e para os interesses econômicos dos Estados Unidos” (43),”... Os EUA podem ajudar a diminuir as acusações de um movimento imperialista, por trás de seu apoio aos programas populacionais, declarando reiteradamente que tal apoio vem da preocupação com:
o direito de cada casal determinar livremente e de maneira responsável o número e o espaçamento de seus filhos e o direito de eles terem informações, educação e meios para realizar isso; e b) o desenvolvimento social e econômico fundamental dos países pobres” (115), “Finalmente, o fornecimento integrado de planejamento familiar e serviços de saúde de forma ampla ajudaria os EUA a se defenderem da acusação ideológica de que os EUA estão mais interessados em conter a população nos países menos desenvolvidos do que em seu futuro e bem-estar... a contribuição dos EUA para os programas de desenvolvimento e os programas de saúde está constantemente diminuindo, ao passo que o financiamento de programas de controle de população tem aumentado consideravelmente” (177), “...“Talvez haja a necessidade de lançar programas obrigatórios e precisamos considerar essas possibilidades já” (118), ”Alguns experimentos controversos, mas admiravelmente bem-sucedidos, [foram feitos] na Índia, em que incentivos financeiros juntamente com outros dispositivos de motivação foram usados para convencer multidões de homens a aceitar a vasectomia” (138). “nenhum país já reduziu o crescimento de sua população sem recorrer ao aborto” (182).
Mais trechos do NSSM 200 podem ser encontrados em: http://www.providafamilia.org/, site “Controle de População”.
Como vimos nenhuma destas ações (aborto, descriminalização das drogas, homossexualismo, são ações voluntárias da população. Criam-se dificuldades para vender facilidades. Na realidade a população é manipulada É claro que há principalmente o distanciamento dos princípios bíblicos.
Fala-se muito sobre o direito das mulheres e pouco ou quase nada sobre os direitos das crianças. Chamam-nas simplesmente de fetos. Dizem ainda que a mulher é quem deve decidir sobre o seu corpo porém, ela deve decidir sobre o seu corpo e não sobre o corpo da criança. As feministas com suas várias ONGs, assessoram, manipulam e dão total apoio aos parlamentares para defenderem a sua causa: matar as crianças.
Ainda segundo o professor Humberto L. Vieira “O CFÊMEA exerce um forte lobby no Congresso Nacional no sentido de apresentar projetos, colocá-los em pauta de votação, realizam seminários, workshops, encontros etc, além de assessorar parlamentares na elaboração de projetos, apresentação de emendas e pronunciamentos. Além do CFÊMEA outras organizações feministas trabalham para a modificação da legislação brasileira no sentido de atender às propostas dos grupos de controle de população”. Há partidos que nunca apresentam projetos que sejam em defesa da vida e da família. Usam argumentos como o “direito do cidadão” e “direitos da mulher”.
Homossexualismo
Com o argumento de que os homossexuais são vitimas de violência, o presidente do Grupo Gay da Bahia Luiz Mott em sua crônica pró-homossexualismo disse que “Nosso país - que ostenta a fama internacional de ser umas das partes do mundo onde os gays e lésbicas são mais visíveis e socialmente aceitos - esconde uma desconcertante realidade: é o campeão mundial em assassinatos de homossexuais. Nos Estados Unidos, com cem milhões de habitantes a mais que nosso país, entre 1992-1994, foram registrados 151 assassinatos de homossexuais, enquanto no Brasil, no mesmo período, foram 180 os gays e lésbicas vítimas de crimes de ódio. Tal número deve ser ainda muito maior, dada a precariedade de nossas estatísticas criminais”.(The New York Times, 21-12-94, "Survey details gay slayings around USA").
Utilizando de reportagens de jornais em que alguns desvairados e irresponsáveis falam sobre pena de morte aos homossexuais, defende veementemente a prisão não só dos que odeiam os homossexuais a ponto de desejarem sua morte mas, também daqueles que amam os homossexuais porém, rejeitam o homossexualismo. Segundo ele a família, a escola, os órgãos governamentais, a mídia, são os responsáveis pela discriminação e do preconceito aos homossexuais. Para ele todos devem ser processados e presos somente por ser contrários ao homossexualismo. Os órgãos governamentais já se converteram ao homossexualismo; a escola também; a mídia já é uma forte defensora e incentivadora; quanto a família, muitos são os jovens que tem se enveredado por este caminho de perversidade. Agora só restam os evangélicos e a Igreja Católica. A Igreja Católica na teoria é contra, na prática, nem tanto.
A revista Veja, do dia 21 de março de 2001, publicou matéria de capa sobre o comportamento sexual do brasileiro. ”Há uma peculiaridade brasileira que aumenta a preocupação dos especialistas: a erotização do cotidiano... Trata-se de um fenômeno relativamente recente, que nasceu há cerca de quinze anos, com o fim da censura imposta pelo regime militar. Desde então, ele vem assumindo proporções impressionantes. De comercial de sandálias a concursos de programas de auditório, de revistas para adolescentes a letras de música, quase todos os produtos dirigidos ao grande público são marcados por alusões maliciosas ou por situações mais explícitas... Essa intensa erotização atinge em cheio a infância, despertando antes da hora o interesse pelo sexo.”
Como vimos há manipulação nos meios de comunicação em massa. E isto reflete no comportamento da sociedade.

(1) Citando al dr Ramón Florenzano, psiquiatra y profesor de psiquiatria de varias universidades. Fue Profesor invitado en las universidades de Stanford y Georgetown. En revista COSAS de Chile, 21 de septiembre de 2001. (2) Eugenia Weinstein, psicóloga, coautora de "La sexualidad secreta de las mujeres". En revista COSAS de Chile, 21 de septiembre de 2001.(3) Patrick Fagan. "Consecuencias del divorcio en Estados Unidos". Conferencia en la Universidad Finis Terrae de Santiago de Chile, colaboración en Corriente de Opinión nº 50 (www.chileunido.cl )
Vamos nos prender um pouco sobre o movimento gay.
Primeiro veio a liberação sexual das mulheres, e daí foi o ponto de partida para a liberação sexual do homossexualismo. É como disse o rei Davi “um abismo chama outro abismo”. No começo da militância gay eles queriam apenas respeito. Depois veio o direito de casar com pessoas do mesmo sexo. Agora adoção de crianças. Criminalizar quem expor suas opiniões contra o homossexualismo. Depois virá aqui no Brasil o direito de ter sexo entre adultos e crianças. Depois o direito de haver várias crianças como seus parceiros sexuais, seja homo ou hetero. Certamente virá o direito de ter relações com animais, com os pais, irmãos, tios, avôs e todo tipo de perversão sexual. Na não limites para o desejo abominável do homossexualismo. Baseado no falso estudo de um certo Dr. Kinsey, eles propagandeiam a pratica homossexual como normal.
Ai esta o segredo do homossexualismo: a liberalização de todas as praticas de sexo; pederastia, pedofilia, sexo com parentes, sejam eles pais, tios, irmãos. E por fim a liberação oficial de sexo com animais. Certamente vão criar em todas as esferas do governo cotas para homossexuais. Obrigaram as empresas e igrejas aceitarem os homossexuais em seus recintos. Já estão reinterpretando a Bíblia favorecendo o homossexualismo.
Com efeito, pelos últimos quinze anos a comunidade homossexual e seus aliados acadêmicos têm publicado uma grande quantidade de artigos afirmando que sexo com crianças não é prejudicial às crianças, mas, como declararam em um jornal homossexual, "constituem um aspecto da vida gay e lésbica.” [1][28]Na realidade o que os ativistas gays defendem não é impopular e sim irracional. o Journal of Homosexuality é o mais importante jornal acadêmico da alta cúpula do mundo homossexual e ainda publicou duas edições especiais intituladas Male Intergenerational Intimacy, contendo dúzias de artigos retratando sexo entre homens e garotos menores como amantes de relacionamentos. Um artigo expressa que os pais deveriam conceber que o pedófilo ama seu filho "não como um rival ou competidor, não como um ladrão de sua propriedade, mas como um parceiro na criação do garoto, alguém para ser bem vindo no interior de suas casas."[2][29] O principal jornal homossexual de San Francisco, The Sentinel, incisivamente expressou as idéias do autor, "O amor entre homens e garotos é o fundamento da homossexualidade."[3][31] Em 1995, a revista homossexual magazine Guide declarou:
“Nós podemos nos orgulhar de que o movimento gay tem se familiarizado a poucas vozes que tem tido a coragem de dizer em alto e bom som que crianças são naturalmente sexuais, que elas merecem o direito de expressão sexual com quem elas escolherem. . . . Nós devemos ouvir nossos profetas. Em vez de temermos ser rotulados de pedófilos, nós devemos orgulhosamente proclamar que sexo é bom, incluindo a sexualidade de crianças. . . . Nós devemos fazer isso por causa das crianças” .[4][32]
Sem dúvida, o Guia está dizendo que gays devem molestar crianças por sua própria causa!
Porém, deve ser notado que homossexuais totalizam apenas 2% da população. Isso significa que estatisticamente um molestador de crianças é dez a vinte vezes mais provável ser homossexual do que heterossexual. Em outras palavras, assédios heterossexuais são proporcionalmente uma fração comparados aos assédios homossexuais. Estudos mais recentes confirmam essa estatística. Em 2000, os Archives of Sexual Behavior publicaram um artigo de sete investigadores sexuais concluindo que ‘‘em torno de 25-40% dos homens são atraídos por crianças, de preferência garotos. Dessa forma, a percentagem de atração homossexual é 6 a 20 vezes maior entre pedófilos."[5][48]
Repito: O que os homossexuais pretendem na verdade, ainda que levemente exposto na mídia, pois só nos sites, revistas, encontros, paradas, e programas gays, é a liberação de sexo com as crianças e também com animais. Sexo entre parentes de 1º grau.
Parece absurdo, porém o projeto de lei que tramita no Senado Federal pede a prisão de pessoas e entidades, que tão somente opinem contra a relação homossexual. Eles logo vão exigir sexo em locais público. Cotas para homossexuais em universidades. Percentagens de funcionários gays em empresas públicas e privadas. Muitas outras práticas impuras e desprezíveis surgirão como "direitos". Conforme um recente estudo do CDC "que abalou a população homossexual, ao descobrir que embora os HSH sejam apenas um a dois por cento da população geral, eles são responsáveis por 64 por cento de todos os casos da epidemia de sífilis. E Matt Foreman, ex-diretor executivo da Força Tarefa Nacional de Gays e Lésbicas, abalou mais ainda seus camaradas ativistas gays ao confessar: “O HIV é uma Doença Gay”. (Fonte: Matt BarberCNSNews.com), as doenças sexualmente transmissíveis crescerão geometricamente. As consequencias serão as mais terríveis possíveis.
Se Deus não poupou Sodoma e Gomorra, certamente não poupará a geração atual.





14 comentários:

Paula disse...

Jorge Nilson,
Critico seu pensamento da seguinte maneira: ele é simplista. Dizer que todo homossexual prega pedofilia, sexo entre parentes e em área pública é um exagero descomunal. Generalizando desta maneira o senhor ignora a existência de homossexuais que sejam pessoas de bem.
Era com este mesmo tipo de cegueira que brancos diziam que negros eram seres sem inteligência... ou, como no senso comum da atualidade, dizem que todo evangélico é extremista.
Não deve esquecer que héterossexuais, muitos com valores religiosos, são os grandes criminosos que cometem pedofilia, matam pais, mães, usam drogas... tão criminosos e culpados quanto esses homossexuais que o senhor desconhece.

Jorge Nilson disse...

À Paula com respeito e seriedade

A crítica contra pensamentos é bem vinda, porém contra fatos não há argumentos.
Não generalizei e nem disse que todos os homossexuais pregam a pedofilia, sexo entre parentes, e desejam manter relação sexual em área pública. Há em todo segmento pessoas com má índole, até entre os discípulos escolhidos por Cristo havia Judas Iscariotes.
Na realidade há anseios da liderança homossexual que desejam e pregam isto, e que muitos dos gays não sabem. Luis Mott (PRESIDENTE DO GRUPO GAY DA BAHIA) em sua “Crônica: meu moleque ideal, PREGA A PEDOFILIA. Se você observou bem os textos citados no artigo e teve o tempo de pesquisá-los, verás que foram ditos por líderes do movimento homossexual.
Sou evangélico há 25 anos e não vejo esse "senso comum" que todo evangélico é extremista.
Há sim muitos heterossexuais, muitos com valores religiosos, que são grandes criminosos que cometem pedofilia, matam pais, mães, usam drogas... e que são tão criminosos e culpados quantos esses homossexuais dentre os quais citei o nome, a fonte e os textos produzidos por eles.
Agora pergunto: quais os nomes dos heterossexuais, com valores religiosos que praticam esses crimes? Gostaria de saber o que eles falaram, fizeram e se organizaram para INSTITUCIONALIZAR TAIS CRIMES.
O QUE ESTOU TRATANDO NO ARTIGO (O segredo do Homossexualismo) FALA DE CRIAÇÃO DE LEIS QUE DESEJAM INSTITUCIONALIZAR.
Quanto a expressão: "o HIV é uma doença gay", foi dita por um ativista homossexual.
Quem está por traz da liberação de sexo em público na Holanda?
Segundo o Journal of Homosexuality
"O amor entre homens e garotos é o fundamento da homossexualidade."[3][31] Em 1995, a revista homossexual magazine Guide declarou:
“Nós podemos nos orgulhar de que o movimento gay tem se familiarizado a poucas vozes que tem tido a coragem de dizer em alto e bom som que crianças são naturalmente sexuais, que elas merecem o direito de expressão sexual com quem elas escolherem. . . . Nós devemos ouvir nossos profetas. Em vez de temermos ser rotulados de pedófilos, nós devemos orgulhosamente proclamar que sexo é bom, incluindo a sexualidade de crianças. . . . Nós devemos fazer isso por causa das crianças”
Paula, reconhaça que tudo isso é um laço. Nunca se viu tantas leis anti-cristãs em um país democrático, simplesmente para realizar um desejo de um grupo.
Um abraço

Anônimo disse...

Jorge Nilson
Não vejo a vida homossexual como pecaminosa e depravada, homossexuais sao seres humanos como qualquer heterossexual, acredito tambem que como todo heterossexual temos os mesmos direitos, se nao lutarmos por leis e direitos a nosso favor, quem lutará??
ou o senhor acha que seres, que nao se pode chamar de humanos, que espancam, matam, abominam homossexuais devem continuar com tais atos banais?? Agora porque simplesmente somos homossexuais temos que andar nas ruas com medo de sermos espancados, só porque amamos como qualquer outro ser humano!!
E quanto a campanha realizada pelo governo de fato, nao se esta regularizando o uso das drogas, está apenas se evitando um numero maior de contaminações, apenas isso, afinal quem usa droga continuará usando de qualquer forma, com ou sem campanha, e quem estiver afim de usar vai usar de qualquer jeito.
Por mais que se tente fingir e nao aceitar a homossexualidade, ela está em nosso meio a todo instante, e nada que se faça vai mudar isso, assim como as drogas ela sempre existiu e sempre vai existir, a diferença é que hoje nós homossexuais estamos lutando por nossos ideais e direitos.
Quanto ao aborto considero este assunto um assunto bastante subjetivo, afinal de que adianta uma mulher dar prosseguimento á uma gravidez e nao cuidar do seu proprio corpo, Ou então dar a luz a uma criança e simplesmente jogá-la em uma lata de lixo!! Fica a critério de cada, fazer suas escolhas!!
Acho que deveria-se estar criminalizando e criticando pessoas criminosas, homicidas, políticos corruptos, assassinos, pedófilos, estes sim estão prejudicando à toda coletividade, os Homossexuais, pessoas que se separam, prejudicam a quem??

Jorge Nilson disse...

Ao Anônimo
Vejo sinceridade e respeito no seu comentário, porém, parece que não fui bem compreendido. Não disse que os homossexuais não são seres humanos. Reconheço que qualquer cidadão seja ele hetero ou homo tem sim seus direitos em nosso país. Eles pagam impostos como os demais. Aos que defendem a violência aos homossexuais ou a qualquer cidadão, deveriam ser preso sim.
Porém vale apenas lembrar que estamos falando de comportamento e não de genética. De ideologia, e não de ciências exatas. De influências e corrupção às famílias e não de ingenuidade.
Ninguém deveria andar com medo nas ruas, nem nas casas e nem em igrejas.
De fato, a prática homossexual, continuará a existir em nosso meio. As drogas, a violência, o aborto, a pedofilia, a corrupção..., são males que não serão extirpados, por um simples artigo ou até mesmo por leis. São práticas que aumentarão sempre. Porém, não justifica a aprovação destes males, só porque não conseguiremos acabar com eles.
Evitar filhos não considero uma pratica absurda, afinal no corpo da mulher há dias em que ela não está fértil, e vemos com isso uma possibilidade dada por Deus de se evitar filhos. Porém assassiná-los, não. Depois de gerado é uma vida, e isso já foi comprovado pela ciência.
Quanto ao homossexualismo, esse comportamento é uma opção sexual que não envolve apenas quem pratica ou aprova. Envolve também os contrários. A contaminação pela AIDS, as doenças sexualmente transmissveis, a prisão dos que são contra e a decadência da dignidade humana. Você concordaria de ser preso só por ser contra os princípios cristãos?
Ainda há tempo de você abandonar essa vida que Deus não lhe deu. Peça socorro a Jesus e Ele te ajudará.

pedro aurelio disse...

Olá querido irmão/ A e com muita alegria que encontro mais um blog a ser dedicado a este grande Deus, gostai muito da forma que o querido/a irmão fez o seu blog esta muito criativo e bem construído que Deus continue abençoar este grande trabalho.
Querido irmão/A também tenho um blog meu qual chamo o oficial gostava muito de que o irmão/a visse e deixa-se uma opinião, e muito importante para que eu possa cada vês fazer melhor o endereço do blog e este que passo a mencionar.

Irmão me Ajude a divulgar este trabalho, para que Deus possa ser Louvado glorificado exaltado como ele e digno por pode atingir muitas almas .

O Irmão se tiver entrecado me deixar o seu contacto de Email para que eu posso enviar um Email a disser que foi actualizado.


http://pedroaurelio.blogs.sapo.pt/


Querido / O Irmão será que posso mencionar o seu blog no meu

Que Deus a abençoe ricamente a sua vida e dos seus, fique com a paz do Sr.

Neste BLOG você encontrará uma variedade de estudos e diversos textos baseados na Bíblia Sagrada.

Com o objectivo de proporcionar um maior entendimento e aprofundamento da Palavra de Deus.
Disponibilizamos varias áreas ministeriais. Além disso a muitos artigos que lhe serão úteis no dia a dia.

Ellerson disse...

Bom, então vamos falar do que é concreto...
já postei anteriormente no Blog, as vezes é necessário discutir e comentar.
Ando reparando em redes de emissoras envagelicas e catolicas e até mesmo na igreja, que não há uma certa "grande preocupação com a mocidade atual", muitas das campanhas nas igrejas (UIRD, Quadrangular, Assembléia e etc...) são voltadas para o casamento, femilia, mas especificamente o casamento, e muito pouca preucupação com a mocidade.
Acredito que se vocês desejam um mundo melhor, teriam que parti pra mocidade, pois são eles que estão se perdendo atualmente, no mundo das drogas e do crime, e até mesmo no homossexualismo, já que acreditam ser algo ruim. ai fica minha pergunta.
"por que não há uma grande preocupação de fazer campanhas para os Jovens?

Jorge Nilson disse...

Ellerson, percebo que tens interesse pela verdades espirituais. Isso se chama sede da alma. Concordo no que diz respeito ao pouco interesse que algumas igrejas dão aos jovens. Já vi muitos jovens da minha época abandonando a fé e se envolvendo nas práticas mudanas citadas no seu comentário. Porém, estes jovens tiveram o mesmo ensino, a mesma atenção que eu tive quando ainda jovem e nunca me desviei e conheço muitos que estão até hoje no Caminho. Lembre-se que jesus disse: porfiai por entrar pela porta estreita.
Tenho plena convicção que, se tu voltares para Deus, ele te usará para abencoar e edificar os jovens. Com essa preocupação que você tem pelos jovens, certamente Deus te fará um instrumento para esse fim. Um abraço.

Anônimo disse...

Como vc disse q a homossexualidade eh o pricipal meio de se contrarir doenças sexualmente transmissiveis,jah q vc abobina com seus conceitos a homossexualidade,pq tanta preocupação?Já q são eles proprios q vão se contaminar..eh só vc nao ter relaçoes com um gay..e qm quiser ter,(podemos dizer,aquele "homem de familia"um "varão") isso ja eh problema dele..Acho q qm nao gosta de alguma coisa nem comenta nada..nem qer ouvir falar..mais acho q os gays incomodam tanto q ja fico com uma duvida;será q a pessoa q tanto critica,ela no fundo esta tentando lutar contra a verdadeira hossoxualidade dentro dela?Por saber q esta escrito lá na Biblia(e ela,a pessoa,segue fanaticamente essa palavra)q eh pecado,por isso luta contra esse lado,pecaminoso,pedofelo,promiscuo....etc.

Te pergunto se um dia qndo Deus voltar,ele dizer:a homossexualidade nao eh pecado meu filho,vc vai abaixar a cabeça neh!!..pq vc teme a Deus neh..entao..pq nao deixa os homossexuais pra lá e deixe Jesus cuidar disso qndo ele voltar?!! Cuide bem da sua vida p depois vc nao ter q acertar as contas com ele,por por se meter tanto na vida dos outros...."

"Ainda há tempo de você abandonar essa vida que Deus não lhe deu. Peça socorro a Jesus e Ele te ajudará."

14 de Abril de 2008 00

Jorge Nilson disse...

Ao anônimo



Tenho todo o direito de rejeitar toda a prática anticristã. É um direito que não só Deus deu ao ser humano, como também está na nossa Constituição Federal. Sobre a preocupação de que falas saiba que o verdadeiro cristão sente repugnância com tais práticas.
E quem disse que são só eles próprios que vão se contaminar? Quantos aidéticos contaminaram outras pessoas através de um tratamento dentário? E os conjugues que não sabem das práticas extras conjugais dos seus parceiros? E quantas crianças são molestadas e sofrem traumas terríveis?
Entenda uma coisa, no campo das idéias todas as pessoas podem expressarem o que pensam. Você pode defender a prática homossexual, sem, contudo, tirar o meu direito de rejeitá-la. Infelizmente a maioria dos gays, por não terem respostas adequadas para os contrários, respondem dizendo que os que são contra o homossexualismo, são gays tentando lutar contra o que eles têm dentro de si. Isso é puro desespero, tentando tapar a boca dos contrários. Quando a Psicologia era uma ciência independente da mordaça e pressão homossexual, ela como ciência, dizia que o homossexualismo era uma doença; então quer dizer que os psicólogos eram gays enrustidos? Outra arma é chamar de fanáticos e preconceituosos todos os cristãos que não se curvam diante de algo tão vil. Ainda bem que você reconhece o que diz a Bíblia, pena que é só do ouvido para fora.
Quanto à pergunta sobre a volta de Cristo, vejo que és muito ignorante em relação a exegese bíblica. Você acha que Deus vai dizer que a imundície do homossexualismo não pecado? Por que você não diz logo que o diabo é santo e Deus é pecador? Pois só falta isso.
Homossexualismo não é vida dos outros, é uma opção sexual pervertida e deve sim ser combatida biblicamente, ainda que sejamos ameaçados de prisão e tachados de “homofóbico”. Em relação a minha vida, já cuido desde os meus 15 anos de idade quando tive um verdadeiro encontro com JESUS. E repito: "Ainda há tempo de você abandonar essa vida que Deus não lhe deu. Peça socorro a Jesus e Ele te ajudará."
O arrependimento dos seus pecados trará um grande perdão de Deus à sua vida.Jesus te AMA, AME-O TAMBÉM.

Anônimo disse...

DEUS não faz acepção de pessoas, mais...a igreja sim. Jesus veio pra salvar os justos ou os pecadores??Ele sentou na mesa com publicanos, e curou o servo do soldado romano e ainda declarou que a em Israel jamais vira tamanha fé.e
Amais-vos uns aos outros como eu vos tenho amado (menos akeles que não compartilham com a mesma opção sexual é abominação ao SENHOR?) Não foi isso q o Mestre disse..
Para que todo akele q nEle cre n pereça mais tenha a vida Eterna (menos os homossexuais?)
Pela fé sois justificados (os homossexuais não?)
COR 13 define o Amor os quais os homossexuais são incapazes de sentir?
Deus criou o homem e a mulher abençoou-os e disse sede fecundos e multiplicai-vos...
As pesquisas indicam q o cérebro de homossexual masculino é parecido com um feminino, assim como de homossexual feminino o cérebro é parecido com o masculino.Não é uma doença mais uma caracteristica q enfatiza a orientação sexual.
Ou vc realmente acha q os homossexuais optam por ser discriminados, marginalizados,excluidos da familia,dos amigos e até de Igrejas pessoas como o senhor que deveriam apresentar não o Deus q permite o homossexualismo ou coisa e tal, mais o Deus que ama incondicionalmente, o Deus zelozo q não precisa de adoração, mais q se alegra qdo cantamos louvores ao seu nome, O Deus q perdoa, O Deus q pede q vinde a mim os que estão cansados pois lhe aliviareis os jugos...
É facil endemonizar uma "Prática homossexual" como era facil os judeus endemonizar Jesus por curar aos sabados.Não q a comparação seja semelhante a tal feito longe de mim compara o meu Deus, mais ...é isso q Deus quer q faça?Existem dois bilhoes de cristão em todo mundo. E mais de 4 bilhoes de Ateus e pessoas q crem em outros deuses (IDOLATRIA)O que seria mais abominável ao Senhor.??
Quem sois vós para julgar?
Ide pregai o evangelho do Reino a todas as naçãos, curem expulsem demonios...façam cegos enxergar, coxos andar, pq assim reconhecerão a Deus pelo nome de JESUS.
Me diz meu senhor com a mesma frequencia com que escreve no seu blogue defendendo os valores cristão contra o homossexualismo, a sua fé ja o levou a experimentar o reino de Deus a ponto de curar cegos e fazer paralíticos andar? ressucitar mortos??
a mesma medidas com que julgas em algum momento será condenado

Anônimo disse...

Luís Mott é um homossexual que não conhece a Jesus...

Anônimo disse...

Temer a Deus é o principio da sabedoria

Jorge Nilson disse...

Ao Anônimo

Concordo que Deus não faz acepção de pessoas, porém, a igreja deste Deus tem a OBRIGAÇÃO de denunciar o erro. Quanto a amar uns aos outros ensinados por Cristo, não proíbe a denuncia do pecado e dos vícios. O verdadeiro amor avisa aos pecadores sobre os seus pecados e não os enganam escondendo ou justificando práticas permissivas. Amamos a todas as pessoas independentes de sua condição espiritual. Qualquer pessoa será justificada diante de Deus por intermédio de Nosso Senhor Jesus Cristo somente quando ocorre o novo nascimento, João 3, e isso inclui o abandono da prática do pecado.
Quanto ao amor de I Cor. 13 todos são capazes de sentir e praticar. Porém, amor não é só sentimento, é decisão. Eu decidi amar independentemente de sentimento.
Essas pesquisas são carregadas de enganos, são manipuladas por pesquisadores que são tendenciosos e manipulam as mentes dos menos informados como você. Na realidade nem os homossexuais, nem os drogados, nem as prostitutas ou qualquer um que pratique tais vícios e pecados desejam a discriminação. Eles estão presos por cadeias espirituais e se sentem discriminados por todos por terem saído daquilo que é normal. Eles primeiro se auto-discriminaram ao abandonarem os princípios cristãos. Quem se marginalizou foram os que saíram da margem. Quanto às famílias expulsarem os que praticam tais vícios, é de responsabilidade de quem os expulsam. Em relação às igrejas, temos que apresentar o remédio para todos, porém só haverá cura se o remédio for tomado de maneira correta: abandonar o pecado, pedir ajuda a Jesus, negar a si mesmo.
Não demonizamos o que já é demonizado, apenas informamos e denunciamos como nos ensina as Sagradas Escrituras. A prática homossexual é perversão sexual e isso muitos fingem que não entendem.
Não tenho pretensão de julgar a ninguém, porém quando anunciamos o Evangelho na sua essência os pecados têm que ser denunciado COMO PECADO E PRONTO. Por que vou maquiar e dá outro nome ao erro? Que tal você comprar um refrigerante, com nome de refrigerante e dentro ter veneno? Você aceitaria isso? É claro que não.
Em relação a pregação do Evangelho com a operação de milagres isso não depende do homem e sim de Deus. Nem todos têm o dom de curar (João Batista não tinha), nem sempre o milagre é necessário (Timóteo tinha enfermidades no estomago e Paulo, que tinha dons não o curou, por quê?). Outra coisa, os milagres que ocorrem em nome de Jesus não devem ser usados como propaganda.
Deus nunca julgará e condenará alguém por denunciar o erro, pelo contrário, todos darão conta por sua covardia e medo por não anuncia a genuína Palavra de Deus. Aceite a Cristo como seu ÚNICO E SUFICIENTE SENHOR E SALVADOR DA SUA VIDA. JESUS TE AMA. UM ABRAÇO.

Anônimo disse...

Cara é mta coisa errada...

isso ae de falar que os homossexuaais pregao a pedofelia
é a pior coisa que ja LI...
engraçado que na minha cidade mesmo un pastor foi acusado de pedofelia,,,o que o senhor diz disso?? i ele era bem casado e pai de 2 filhas..pois é,,,homossexualismo NAO É ESCOLHA!
eu sou homossexual e tenho MTA fé em DEUS

i ele nunca dexou de ME amparar por ser homossexual ,,se eu sinto que ele me aceita poco me importa o que essa sociedade axa ou nao certo!


PRA MIN O QUE É PECADO E ESSES PAIS QUE MATAM FILHOS QUE ENGRAVIDAO FILHAS ,ISSO SIM É BIZARRICE!!!

MENOS HIPOCRESIA POR FAVOR!!!