Seguidores

4 de jul de 2011

Gays têm um risco 20 vezes maior de contraírem HIV

Gays têm um risco 20 vezes maior de contraírem HIV

Diretrizes da ONU sobre HIV ajudarão homossexuais e transexuais


Homens homossexuais têm um risco 20 vezes maior de serem infectados pelo vírus do que heterossexuais


Homossexuais e transexuais devem ter acesso igual aos programas de HIV/Aids, de acordo com as primeiras diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS) destinadas a pôr fim ao estigma que nega assistência de qualidade a muitas pessoas, disse a agência da Organização das Nações Unidas (ONU) na terça-feira.


A OMS também registrou evidências do aumento de infecções pelo HIV entre homens que fazem sexo com homens e entre pessoas que mudam de gênero, especialmente nos países ocidentais. Os dois grupos já são duramente atingidos pela epidemia de Aids, iniciada há 30 anos.


"Esta é a primeira vez que a OMS, como agência da ONU em conjunto com outros parceiros, coloca isso adiante. Isso é delicado, mas vai direto ao ponto e é de fato crítico para a epidemia", disse o médico Gottfried Hirnschall, diretor do departamento de HIV/Aids da OMS, em entrevista coletiva.


As 21 recomendações são "as primeiras diretrizes globais de saúde pública" a centrar o foco nos homens homossexuais e nos transexuais, disse a OMS em comunicado. Elas foram desenvolvidas para ajudar os trabalhadores da saúde e os políticos a superar a discriminação e a oferecer testes, aconselhamento e tratamento.


Os homens homossexuais têm um risco 20 vezes maior de serem infectados pelo vírus do que os homens da população geral. As taxas são ainda mais altas no México, na Tailândia e na Zâmbia, de acordo com a agência da ONU. As taxas de infecção pelo HIV entre os transexuais variam de 8 a 68 por cento, dependendo do país.


Estima-se que entre 2 e 4 por cento dos homens tenham feito sexo com outro homem ao longo da vida, disse Hirnschall."Com certeza uma coisa que sabemos é que o comportamento MSM (sigla em inglês para homens que fazem sexo com homens) existe em todas as culturas. Obviamente, o nível de aceitação e de mistificação cultural varia de cultura para cultura", acrescentou ele.


Mais de 75 países consideram crime a atividade sexual com pessoas do mesmo gênero, de acordo com a OMS. "E os transexuais não são reconhecidos legalmente na maioria dos países", diz a agência.


STE - REUTERS


Fonte: Estadão



Nota Vinacc





Por muitos anos a AIDS era uma doença associada apenas aos homossexuais, com o passar dos anos ela se estendeu ao restante da sociedade. É evidente que o estilo de vida da maioria dos homossexuais leva a estarem mais expostos ao vírus HIV, grande parte dessas pessoas vivem constantemente trocando parceiros, tendo uma vida sexual extremamente promiscua, só para se ter uma idéia, um dos maiores líderes do movimento gay no país, o senhor Luiz Mott, afirmou que já se relacionou com mais de 500 homens.


O melhor remédio pra AIDS é a castidade e a fidelidade ao seu cônjuge, o resto é propaganda e ideologia!


Nenhum comentário: