Seguidores

27 de jan de 2014

Convenção Batista Nacional embarcando na Teologia da Missão Integral



Convenção Batista Nacional embarcando na Teologia da Missão Integral

Julio Severo
“Qual é a missão das igrejas da Convenção Batista Nacional (CBN) nos dias de hoje?” Foi buscando responder a essa pergunta que a CBN realizou na Primeira Igreja Bastia de Brasília a 1ª Consulta Nacional de Missão Integral da CBN, feita pela REDEMI (a Rede de Missão Integral da CBN) nos dias 14 a 17 de novembro de 2013.
A Consulta foi definida como “Um Momento Histórico e Inspirador.” No final, um dos líderes exclamou: “Que bom que Deus está nos despertando para missão integral!”
Um total de 89 pastores, líderes e seminaristas de 14 estados se reuniram para a Consulta, cujo tema foi "Missão Integral — da teologia à prática." O foco foi, com base na Teologia da Missão Integral (TMI), elaborar um plano para orientar as igrejas da CBN.
É digno de nota que esse foi o primeiro congresso de TMI na CBN, mas não foi o único evento recente dessa natureza no Brasil. Na verdade, entre novembro e dezembro de 2013, houve uma explosão de congressos de missão integral, quase todos pioneiros.
De 6 a 8 dezembro de 2013, a Missão Jovens da Verdade (JV) realizou o “Rock no Vale,” com a presença dos maiores “apóstolos” da Teologia da Missão Integral, inclusive Ariovaldo Ramos, Ed René Kivitz, Carlos Bezerra e Marcos Botelho.
Em 9 de novembro, a Universidade Presbiteriana Mackenzie foi palco de um mega-encontro da TMI anunciado como o “principal evento de juventude cristã no Brasil,” com a presença dos mesmos “apóstolos” da TMI, inclusive Antonio Carlos Costa, importante líder da IPB (Igreja Presbiteriana do Brasil) e presidente da ONG globalista desarmamentista Rio de Paz. A propaganda ficou por conta da Lixeira Gossip.
De 5 e 8 de dezembro, a Igreja Batista da Lagoinha realizou seu primeiro Congresso de Missão Integral, com a presença de Antonio Carlos Costa (conferencista da VINACC). Um dos palestrantes aconselhou os jovens da Lagoinha a lerem Frei Betto se quisessem entender o que é TMI. Esse “frei,” que não tem nada de real católico e cristão, apoia o aborto, o homossexualismo e o comunismo. Ele já esteve algumas vezes em Cuba com o ditador comunista Fidel Castro. Para ele, o maior perigo são os evangélicos conservadores.
De 4 e 8 de novembro, aconteceu o maior congresso de TMI do Brasil: a Conferência Missão na Íntegra, com a participação de palestrantes que são proeminentes líderes evangélicos progressistas da TMI, inclusive Ariovaldo Ramos, Ed René Kivitz, Antonio Carlos Costa, Ricardo Bitun (professor no Mackenzie, conferencista da VINACC e membro do Conselho Consultivo da ANAJURE) e Marina Silva.
A 1ª Consulta Nacional de Missão Integral (CNMI) da CBN foi apenas efeito do tsunami de TMI que está engolindo as igrejas enquanto o Brasil se aproxima da eleição presidencial.
Um das palestras da CNMI teve como tema: “O evangelho da missão integral vs. a doutrina da prosperidade.” Ao que tudo indica, a proposta foi se afastar das “heresias” pentecostais e abraçar a “saudável” teologia protestante tradicional, encarnada na TMI. Conheço bem essa “novela”: adotar a TMI para “se proteger” da teologia da prosperidade, quando na verdade o liberalismo teológico da Teologia da Missão Integral é, de longe, a maior ameaça à Igreja Evangélica do Brasil.
Aliás, basta perguntar isso ao “frei” Betto, que foi recomendado na Lagoinha como a melhor referência para a TMI. Para ele, a TMI deve ser uma espécie de “manifestação do Reino de Deus” — que é o que o bispo marxista Robinson Cavalcanti, fundador do MEP (Movimento Evangélico Progressista), dizia. (O MEP, até ser denunciado no meu blog durante anos, era o maior movimento evangélico esquerdista do Brasil, aliado do PT, Caio Fábio, etc.) Para o “frei” e almas ideologicamente gêmeas, a Teologia da Prosperidade poderia ser considerada como coisa de capitalistas. E parece que muitos protestantes se esqueceram de que a fundação do capitalismo é atribuída a João Calvino, cujos descendentes religiosos, uma boa parte pelo menos, preferem se alinhar com a TMI e outras expressão marxistas.
A contaminação da TMI existe e já está acontecendo. A CNMI foi realizada em novembro e em dezembro a Lagoinha, que faz parte da CBN, já estava imitando. O que virá depois? Ana Paula Valadão posando com Ariovaldo Ramos e Ed René Kivitz? Ela visitando Cuba para prestar solidariedade aos ditadores comunistas?
Os líderes batistas, inclusive da Lagoinha, que foram para aprender na CNMI desconheciam totalmente que a TMI é na verdade a encarnação evangélica da Teologia da Libertação, que tem raízes marxistas. Isto é, a TMI é uma teologia marxista embrulhada num bonito pacote evangélico. Mas o que é bonito nessa teologia não passa do pacote. Proeminentes promotores da TMI são famosos por sua defesa do socialismo.
Ariovaldo Ramos, que realizou uma parceria entre governo do PT e evangélicos no ano passado, deu uivos de lamento quando o ditador socialista Hugo Chávez morreu. Mas quando Marco Feliciano estava sendo perseguido por todas as esquerdas do Brasil, o que ele fez? Chorou com o perseguido? Não. Ele assinou um manifesto em apoio dos perseguidores.
Ariovaldo não está sozinho em suas carnais paixões da TMI. As igrejas protestantes mais esquerdistas, igualmente amantes da TMI, fizeram um manifesto de último minuto para o PT em dezembro de 2013 a fim de impedir o sepultamento do PLC 122. Se a CBN não se libertar de sua paixão pela TMI, seu futuro vai ser igualmente defender bandeiras de iniquidade.
O tema de outra palestra do evento de TMI da CBN foi: “Como mobilizar sua igreja para uma identidade integral.” Em outras palavras, como fazer sua igreja adquirir a identidade da TMI.
Lembro que anos atrás, a maior preocupação das igrejas era se prepararem para o arrebatamento. Hoje, se preparam para o inferno vermelho.
Enquanto Ariovaldo chorou por um ditador socialista, eu choro pelas igrejas brasileiras, que uma a uma estão caindo. Uma a uma estão sendo mobilizadas para abraçar e promover uma teologia do inferno mascarada como algo que nunca foi: o Evangelho do Reino de Deus.
E tenho motivo para chorar. Na década de 1960, quando os comunistas estavam tentando derrubar o governo do Brasil para implantar uma ditadura, o Pr. Enéas Tognini, um dos fundadores da CBN, mobilizou as igrejas evangélicas não para a TMI, mas para derrotar a horrível ameaça vermelha. Em matéria de 2011, a revista Istoé confirma o importante papel de Tognini:
“O líder batista carismático Enéas Tognini convocou milhares de evangélicos para um dia nacional de oração e jejum, para que Deus salvasse o País do perigo comunista. Aos 97 anos, o pastor Tognini segue acreditando que Deus, além de brasileiro, se tornou um anticomunista simpático ao movimento militar golpista. ‘Não me arrependo [de ter se alinhado aos militares contra a ameaça comunista]. Eles fizeram um bom trabalho, salvaram a Pátria do comunismo’, diz.”
A direção de TMI que a CBN está escolhendo é não somente um desvio do Evangelho, mas também uma traição a um de seus mais importantes e nobres fundadores.
Durante a onda de ódio esquerdista (secular e evangélica) contra Marco Feliciano, até a CBN deu um posicionamento denominacional oficial, na pessoa de seu diretor, Pr. José Carlos da Silva, chamando publicamente Feliciano de “deputado pastor falastrão despreparado teológica e politicamente.”
Nota oficial da CBN chama Feliciano de “deputado pastor falastrão”
O que a CBN fez foi imitar Ariovaldo Ramos, que ficou do lado dos perseguidores e opressores. Todas as esquerdas estavam contra Feliciano. E a CBN e Ariovaldo não queriam nada com a minoria politicamente incorreta. Assim sempre age a TMI.
Todas as igrejas evangélicas esquerdistas que estavam atacando Feliciano são grandes defensoras da TMI. E a CBN preferiu ficar do lado da TMI e dos opressores, em vez de ficar do lado da vítima.
Vendo a covardia dos “apóstolos” da TMI contra Feliciano, eu o defendi, assim como também defendi o Pr. Enéas Tognini quando essa mesma esquerda começou a atacá-lo por acusar que a campanha de oração dele mais de 40 anos atrás foi cúmplice de “crime” por ter ajudado o comunismo a perder. Aprenda uma lição com isso: a TMI detesta ver o socialismo perder.
Enéas Tognini
Defendi Tognini nestes dois artigos:
Defenderei todos os cristãos vítimas do rolo compressor da TMI.
Precisamos orar e vigiar, para não cairmos em tentação. E a TMI é uma grande tentação, que está se alastrando em todas as igrejas. E a tentação quando chega, vem embrulhada em lindas mentiras e seduções.
No ano passado, o pastor palestino Bishara Awad esteve numa grande igreja da CBN no Brasil, pregando uma linda mensagem de “reconciliação.” Mas o que muitos não sabiam é que Awad é fundador do Colégio Bíblico de Belém, que reúne anualmente líderes evangélicos liberais do mundo inteiro e cristãos palestinos da Teologia da Libertação Palestina para suas conferências “Christ at the CheckPoint.” O pastor da CBN desconhecia as afinidades teológicas e espirituais de Awad, e ficou chocado quando leu meu artigo “Ativista anti-Israel faz palestra em Portas Abertas do Brasil.” Awad esteve na igreja dele por recomendação direta de Portas Abertas.
Agora, por amor aos muitos pastores da CBN que desconhecem a TMI, e a estão “cheirando” por recomendação de importantes líderes ou instituições protestantes, faço este alerta público.
Oremos, vigiemos e choremos: a TMI e suas seduções estão às portas, com força total.
Chore, Ariovaldo, por Hugo Chávez. Eu choro pelas vítimas da sua TMI. Choro pela CBN, que se esqueceu de que um dia um de seus fundadores mobilizou o Brasil inteiro em oração para derrotar o comunismo, e hoje seus líderes querem mobilizar as igrejas da CBN para a versão protestante desse mal.
Nota: Escrevi este artigo atendendo a um leitor batista que, chorando pelos rumos atuais da CBN, pediu-me que tratasse desse assunto publicamente.
Importante: O que você pode fazer para ajudar a CBN? Imprima, distribua e divulgue este artigo para pastores e igrejas da CBN. Publique em blogs e sites. Além disso, faça a mesma divulgação deste artigo: “A maior ameaça à Igreja Evangélica do Brasil.”
Divulgação: www.jorgenilson.com

Nenhum comentário: