Seguidores

13 de ago de 2007

Preconceito ou Não, A Mídia Decide

Preconceito ou Não, A Mídia Decide
Hoje, quando o assunto é preconceito, imediatamente os homens que têm relação anal com outros homens são colocados no topo da lista, como se suas práticas sexuais anormais lhes garantissem agora o direito privilegiado de serem tratados como seres humanos inocentes e bonzinhos, injustamente discriminados. Até mesmo prostitutos gays são colocados em pedestal de respeito e simpatia quando sofrem uma mínima contrariedade, e sem demora o coro pró-homossexualismo entra em cena com seus habituais e cansativos clamores contra a “homofobia”, e em seguida vem a tropa de choque — a melindrada Gaystapo — que está sempre de prontidão para atacar com fúria ao menor sinal de “discriminação”.No entanto, não há semelhantes clamores nem ações fortes para socorrer os meninos inocentes que são vítimas de molestadores homossexuais, e ninguém tem coragem de dizer que esses criminosos sexuais são homossexuais. Por que? Pelo simples fato de que hoje o homossexualismo não é mais visto como anormalidade, mas comportamento alternativo. Pelo simples fato de que todos os que não concordam que o homossexualismo é bom correm o sério risco de serem tratados como criminosos por opressivas leis antipreconceito.É claro que nem todo homossexual estupra crianças, porém os predadores de meninos são grandemente beneficiados pela proteção privilegiada em que se encontra cada vez mais o homossexualismo na sociedade — enquanto todos os que ensinam o que a Bíblia diz sobre as práticas homossexuais são acusados de “intolerantes” pelos próprios intolerantes ativistas gays. Todo essa inversão de valores e respeito e simpatia para com o homossexualismo é resultado dos esforços insistentes e deliberados dos meios de comunicação, que se consideram especialistas na arte de transformar os maus em heróis e os bons em vilões, praticando discriminação seletiva contra quem não aceita o homossexualismo.

Artigo de Julio Severo 15 de janeiro de 2005
www.julioseveroblogspot.com
www.juliosevero.com.br

Nenhum comentário: