Seguidores

7 de jul de 2011

Quebra de contrato: o que fazer diante do divórcio?

Quebra de contrato: o que fazer diante do divórcio?

27 de junho de 2011 (Breakpoint.org/Notícias Pró-Família) — O pastor ficou indignado, e não se importava que outros soubessem de sua raiva. A pergunta que ele havia feito para a Dra. Laura Schlessinger fora esta: Ele não tinha permissão de processar um casal que ele havia casado recentemente — um casal que havia prometido jamais se divorciar?
A ira do pastor é um sinal — e bom, na minha opinião — de que a igreja está reconhecendo que precisa fazer algo acerca dos elevados índices de divórcio.
Conforme esse pastor explicou para a Dra. Laura, o casal que estava se divorciando havia implorado que ele os casasse; eles prometeram que jamais se separariam. Mas se separaram — apenas um ano e meio depois da cerimônia.
O pastor perguntou: “Você acha que seria uma boa ideia levá-los a juízo por alguma quantia simbólica? Afinal, eles fizeram uma promessa para Deus, para mim e para os convidados de sua cerimônia de casamento de que permaneceriam casados até a morte”. E ele acrescentou: “Eu forneci a cerimônia religiosa com a condição de que estavam fazendo um casamento para a vida inteira. Eles estão quebrando o contrato, e quero compensação por desperdiçar tantas horas para a realização dessa celebração de casamento”.
Pois bem, os comentários do pastor provocaram indignação geral. Quando a Dra. Laura apresentou essa pergunta para a audiência de seu programa de rádio, a resposta foi impressionante. Uma mulher disse: “Acho que todos os que participaram do casamento deveriam entrar com processo por fraude”. Ela classificou a cerimônia de casamento de “uma tentativa mentirosa de extrair dinheiro e presentes de amigos e parentes que de nada suspeitavam”.
Outra pessoa teve uma ideia ainda melhor: Quando um cônjuge se separa do outro, disse ela, o pastor deveria convidar de voltar todos os convidados do casamento e “desrealizar” a cerimônia. O cônjuge que quer a separação seria forçado a explicar os motivos por que ele ou ela está abandonando o outro, comprar presentes para os convidados e pagar todas as despesas para a “descerimônia”.
Pois bem, essas ideias podem parecer engraçadas — de certo modo vingativas —, mas realmente provocam uma pergunta séria. Por que há pessoas que não conseguem sustentar a união de seu casamento?
Meu amigo Mike McManus, que é diretor da sensacional organização Marriage Savers (Resgatadores do Casamento), sugere que o divórcio em parte é culpa da igreja. Muitas igrejas fazem muito pouco para preparar os casais para casamentos que durem a vida inteira. Se as igrejas realmente quisessem impedir os casamentos de se desmancharem, Mike sustenta, elas colocariam a noiva e o noivo em programas que têm sucesso comprovado.
Se sua igreja não conhece os programas dos Resgatadores do Casamento, recomendo que você visite o site deles, www.marriagesavers.org, para aprender como se preparar para o casamento, como sustentá-lo no meio das dificuldades e como podemos ajudar a diminuir o índice de divórcios em nossos bairros por meio dos Planos de Ação de Casamento nos Bairros.
Outro programa para noivos se chama PREPARE-SE. O casal preenche um formulário, que dá uma visão panorâmica do estado de seu relacionamento. Então, casais mais velhos lhes ensinam as estratégias concretas para lidar com áreas fracas. O questionário do PREPARE-SE pode predizer com uma exatidão de 90 por cento quais casamentos terminarão em divórcio.
O índice de divórcio dos Estados Unidos é trágico. Mas embora fosse uma tentação processar casais por quebra de contrato, nós, a Igreja, precisamos simplesmente levar a sério e fazer tudo o que pudermos para ajudar a construir casamentos difíceis de romper.
Publicado com a permissão de Breakpoint.org

Nenhum comentário: