Seguidores

6 de abr de 2013

Homossexuais tentam agredir o Pastor Marco Feliciano numa igreja Batista em em Salvador

Homossexuais tentam agredir o Pastor Marco Feliciano numa igreja Batista em em Salvador


deputado Marco Feliciano (PSC-SP) precisou de escolta com o paletó ao sair de templo pela porta dos fundos (Foto: Reprodução/O Globo)


Assim como as sessões da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dosDeputados, a passagem do deputado Marco Feliciano (PSC) pela capital baiana, na noite de quinta-feira, foi bastante tumultuada a ponto de o pastor ter que sair escoltado e com o rosto escondido durante manifestação de grupos de minorias.
Ele esteve na sede da Igreja Batista Avivamento Profético, no bairro da Ribeira para participar de um culto que integrou o 20° Congresso do Poder Impacto Espírito Santo. Enfrentou manifestações contra e a favor no lado de fora do templo. Mas, a imagem marcante foi de Feliciano tentando esconder a cabeça com seu paletó para não ser reconhecido, com o objetivo de escapar do assédio de manifestantes ligados a grupos homossexuais e da imprensa, que o aguardavam no local.
Ele foi protegido por uma figura folclórica da política baiana, o deputado estadual evangélico pastor Isidório de Santana (PSB) que ficou conhecido nacionalmente por ter feito um longo discurso, no plenário da Assembleia Legislativa, criticando o exame de toque retal (preventivo ao câncer de próstata) ao qual havia se submetido pouco antes do início da sessão na Casa.
Dizendo-se um “ex-gay”, Isidório fez discurso homofóbico durante o culto de ontem. Chamou os manifestantes contrários a Feliciano de “Zé Povinho”, e disse que não seriam abençoados por Deus por aceitarem o “sexo sujo”, como qualificou a relação homossexual. Também reclamou de suposta perseguição religiosa que estariam promovendo contra Feliciano. Por sua vez, opresidente da Comissão de Direitos Humanos disse no culto que “não sabe bater”, mas aguenta apanhar.(Biaggio Talento/A Tarde)
Divulgação: www.jorgenilson.com

Nenhum comentário: