Seguidores

10 de set de 2011

YOGA -RELAXAMENTO OU OCULTISMO?

YOGA -RELAXAMENTO OU OCULTISMO?





“Yoga” significa ser ligado, neste caso a Brahma (ou o “Infinito”, ou “Espírito Universal”, a força impessoal que os hindus chamam “Deus”), através de um estado alterado de consciência (proibido na Palavra de Deus, conforme Romanos 12:1-2), teoricamente se libertando da escravidão sem fim da "reencarnação". AYoga procede do Vedas Hindu, podendo ser traçada, retroativamente, a Pantajali, um líder religioso. Shiva, um dos três deuses mais poderosos do Hinduísmo, era conhecido como “O Destruidor”, o “Mogi Sara’’ ou o“Senhor da Yoga”.

Vamos ler parte de um artigo publicado num jornal secular:

“Calcula-se que existam 10 mil mestres da Yoga nos Estados Unidos, dando aulas, semanalmente, a uns 4 ou 5 milhões de alunos. A Yoga é um programa que envolve relaxamento consciente, movimentos deliberados, respiração e exercícios controlados de relaxamento. Seu objetivo é desenvolver força, flexibilidade, equilíbrio, alinhamento do corpo, conscientização física, equilíbrio muscular, calma e respiração controlada.

A Yoga se originou na escola de pensamento da religião hinduísta, a qual sugere que as posturas podem isolar a alma do corpo e da mente. No mundo ocidental, a Yoga é usada, principalmente, como forma de exercício. A Yoga provêm da palavra sânscrita original “joga”, a qual significa “juntar”, ou seja, juntar o corpo, a mente e a respiração, para fazê-los trabalhar em harmonia
[N.T.:
Que mentira, que lorota boa!]. Ela é muito suave, lenta e meditativa, exigindo concentração. Os instrutores da Yoga afirmam receber uma quantidade de reclamações de pessoas que acreditam que a Yoga seja interligada com o misticismo e o ocultismo. Reconhecemos que a Yoga, realmente, procede de uma parte da religião hinduísta, mas nossas aulas tratam, principalmente, dos aspectos físicos da Yoga e, de modo nenhum,ela coage as pessoas a se envolverem na religião oriental.” [N.T.:Outra mentira] (Bloomington Herald Times,1991).

Infelizmente, até mesmo cristãos professos têm caído neste engodo. Cada mestre yogi é, em verdade, um missionário hinduísta ou budista, mesmo que ele ou ela esteja exibindo uma cruz, insistindo em que Jesus foi um grande yogi e protestando que a Yoga não é uma religião, mas uma ciência. [N.T.:
Esta é a mesma deslavada mentira usada com relação à Psicologia].Embora tenha sido muito proclamada e acreditada nas escolas públicas das Américas, começando pelo jardim de infância e permeando todas as áreas da sociedade contemporânea, aYoga e outras formas de ocultismo hinduísta e budista são ensinadas e aceitas como "ciência". Por outro lado, o Cristianismo tem sido deletado nas escolas e também em cada área da vida das pessoas de “mente aberta”, sendo substituído por esta religião, que se tornou conhecida como uma “ciência” da Nova Era.(Adaptado de Dave Hunt,“Peace, Prosperity and The Coming Holocaust”, p.147).

AYoga é uma prática pagã, na melhor das hipóteses, e ocultista, na pior. Seus ensinos provêm das religiões orientais, todas elas ensinando que o EGO é Deus, só que ainda não o percebemos. Um dos principais objetivos daYoga é a ‘auto realização’ - quando se olha profundamente para dentro do que deve ser o templo do Deus verdadeiro e, desse modo, descobrir o suposto ‘eu verdadeiro’, a fim de declarar que é ‘Deus’. Nada poderia ser mais religioso do que isto, embora, hipocritamente, todos os mestres daYoga insistam em que praticar aYoga não vai mudar a crença ou religião de pessoa alguma.

“A Yoga é uma das formas da religião do Anticristo. E pela primeira vez, na história, ela está sendo amplamente praticada em todo o mundo ocidental, como ‘Meditação Transcendental’ e outras formas de Yoga (segundo informação contida no livro de Dave Hunt, “Sedução do Cristianismo”).

A Yoga se autodenomina “ciência”. Por assim se denominar, a Yoga (o exato coração do Hinduísmo), nos últimos 30 anos, tem se tornado uma parte integral da sociedade ocidental, sendo ensinada em muitas organizações cristãs, inclusive em muitas igrejas, ministérios da juventude, clubes, escolas públicas, indústrias, etc. Travestida em vestes ocidentais, a Yoga tem conseguido aceitação na medicina, na psicologia, na educação e na religião, sob eufemismos, tais como: “centralização”, “terapia de relaxamento”, “autohipnose”, “visualização criativa”, etc. A Yoga se destina a liderar a‘realização’ da própria autodivinização do
homem [N.T.: objetivo precípuo da Nova Era], através da jornada de meditação interior, a qual, por fim, localiza a fonte de tudo que existe dentro da psique humana” (Informações colhidas no livro“Sedução do Cristianismo”, de Dave Hunt).

A Hatha-Yoga é uma forma popular da Yoga, a qual é praticada, hoje em dia, pelas pessoas que buscam uma forma de relaxamento, um exercício para conseguir calma. Contudo, Joanna Michaelson nos admoesta:

“Existe no ocidente uma errônea concepção sobre a Hatha-Yoga, uma das quase dez formas da Yoga, a qual supostamente, conduz à auto realização, sendo apenas uma forma de exercício, uma verdadeira e eficiente alternativa para quem não gosta de fazer exercícios físicos e ginástica... (contudo) a Hatha-Yoga é ‘um dos seis sistemas reconhecidos do Hinduísmo ortodoxo’, fazendo parte de suas raízes religiosas e místicas... Ela é também uma das formas mais difíceis, potencial e espiritualmente perigosas da Yoga.

O termo “hatha” é derivado do verbo “hath”, que significa “oprimir”... e o que a prática da Hatha-Yoga se destina a fazer é suprimir o fluxo das energias psíquicas, através dos canais (simbólicos ou psíquicos, passagens sobre ou ao lado da espinha dorsal), forçando, assim, com que o ‘poder da serpente’, ou força kundalini se erga, através do canal psíquico central na espinha (subsuma), subindo até os chacras, que são os supostos centros psíquicos da personalidade e poder humanos.
[
N.T.:Esta linguagem é tão esdrúxula como a do Catecismo da Igreja Católica, cujo objetivo é confundir os leitores].Os ocidentais acreditam,erroneamente, que se possa praticar a Hatha-Yoga à parte das crenças filosóficas e religiosas que ela contém. Esta é uma crença totalmente falsa... Não se podem separar os exercícios da filosofia... A prática contínua dos exercícios, quer a pessoa queira ou não, eventualmente a influenciará no sentido da perspectiva mística oriental. Este é um dos seus objetivos. Não existe, por definição, essa coisa de ‘neutralidade’ na Yoga” (Like Lambs To The Slaughter, pp. 93-95).

Ora, se alguém está interessado em exercícios físicos, que se destinem a ajudá-lo fisicamente, jamais deve apelar à Yoga, pois esta significa morte, quando ensina o estado alterado de consciência, com o objetivo de conseguir um meio mais elevado de "reencarnação". Até mesmo as posições físicas da Yoga provêm diretamente das escrituras hinduístas, cujo objetivo é colocar a pessoa em estado alterado de consciência, no qual ela imagina que é Deus. Assim, os cristãos que pensam estar conseguindo relaxamento, ou um exercício, na verdade estão aceitando o Hinduísmo. Pensam estar entrando em algo científico, mas estão penetrando num labirinto religioso, erroneamente rotulado e muito perigoso.(Resumo de algumas informações de Dave Hunt, no John Anckerberg Show, The New Age Society”).

John Weldon e Clifford Wilson escrevem, no Occult Shock & Psychic Forces, que aYoga é puro ocultismo. Hans Ulrich Rieker, em seu livro“The Yoga Light”, também admoesta que a falta de compreensão sobre a verdadeira natureza da Yoga pode significar “morte e insanidade”. Também um fato pouco conhecido é que, virtualmente, cada guru importante na Índia tem feito admoestações semelhantes a estas, ou seja, que técnicas de respiração profunda, conforme são usadas na Yoga, significam uma preparação para entrar no estado alterado de consciência, tentando conseguir o chamado poder psíquico, um estado que é o caminho direto para o ocultismo.

Sir John Eccles, ganhador do Prêmio Nobel pela sua pesquisa do cérebro, afirma que o cérebro é “uma máquina que pode operar no espírito”. Num estado normal de consciência, o próprio espírito atua sobre os neurônios do cérebro, a fim de operar o corpo. Somos espíritos ligados ao corpo. Mas, num estado alterado (sob o uso de drogas, hipnose e outros, este estado passivo, porém alerta), a conexão entre o espírito e o cérebro é desligada. Isto permite que outro espírito comece a atuar sobre os neurônios cerebrais, criando um universo de completa ilusão. E quando alguém chega a este ponto, entrou no mundo da bruxaria.

Pior é que muitas pessoas estão, literalmente, sendo ensinadas a receber demônios, tudo isto em nome da ilusão de atingir o seu potencial.



Informações colhidas no Biblical Discernment Ministries

Tradução e adaptação por Mary Schultze, em 31/08/2010.









Todas as citações bíblicas são da ACF (Almeida Corrigida Fiel, da SBTB). As ACF e ARC (ARC idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), fielmente traduzida somente da Palavra de Deus infalivelmente preservada (e finalmente impressa, na Reforma, como o Textus Receptus).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Seitas/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )


Divulgação:www.jorgenilson.com

Nenhum comentário: