Seguidores

7 de jun de 2014

Quase 800 esqueletos de bebês são encontrados em convento na Irlanda

Casa dos horrores .

Quase 800 esqueletos de bebês são encontrados em convento na Irlanda

O local abrigava mães solteiras e há relatos de que as crianças que não eram adotadas sofriam de desnutrição e outras enfermidades

Quase 800 esqueletos de bebês são encontrados em convento na IrlandaNesta quarta-feira (4) quase 800 esqueletos de crianças foram descobertos ao lado de um antigo convento católico em Tuam, na Irlanda.
O local abrigou entre 1925 e 1961 jovens mães solteiras e as crianças, 796 exatamente, entre recém-nascidas até 8 anos idades, foram enterradas sem caixão e sem lápide provavelmente pelas freiras do convento.
Quem descobriu os restos mortais foi a historiadora Catherine Corless que sempre ouviu falar em um cemitério para recém-nascidos que ficava ao lado o Convento Santa Maria, que era administrado pelas freiras do Bom Socorro.
Em 1975 uma fossa comum foi descoberta pelos vizinhos do antigo convento e acreditava-se que os ossos eram de vítimas da grande fome que assolou a Irlanda no século XIX. O convento foi derrubado há anos e casas foram construídas no local, menos a área da fossa comum que estava sendo cuidada pelos vizinhos.
Segundo a historiadora o Convento Santa Maria (St. Mary) era um local que abrigava mulheres solteiras grávidas que na época eram chamadas de ‘mulheres perdidas’ sendo expulsas de suas casas.
Por conta do desprezo da sociedade, muitas delas entregavam seus filhos à adoção. Os ossos encontrados podem ser de crianças que enfrentaram doenças como a desnutrição, algo comum nesses centros segundo documentos encontrados pelos pesquisadores.
Um relatório oficial de 1944 dizia que as crianças do convento Santa Maria de Tuam eram “fracas, de barriga saliente e esqueléticas”. Outras causas da morte eram sarampo ou tuberculose, segundo registros do próprio convento.
As 796 crianças só não foram enterradas dignamente por não serem filhos de casamento, sendo impedidas pela Igreja Católica de receberem o batismo e serem enterradas em campos santos.
Um comitê foi criado para arrecadar dinheiro e erguer um monumento com o nome e idades de todas as crianças. O arcebispo de Tuam, Michael Neary, disse que se reunirá com as superiores da ordem do Bom Socorro para ajudar com a tarefa.
Com a notícia da descoberta dos ossos, o arcebispo de Dublin, Diarmuid Martin, se comprometeu a investigar os lares irlandeses para mães solteiras e o secretário de Estado de Educação, Ciaran Cannon, pediu a abertura de uma investigação. Com informações G1
Divulgação: www.jorgenilson.com

Nenhum comentário: