Seguidores

5 de mar de 2013

RESPOSTA ÀS AFIRMAÇÕES DE UM ADVENTISTA


RESPOSTA ÀS AFIRMAÇÕES DE UM ADVENTISTA



Caros irmãos,

É comum nos depararmos com frases de efeito proferidas por aqueles que participam de alguma seita. Dentre as muitas que posso lembrar dos Adventistas uma eles realmente "adoram". Dizem o seguinte: "Texto, fora de contexto, é pretexto para pecar!" Ora, dizem isso afirmando que àqueles que rejeitam suas doutrinas mal concebidas e sem fundamento algum, falta-lhes a investigação mais apurada da própria Bíblia para comprovarem que todo o cristianismo convergirá, mais cedo ou mais tarde, ao "adventismo ellen-whiteano". Mas, como de praxe, os participantes de seitas em100% dos casos, podemos sem constrangimento afirmar, acabam caindo na própria arapuca. Vejamos pois um exemplo recente da (má) utilização de três textos bíblicos por parte de um adventista que investiu vorazmente sobre uma pessoa doente e acamada que, além da dor teve de ouvir as afirmativas "revelações" do seguidor do sabatismo.

1.a) Afirmativa: O Sábado é obrigatório para os gentios também, não somente para os judeus. Texto bíblico (mal) utilizado:

"E aos filhos dos estrangeiros, que se unirem ao Senhor, para o servirem, e para amarem o nome do Senhor, e para serem seus servos, todos os que guardarem o sábado, não o profanando, e os que abraçarem a minha aliança, Também os levarei ao meu santo monte, e os alegrarei na minha casa de oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar; porque a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos." - Isaías 56:6 e 7


2.a) Jesus veio obedecer a  Lei para nos dar o exemplo a ser seguido Texto bíblico (mal) utilizado:

"Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim abrogar, mas cumprir." - Mateus 5:17

3.a) O Apóstolo Pedro nos advertiu sobre os "infiéis" que não guardariam o sábado Texto bíblico (mal) utilizado:

"AMADOS, escrevo-vos agora esta segunda carta, em ambas as quais desperto com exortação o vosso ânimo sincero; Para que vos lembreis das palavras que primeiramente foram ditas pelos santos profetas, e do nosso mandamento, como apóstolos do Senhor e Salvador. Sabendo primeiro isto, que nos últimos dias virão escarnecedores, andando segundo as suas próprias concupiscências," - 2Pedro 3:1-3


Vejamos agora como estas falácias caem por terra diante do esclarecimento que a própria Palavra de Deus nos dá a respeito de tais questões, uma à uma:


1. O texto de Isaías 56:6 e 7  não se refere aos nossos dias atuais, mas aos dias antes da vinda do messias, aos tempos que vigoravam o concerto mosaico, à Dispensação da Lei. Por isso o profeta começa afirmando no primeiro versículo do capítulo 56

"ASSIM diz o Senhor: Guardai o juízo, e fazei justiça, porque a minha salvação está prestes a vir, e a minha justiça, para se manifestar." Isaías 56:1

Como tudo que era feito pela Lei no Antigo Testamento possuía um significado no  futuro (O Cordeiro sacrificado representava O Messias que viria morrer para cumprir a Justiça de Deus, o Azeite o representava o derramamento do  Espírito Santo, etc...) O Sabath judaico apontava para a redenção, para o descanso eterno, para a salvação que o Messias viria estabelecer a todos os que cressem na promessa. Ora, se hoje a fé que nos é concedida por Deus (Efésios 2:8-9), nos torna aptos para sermos servos fiéis na Igreja constituída pelo Salvador Jesus, nos tempos antes do cumprimento da promessa a fé concedida por Deus habilitava aos gentios fazerem parte do pacto mosaico e assim sendo, eles obedeciam aos preceitos da lei como uma confirmação pública da sua fé no Deus dos Hebreus e no cumprimento da promessa da vinda do Salvador e Redentor. Como este pacto era exclusivo aos FILHOS DE ISRAEL, como podemos ver em:

"Tu, pois, fala aos filhos de Israel, dizendo: Certamente guardareis meus sábados; porquanto isso é um sinal entre mim e vós nas vossas gerações; para que saibais que eu sou o Senhor, que vos santifica... Entre mim e os filhos de Israel será um sinal para sempre; porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, e ao sétimo dia descansou, e restaurou-se."  Êxodo 31:13 e 17

os gentios deveriam obrigatoriamente tornar-se um entre os filhos de Israel, sendo participantes da Promessa da Vinda do Messias, que cumpriria o sacrifício da Justiça, exigido  pela Santidade do Soberano Deus. Dizer que o mesmo se aplica aos dias de hoje é rejeitar o sacrifício do Senhor Jesus, negando que ele É o Messias, o Filho de Deus encarnado e dar um passo em direção oposta á fé que norteia o Cristão. É portanto o oposto da obediência que os adventistas apregoam, constituindo-se esta atitude em  rebeldia, pecado e blasfêmia.

2. A palavra usada por Jesus em questão é cumprir (tornar efetivo, o que foi determinado ou prescrito, ou a que nos obrigamos perante nós mesmos; executar, realizar), indicando que Ele viria consumar a obra da Redenção concebida antes da fundação do mundo.

Basta atentarmos para o que Jesus nos diz no versículo seguinte:  "Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido." - Mateus 5:18

Ora o Senhor Jesus não estava dizendo que após sua morte os verdadeiros cristãos iriam guardar o Sabath judaico. Dizer isso é torcer as palavras do Salvador aos limites do absurdo e um pouco mais. O Senhor Jesus estava afirmando aos Líderes Judeus e ao povo Judeu que Ele iria cumprir (tornar efetivo, o que foi determinado ou prescrito, ou a que nos obrigamos perante nós mesmos; executar, realizar) aquilo que havia sido dito pelos profetas, que o Messias deveria morrer, ser sacrificado, redimir, derramar Seu sangue. Ele estava afirmando que o cordeiro (Ele mesmo) seria sacrificado. Emboram os Judesu não cressem assim. Isto era o oposto do que os Judeus esperavam. Eles esperavam (e ainda esperam) um Messias forte e poderoso que os livraria de Roma, libertando-os da escravidão física, econômica do império pagão. Quando o Senhor Jesus afirmou isto Ele referia-se a si mesmo como o Messias de Isaías 53, que pelas suas feridas salvaria àqueles que nEle cressem. Por isso o Senhor repreendeu a Pedro (Mateus 16:21-23), pois até mesmo os discípulos não entendiam e compreendiam isto, o que só ocorreu após Jesus ter ressuscitado (Lucas 24:21, 2527; João 20:8-9). Por isso os Judeus clamavam diante da Cruz para que Jesus descesse da cruz, assim creriam que Ele era o Messias (Mateus 27:39-44; Marcos 15:28-32; Lucas 23:35-37).


 3. Na Segunda Epístola do Apóstolo Pedro, capítulo 3, ele roga aos fiíes que permaneçam firmes na promessa da Volta de Cristo à terra, e não que continuem guardando o Sabtah Judaico.


Nem o apóstolo Pedro  está afirmando que nos últimos dias surgiriam escarnecedores dos adventistas, como eles querem fazer parecer o texto. (Que tremenda presunção!) Basta ler o versículo 4:
 "E dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação." 2 Pe. 3:4

É muita falta de querer enxergar o que se trata no texto. No restante do capítulo todo o apóstolo trata sobre a fé que devemos ter na volta do Senhor Jesus para buscar Sua Igreja.

O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se. 9

Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obrasque nela há, se queimarão. 10

Vemos portanto que daquilo que os adventistas tanto se orgulham, na verdade  significa aquilo que mais fazem: Distorcem textos de forma a fundamentar seus rotos preceitos humanos.  Meus irmãos, não se deixem levar pela aparência destas pessoas que podem até  tem aparência mas que são como sepulcros por dentro, negando ao Senhor e afirmando que se deve ganhar os céus pelas obras. Faço minhas as palavras do Apóstolo Pedro no final do mesmo texto que eles distorceram:

E tende por salvação a longanimidade de nosso Senhor; como também o nosso amado irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada; Falando disto, como em todas as suas epístolas, entre as quais há pontos difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem, e igualmente as outras Escrituras, para sua própria perdição. Vós, portanto, amados, sabendo isto de antemão, guardai-vos de que, pelo engano dos homens abomináveis, sejais juntamente arrebatados, e descaiais da vossa firmeza; Antes crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade. Amém. 2 Pe. 3:17-18


Deus vos abençoe a todos. Em Cristo,

Miguel Ângelo L. Maciel 

ex adventista, hoje um salvo pela Graça do Senhor Jesus Cristo


Todas as citações bíblicas são da ACF (Almeida Corrigida Fiel, da SBTB). As ACF e ARC (ARC idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), fielmente traduzida somente da Palavra de Deus infalivelmente preservada (e finalmente impressa, na Reforma, como o Textus Receptus).

Divulgação: www.jorgenilson.com


Nenhum comentário: