Seguidores

18 de ago de 2007

Titanic em nossa sociedade

Por Norbert Lieth -
Até onde chegamos? Quanto já afundamos? Essas perguntas foram analisadas por Joachim Zoellner na revista alemã "Família & Cia". Este artigo resumido fala por si só, de modo que, na verdade, qualquer comentário seria dispensável:
Qualidade de vida às custas dos filhos?
Admirável mundo novo? A nova realidade: ele usa Viagra. Ela toma a pílula. A filha está convicta de que o ventre lhe pertence. O filho vai desfrutar as noites românticas munido de um preservativo. Educação sexual nas escolas. Homossexuais e lésbicas em destaque. A televisão dá aulas de sadomasoquismo. Pornografia infantil na internet. "Ficar" ao invés de união indissolúvel. Período de experiência ao invés de casamento. O sexo é o esporte mais popular.
A família está em retirada. "Singles" por opção. O número de separações cresce – o de casamentos diminui. Prazer ao invés de amor, divertimentos no lugar de deveres, a carreira ao invés da família – essas parecem ser as aspirações mais comuns na sociedade moderna, e para muitos são evidências de qualidade de vida mais elevada.
Os filhos são as vítimas. Toda separação danifica suas almas infantis. Muitos não conhecem direito seus pais. Outros vivem com estranhos ou se criam em famílias dilaceradas. Eles são entregues a babás, são colocados em creches, abandonados na frente da televisão. De onde, afinal, vem a violência nas escolas, qual é a raiz da criminalidade infantil, por que a fuga para as drogas?
Entretanto, milhões de pais ainda amam seus filhos mais do que tudo no mundo, os protegem e cuidam deles. Que eles nunca se deixem enganar! Eles, e não os outros, são os construtores de um mundo verdadeiramente admirável.
Existem pessoas neste mundo que falam uma linguagem bem mais clara do que muitos crentes. Eles vêem a decadência da nossa sociedade e os frutos dela resultantes – e têm a coragem de identificar e apontar os problemas. Que Deus abençoe tais homens e mulheres!
As palavras do Senhor no Salmo 106.21 parecem servir melhor para nossa época do que para qualquer outra: "Esqueceram-se de Deus, seu Salvador..." Por isso, é justamente a nossa geração que precisa tanto do Libertador e Salvador. A Bíblia diz em 1 Timóteo 4.10: "Ora, é para esse fim que labutamos e nos esforçamos sobremodo, porquanto temos posto a nossa esperança no Deus vivo, Salvador de todos os homens, especialmente dos fiéis." Não vamos cessar de anunciar o Seu Evangelho a todo o mundo em amor, orando para que o Senhor Jesus ainda se torne Salvador de muitos. Somente por Ele é que as famílias se tornam sadias, os filhos ganham esperança e um fundamento que não vacila. Somente por meio de Jesus a alma é curada, somente através dEle a nossa sociedade pode ser renovada. (Norbert Lieth - http://www.chamada.com.br)Publicado anteriormente na revista Chamada da Meia-Noite, setembro de 1999.

Nenhum comentário: