Seguidores

6 de set de 2009

Igreja evangélica luterana dos EUA aprova a ordenação de pastores e bispos homossexuais

Igreja evangélica luterana dos EUA aprova a ordenação de pastores e bispos homossexuais

Thaddeus M. Baklinski

MINNEAPOLIS, EUA, 24 de agosto de 2009 (Notícias Pró-Família) — Na sexta-feira, a Igreja Evangélica Luterana nos EUA (IELE) votou a favor de permitir que homossexuais praticantes, em relacionamentos com compromisso, mantenham posições de autoridade dentro da seita.

Por um voto de 559 a 451 na convenção nacional da semana passada, representantes da maior denominação luterana dos Estados Unidos decidiram “abrir o ministério da igreja para pastores gays e lésbicos e outros funcionários profissionais que vivem em relacionamentos com compromisso”.

“As ações aqui mudam a política da igreja, que anteriormente permitia a ordenação de gays e lésbicas no ministério só se eles permanecessem celibatos”, John Brook, o diretor de informações da IELE, disse para a AFP.

“Isso não é simplesmente regulamentos e procedimentos administrativos para implementar algo novo”, disse o Rev. Stanley Olson, diretor executivo de Vocação e Educação da IELE. “Temos essas políticas porque temos o compromisso de ter o tipo de líderes que servirão o Evangelho de Jesus Cristo, que respeitarão esta igreja e outras igrejas, e que terão o mundo em vista”.

Membros da CORE (Coalizão pela Reforma) luterana, representando mais de 400 congregações conservadoras que lutaram contra a resolução homossexualista, renunciaram ao voto da IELE.

“A IELE foi infiel com seus membros e com os luteranos do mundo inteiro”, CORE disse numa declaraçãodivulgada na sexta.

“A CORE luterana está continuando na fé cristã conforme foi passada a nós por gerações de cristãos”, o Rev. Paul Spring, diretor da CORE luterana, disse na declaração. “Estou entristecido que a Igreja Luterana, que foi fundada num compromisso firme para com a Bíblia, chegou ao ponto em que a IELE votou para rejeitar o ensino da Bíblia sobre casamento e conduta homossexual. É de partir o coração”.

O Rev. Spring disse que a CORE incentivará os membros e congregações da IELE para parar de contribuir financeiramente para a denominação.

“Os líderes da CORE luterana estão convidando as congregações e indivíduos luteranos fiéis a evitar direcionar dinheiro para a denominação por causa da decisão feita nesta semana pela assembléia da denominação inteira. A CORE luterana participará e apoiará ministérios fiéis da IELE, mas não pode apoiar ministérios da IELE que rejeitam a autoridade da Palavra de Deus”, disse a declaração da CORE.

O Rev. Richard Mahan, pastor da Igreja Luterana de St. Timothy em Charleston, W.Va., EUA, disse para a AFP que ele cria que a maioria de sua congregação quereria agora romper relações com a IELE.

“Isso causará uma perda ainda maior de membros e finanças. Não consigo acreditar que a igreja que eu amei e servi durante 40 anos permita o que Deus condena”, disse Mahan. “Em nenhum lugar a Bíblia diz que o homossexualismo e o casamento de mesmo sexo são aceitos por Deus. Em vez disso, a Bíblia diz que o homossexualismo é imoral e pervertido”.

A CORE luterana anunciou que realizará uma convenção em Indianápolis em 25-26 de setembro para planejar mais uma resposta à posição da IELE.

Para fazer contato com a CORE:

Paul Spring, Chairman
State College, PA
Phone: 814-235-9769

Para expressar sua posição à Igreja Evangélica Luterana nos EUA (IELE):
Presiding Bishop Mark S. Hanson
ELCA Churchwide Office (The Lutheran Center)
8765 W. Higgins Road
Chicago, IL 60631
Phone: 773/380-2700
Toll free: 800/638-3522
Fax: 773/380-1465

Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com

Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com/2009/09/igreja-evangelica-luterana-dos-eua.html

Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/ldn/2009/aug/09082405.html

Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família o LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

Nenhum comentário: